Tamanho do texto

Igor Galli é considerado a pessoa mais viajada do mundo da sua idade e é colunista do iG Turismo. Nesta semana, ele relata como foi a experiência de fazer uma trilha de dois dias em menos de 12 horas

Em março de 2017, tive a oportunidade de visitar Ilhabela, que está entre as maiores ilha do Brasil. A região conta com muitas belezas naturais, mas as praias mais bonitas são a de Castelhanos, localizada ao leste da ilha, e a praia de Bonete, que está ao sul.

Igor Galli conta como foi se aventurar em uma trilha pouco explorada de Ilhabela
Arquivo pessoal
Igor Galli conta como foi se aventurar em uma trilha pouco explorada de Ilhabela


Leia também: Histórias de um viajante: como escapei de um assalto na Ilha de Ometepe

Conversando com a população local de Ilhabela , fiquei sabendo que havia uma trilha pouco explorada que demora dois dias para ser completada. No primeiro dia, a caminhada vai até Bonete, e no segundo, até Castelhanos. Como meu tempo para conhecer a ilha estava curto e gosto muito de aventura e desafio, resolvi fazer essa trilha em apenas um dia.

Falei sobre a minha ideia com algumas agências de turismo e todas me recomendaram a não fazer essa caminhada em um dia, pois era muito difícil e eu deveria estar na praia de Castelhanos até às 16h, horário em que o último jipe parte de volta a cidade.

Depois visitar várias agências, encontrei um homem que tinha feito essa trilha em apenas 12 horas. Foi então que a minha vontade de encarar essa aventura aumentou. Parei para pensar e cheguei a conclusão de que para eu estar de volta a Castelhanos às 16h eu deveria começar a trilha às 4h, pois são 12 horas de caminhada.

Preparação para a trilha 

Bem, agendei meu retorno de jipe com uma empresa, passei num mercado e comprei comida para realizar a aventura e voltei para o hotel. Para ir de onde estava hospedado até o local da trilha precisava pegar dois ônibus, o maior problema é que o primeiro ônibus só iria partir às 6h da manhã então seria impossível chegar às 4h da manhã no destino.

O viajante resolveu fazer a trilha em apenas um dia
Arquivo pessoal
O viajante resolveu fazer a trilha em apenas um dia

Por causa da situação em que me encontrava, o hotel que eu estava hospedado foi muito gentil e se ofereceu para me levar até metade do caminho. Com essa ajuda, pude chegar ao início da trilha que se chama “Borrifos” às 5h30 da manhã, ou seja, consegui chegar cedo, mas uma hora e meia depois do que tinha planejado. Saiba que agora teria que fazer o percurso em menos de 12 horas.

Percurso difícil

Quando comecei a trilha , tive que usar a lanterna do meu celular. Não podia ver onde estava pisando por causa da escuridão, o dia ainda não tinha clareado. Estava caminhando dentro da mata e o tempo estava bem nublado e chuvoso.

Tudo indicava que eu não chegaria a tempo ao meu destino, mas mesmo assim não desisti e dei o máximo de mim. Eu estava gostando muito desse desafio, porque acredito que é através das tribulações que crescemos.

Leia também: Histórias de um viajante: como é conhecer os estados mais perigosos da Rússia

De Borrifos até Bonete a trilha é larga, mas de Bonete a Castelhanos o caminho é bem estreito. Por quatro vezes errei o percurso e tive que procurar por sinais que indicassem onde estava a trilha, mesmo usando o GPS.

No percurso, o viajante enfrentou vários desafios e um deles foi a péssima condição da trilha
Arquivo pessoal
No percurso, o viajante enfrentou vários desafios e um deles foi a péssima condição da trilha


Desafios no caminho

Como eu estava caminhando bem rápido, desde a manhã, e a trilha não estava em boas condições, passei diversas vezes em teias de aranhas e por três vezes vi uma delas caminhando sobre meu braço, uma tinha 10 cm de comprimento.

A trilha é feita nas encostas da ilha , por isso, passei um bom tempo do percurso subindo ou descendo, o que dificultou muito a caminhada.

Outro fator que complicou essa travessia é a umidade do local . Tenho que confessar que de tudo que já fiz na vida, essa foi a vez que mais suei. No final do percurso, minha camiseta estava completamente molhada. O suor foi tanto, que tive que tirar minha câmera fotográfica e meu celular dos bolsos da bermuda.

Depois de nove horas caminhando sozinho e sem encontrar ninguém no trajeto, consegui chegar a praia de Castelhanos. Mesmo sendo acostumado com esportes, minhas pernas estavam destruídas. Quando elas esfriaram, toda dor veio e passei dois dias mancando.

Deu tudo certo no final, mas Igor não recomenda fazer a trilha em apenas um dia
Arquivo pessoal
Deu tudo certo no final, mas Igor não recomenda fazer a trilha em apenas um dia


Sinceramente, não recomendo fazer essa trilha em apenas um dia, somente se você tiver um bom preparo físico e uma boa noção de caminhar na mata. Mas ao visitar Ilhabela, não deixe de ir às praias de Bonete e de Castelhanos, isso sim vale muito a pena. Para ver mais histórias do viajante, acompanhe a coluna de Igor Galli  no iG Turismo