Os famosos não deixaram passar a oportunidade de tirar uma foto junto a um dos pontos turísticos mais famosos do mundo
Reprodução
Os famosos não deixaram passar a oportunidade de tirar uma foto junto a um dos pontos turísticos mais famosos do mundo

Agra é uma cidade do estado de Uttar Pradesh, norte da Índia . É lá a morada do famoso Taj Mahal , Patrimônio da Humanidade da Unesco e um dos pontos turísticos mais famosos do mundo. Ele é um mausoléu construído em homenagem à mulher do imperador mogol Shah Jahan, Mumtaz Mahal – que morreu em 1631, após dar à luz. Essa imponente construção apresenta um domo enorme feito de mármore branco esculpido e todo incrustado de pedras preciosas e fica atrás de um espelho d’água que possui quatro minaretes.

Em Agra se fala hindi e inglês, principalmente, e não existe exatamente uma época ideal para visitar a cidade, uma vez que ela é seca e quente no verão, possui estações de monções e um inverno consideravelmente fresco, portanto fica à critério do visitante. 

Como chegar a Agra?

A cidade está a 200 km de Nova Delhi, capital da Índia. Para chegar lá, os turistas podem pegar o trem, que é o meio mais popular, mas para ir do Brasil à Nova Delhi não existe voo direto, ou seja, a única forma é usar companhias europeias – como a British Airways, Air France e KLM. A viagem pode durar até 20 horas, dependendo da conexão escolhida pelo passageiro. 

Partindo de São Paulo pela classe econômica, pela British Airways o turista precisaria desembolsar a partir de € 1098* (pouco mais de R$ 5501* na conversão atual), apenas na passagem de ida. Já pela Air France, uma passagem de ida sai por R$ 5595* e pela KLM fica a partir de R$ 8133*. Vale lembrar que, por conta da pandemia, é necessário apresentar um teste PCR negativo antes do voo, junto à carteira de vacinação. 

O que fazer em Agra? 

Além do famoso Taj Mahal, existem outros pontos da cidade que valem a pena visitar. Apesar de ser uma cidade pequena, Agra se desenvolveu sob a proteção dos imperadores Humayun, Akbar, Jahangir e Shah Jahan, e atraiu a atenção de vários artesãos e arquitetos de várias partes da Ásia que construíram poderosos fortes, jardins e mausoléus que fisgam a atenção dos visitantes. 

Leia Também

Leia Também

No centro da cidade está o Mini Taj – Itimad-ud-Daulah – e o Forte de Agra. Este último é todo murado em arenito vermelho e mármore branco, protegido por um fosso. Ele foi construído às margens do rio Yamuna, em 1080, por Hindu Sikarwar Raiputs. A construção ocupa uma área muito vasta que possui vários pontos a serem visitados, como:

  • Porta Amar Singh: portão principal de acesso
  • Diwan-i-Aam: local das audiências públicas do imperador
  • Mesquita Nagina: para o harem de Shah Jahan
  • Mesquita Moti
  • Mina Masjid: menor mesquita do mundo, destinada apenas ao imperador
  • Machchhi Bhavan: Casa do Peixe
  • Diwan-i-Khas: onde o imperador se reunia com a corte
  • Jahangiri Mahal: palácio do forte do reinado de Akbar
  • Khas Mahal: salão de mármore com pinturas no teto ao estilo Shah Jahan
  • Anguri Bach: Jardim das Uvas com tanques de lírios e nichos para velas
  • Sheesh Mahal: banhos reais
  • Musamman Burj: torre octogonal de dois andares com belas incrustações

A entrada é feita por meio de dois portões principais: a Porta Amar Singh, homenagem ao fiel guerreiro de Shah Jahan e a Porta de Delhi. Seguindo adiante encontra-se o Diwan-i-Aam, um salão com arcos delicados. Lá eram feitas audiências públicas do imperador, bem de frente para um extenso gramado, onde atualmente está situada a sepultura de John Russell Colvin, Governador das Províncias do Noroeste da Índia. 

O palácio mais importante de todo forte é o Jahangiri Mahal, construído no reinado de Akbar. Ele é formado por salões, galerias e pátios, além de ter masmorras no subsolo. Muitos desses locais ficam fechados para visitação; ali ficava também o harém principal de Akbar. Algo que chama atenção também é um grande tanque de mármore usado pela imperatriz na época para tomar banhos com pétalas de rosas, e a partir daí surgiram as práticas dos spas atuais. 

De frente para o rio, o visitante encontra o Khas Mahal, com salões em mármore, arcos e pilares com estilo hindu. Esse palácio era do rei e o interior é todo ricamente decorado, embora o estado de conservação não seja dos melhores. Algumas alas estão fechadas para os turistas.

*Valores apurados em 20 de abril de 2022.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários