Avenida das Esfinges passou por 70 anos de escavações para ser recuperada
Reprodução
Avenida das Esfinges passou por 70 anos de escavações para ser recuperada

O Ministério do Turismo e Antiguidades do Egito reinaugurou hoje (25) a Avenida das Esfinges, trecho que conecta o Templo de Karnak ao Templo de Luxor na cidade de Luxor. O monumento, de extrema importância para a cultura egípcia, passou anos soterrado nas areias do deserto.

Nos últimos 70 anos, a Avenida das Esfinges passou por diversas escavações de arqueólogos, que conseguiram restaurar o trecho. Antigamente conhecida como "O Caminho de Deus", a avenida tem quase três quilômetros de comprimento e sete metros de largura.

Nas laterais desse trajeto se encontram cerca de 1.050 estátuas em formatos de carneiros e esfinges; segundo a CBS NEWS, apenas 309 foram escavadas em boas condições até o momento.

Um dos símbolos mais fascinantes do mundo antigo, a origem da Avenida das Esfinges é incerta e histórias divergentes sobre sua origem são apontadas. No entanto, ela foi consluída entre 380 e 360 a.C., durante o reinado de Nectanebo I. Cerca de oito estátuas da avenida foram redescobertas no século 20, em 1949.

Além de bela, a avenida também era palco de uma das festividades egípcias mais tradicionais e importantes do mundo antigo. Trata-se do Opet, que era realizado no segundo mês de águas cheias do Rio Nilo por sacerdotes. Durante a cerimônia, era celebrada a fertilidade dos deuses e dos faraós.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários