Veja os principais pontos turísticos da Ilha de Jeju, local citado pela personagem Sae-byeok Kang em
Reprodução
Veja os principais pontos turísticos da Ilha de Jeju, local citado pela personagem Sae-byeok Kang em "Round 6"


série sul-coreana da Netflix “Round 6” se tornou um fenômeno no mundo todo. A série estremeceu a internet, que só fala no assunto, e cativou com a história de pessoas que vão para um jogo mortal e precisam sobreviver para faturar dinheiro. Em um determinado momento da série, a Ilha Jeju, um dos destinos mais belos da Coreia do Sul, é citada.

Quem aborda a ilha na série é Sae-byeok Kang ( Jung Ho-yeon ), uma jovem que fugiu da Coreia do Norte e quer ganhar o dinheiro para viver com o irmão e a mãe. Em determinado momento, ela é perguntada sobre se teria vontade de conhecer algum lugar quando fosse embora. A escolha da garota é a Ilha de Jeju.

A Ilha de Jeju, também nomeada como Ilha dos Deuses, está localizada no Estreito da Coreia, na península sul. Considerada a maior ilha do país, e funciona como uma província autônoma, o que faz com que sua cultura, costumes e até dialetos e idiomas sejam diferentes dos realizados na Coreia do Sul.


Jeju tem origem vulcânica e seus tubos de lava e vulcões desativados são muitos buscados por turistas que gostam de ver cenários diferentes do habitual. Com a vantagem de se ter vulcões desativados, não é difícil encontrar pontos para ver a paisagem do alto, o que garante fotos memoráveis e vistas que fogem do comum.

Os frutos de fazer parte de uma origem vulcânica diferencia as opções ao colocar à disposição cavernas, praias peculiares, cachoeiras e formações rochosas tomadas por vegetação.


O melhor momento para visitar a Ilha de Jeju durante a primavera (março, abril e maio) ou outono (setembro, outubro e novembro), já que as temperaturas não chegam a extremos e, assim, há menos riscos do tempo atrapalhar a visita. Além disso, essas são as regiões que menos atraem turistas.

Principais pontos turísticos da Ilha de Jeju


O ponto mais alto da ilha fica dentro do Parque Nacional de Hallasan, um lugar cheio de trilhas com níveis alto e médio de dificuldade. Vale a pena se preparar para fazer a caminhada e alcançar o topo do vulcão Hallasan, que tem quase 2 mil metros de altura e está adormecido há 8 séculos. Para turistas que não são fãs de hiking, é possível pegar um transfer que leva o visitante ao topo.

A lenda local acredita que deuses e espíritos vivem nesse trecho. Além de conseguir observar a ilha inteira do cume do vulcão, não deixe de apreciar a cratera Baengnokldam com águas cristalinas no centro, belezas que estão lá há 25 mil anos. Um verdadeiro oásis vulcânico!

Outro vulcão inativo que é de visita obrigatória é o Seongsan Ilchulbong, um dos principais cartões postais da ilha. Extinto há mais de 5 mil anos, ele possui 182 metros de altura e está no extremo leste da Ilha de Jeju, O vulcão é considerado como uma das 7 Novas Maravilhas Naturais do Mundo pela UNESCO, ao lado das Cataratas do Iguaçu. A cratera está tomada por vegetação, dando um charme a mais a ele.

Leia Também

Leia Também

É possível chegar ao topo por meio das trilhas e escadas, cujo trajeto pode variar de meia hora a 50 minutos. É possível parar em diversos pontos para admirar as belezas do trajeto, como cenários da costa e a biodiversidade local. É necessário pagar ₩ 5 mil (R$23 na cotação atual) para acessar o trajeto.

Tubos de Lava e Cavernas


Durante o período em que o Hallasan estava ativo, foram criados o que hoje ficou conhecidos como tubos de lava, pode onde costumava ser expelida a magma do vulcão. Atualmente, esses espaços se tornaram cavernas vazias que podem ser visitadas. As principais delas formam o trecho da Ilha Vulcânica, situado entre a Reserva Natural do Monte Halla, o Sistema de Tubos de Lava Geomunoreum e o vulcão Seongsan Ilchulbong.

O Sistema de Tubos de Lava Geomunoreum, localizado no vulcão de mesmo nome, funciona como uma espécie de complexo arqueológico que consiste em mais de 20 tubos de diversas especificidades, principalmente basalto. Lá existem cinco cavernas que podem ser visitadas e que encantam por permitir que o turista passeie por locais percorridos e formados pela lava.

A mais famosa delas é a Caverna Manjanggul. Formada a 2,5 milhões de anos, ela tem uma extensão de mais de 7,4 metros preservada a 9 km abaixo do solo. A beleza rústica das pedras somadas às luzes, em alguns trechos coloridas, criam paisagens impressionantes e dignas de filme. É comum que alguns morcegos que moram nas cavernas apareçam para dar um sustinho durante o passeio.

É possível fazer um passeio por lá por ₩ 2 mil (R$9,20), com duração de uma hora. Os Tubos de Lava foram tombados como Patrimônio Natural Mundial pela UNESCO.

Jeju Stone Park


Outro cartão postal da Ilha Jeju são as grandes esculturas em pedras, sendo que grande parte delas estão no parque ecológico Jeju Stone Park, que concentra a diversidade de formatos e tipos de pedras presentes na região. As estátuas em diferentes formatos, principalmente rostos, se mesclam com a atmosfera da ilha nos ambientes externos, criando um ar um tanto místico para a região. As presenças divinas que são invocadas nas pedras são dos Dol Hareubang, totens que protegem o local das forças do mal e de infortúnios.

Cachoeira Jeongbang e praias


O turista que visita a Ilha de Jeju tem a oportunidade de conhecer uma cachoeira cuja que tem 23 metros e fica bem pertinho do mar aberto. A Jeongbang é a mais famosa cachoeira da ilha e é um dos pontos altos de qualquer roteiro.

Além de bela, a atração é repleta de mistérios e cercadas de lendas locais. Muitos afirmam que as águas carregam o espírito de um dragão que vive embaixo da cascata e das pedras. Outra lenda afirma que o Imperador Jin, que governou a China entre 259 e 210 a.C., enviou um servo para encontrar ervas mágicas da juventude no local.

Como toda boa ilha precisa ter, Jeju é repleta de praias espetaculares para se passar o dia, seja nadando ou admirando a divina paisagem do oceano se encontrando com montanhas e rochas ao longe. A mais famosa delas é Hamdeok, considerada não só a praia mais popular de Jeju como a praia mais bonita de toda a Coreia do Sul. Ela possui espaços com vegetação, rochas vulcânicas e uma areia bem branquinha e fofa que se encontra com o mar de águas turquesa

Outra praia bastante popular é a Hyeopjae, também conhecida pelo nome de Geumneung Eutteumwon. Ponto certo para quem quer calmaria, o local oferece uma energia tropical e pacífica por meio das águas calmas em cor de esmeralda. O ritmo brando do mar atrai muitas famílias e crianças, já que não oferece perigo. Nas duas praias é possível alugar guarda-sóis para aproveitar o dia.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários