A Disney anunciou as datas de reabertura de seus parques em Orlando, na Flórida. Segundo a empresa, o Magic Kingdom e o Animal Kingdom serão os primeiros a receber o público após a pandemia de Covid-19, no dia 11 de julho.

Leia também:

disney
shutterstock
Walt Disney World Resort, em Orlando, reabrirá em julho

Já o EPCOT e o Hollywood Studios devem reabrir em 15 de julho com algumas medidas de segurança, entre elas:

  • Funcionários e convidados deverão usar máscara e passar por exames de temperatura antes de entrar nos parques;
  • A capacidade de público será reduzida nos parques;
  • Aumento do número de estações de higienização das mãos.

Todo o plano de reabertura da Disney foi montado com as autoridades locais e já foi aprovado pelo governo de Orange County. Ainda resta a aprovação do prefeito de Orange County e do governador da Flórida, Ron DeSantis.

"Os parques temáticos definem a Disney para milhões de fãs ao redor do mundo", disse à CNN Business , Robert Niles, editor do ThemeParkInsider.com. "Retornar seus parques para operação indica que a Disney está voltando a toda velocidade como empresa novamente".

Mesmo anunciando oficialmente apenas as datas do Walt Disney World Resort em Orlando, a empresa deve reabrir a Disneyland Califórnia nos próximos dias. De acordo com a Agência de Saúde e Serviços Humanos da Califórnia, o estado está próximo da Fase 3 de reabertura econômica, o que significa que os parques poderão receber o público a partir de junho. Porém, nenhuma data oficial foi divulgada.

Já nos planos divulgados nesta quarta-feira (27), a Disney incluiu duas medidas de segurança que adotará no resort em Anaheim:

  • Suspenderá temporariamente desfiles, fogos de artifício e outros eventos que criem multidões; e
  • Permitirá transações sem dinheiro, expandindo os pagamentos sem contato.

O complexo de parques da Disney em Orlando será o segundo a reabrir após a parada pelo novo coronavírus (Sars-CoV-2). O primeiro a receber turistas foi a Shanghai Disneyland, na China, que reabriu em 11 de maio . As unidades em Paris, Tóquio e Hong Kong permanecem fechadas.

    Veja Também

      Mostrar mais