Tamanho do texto

Criado para empoderar mulheres e desmistificar os pré-conceitos da vagina, o museu funcionará no Camden Market e abrirá em novembro de 2019

Desde 1997 existe na Islândia um museu totalmente dedicado ao pênis, órgão genital masculino, mas você sabia que até setembro de 2019 não existe nenhum museu dedicado à vagina, órgão genital feminino, em todo o mundo?

museu da vagina arrow-options
Reprodução/ Site oficial
O museu da vagina ficará no Mercado Camden, em Londres, e é o primeiro do gênero no mundo

Leia também: Primeira vez em Londres? Saiba os passeios e paradas essenciais na cidade

Mas graças à comunicadora científica Florence Schechter, essa disparidade irá acabar. Em 16 de novembro de 2019 será inaugurado o museu da vagina no Mercado Camden, em Londres.

“Por que fazer um museu dedicado às vaginas? Porque as vaginas são incríveis! Existe uma variedade tão maravilhosa por aí e a diversidade é o que torna este mundo bonito. As vaginas não são discutidas o suficiente. Por que isso?”, questionou Florence ao site Mashable .

O projeto começou a ser idealizado em março de 2017 e tem como objetivo passar uma mensagem forte de empoderamento feminino . Além das mostras fixas, o museu da vagina também abrigará um programa de apoio à educação sexual e de relacionamento saudável/ inclusivo e trabalhará com médicos e profissionais de saúde para oferecer serviços e apoio à comunidade trans e intersex.

A exposição inaugural se chama 'Muff Busters: Mitos da vagina e como combatê-los' e estará em cartaz de 16 de novembro a 16 de fevereiro de 2020, tanto no espaço físico como on-line. 

museu da vagina arrow-options
Reprodução/ instagram @vagina_museum
No Camden Market irá funcionar a primeira locação do Museu da Vagina; a vulva de crochê é um dos itens da lojinha

Acontecerá uma pré-abertura do espaço a partir de 5 de outubro até o dia da inauguração oficial. Os horários de funcionamento são: segunda à sábado, das 10h às 18h, e aos domingos das 11h às 18h, sempre com entrada gratuita.

Para ajudar o museu a se manter, os visitantes podem colaborar com doações de 10 libras (r$ 51) no site oficial do espaço . Por lá também estão disponíveis os eventos programados e os dias de funcionamento.


Leia também: Saiba quais são os 25 museus mais curiosos do mundo

Você, mulher, gostaria de visitar o museu da vagina ? Deixe seu comentário.