Tamanho do texto

Católicos, muçulmanos, judeus, budistas, entre outros peregrinam todos os anos por conta de suas religiões; conheça alguns de seus destinos

Dizem que a move montanhas, mas ela também move turistas. Todos os anos o turismo religioso movimenta entre 300 a 330 milhões de pessoas mundialmente, que vão em busca de locais sagrados ou importantes para a religião que seguem.

Leia também: Cinco rotas brasileiras para seguir a pé

Turismo religioso movimenta entre 300 a 330 milhões de pessoas todo o ano
shutterstock
Turismo religioso movimenta entre 300 a 330 milhões de pessoas todo o ano


Entretanto, ao contrário do que muitos podem pensar, o turismo religioso é um passeio que promete agradar a todos os tipos de turista, independente da religião que seguem - se seguem uma -, pela história e simbologia que tais destinos carregam, além da importância que ainda têm para tantas pessoas.

Por isso, aqui vão dez cidades para você conhecer, independente da religião. Vale lembrar que respeito é essencial ao visitar qualquer um desses locais, principalmente se eles são sagrados para uma religião que não é a sua.

Jerusalém, Israel/Palestina

Jerusalém tem a particularidade de atrair muçulmanos, judeus e cristãos
shutterstock
Jerusalém tem a particularidade de atrair muçulmanos, judeus e cristãos


Muçulmanos, judeus e cristãos visitam a “terra santa”. Dividida entre Israel e Palestina, Jerusalém - especialmente a Cidade Velha - é lar de importantes templos de algumas das maiores religiões do mundo. Muçulmanos podem conhecer a mesquita Al-Aqsa, famosa por seu domo dourado; já os judeus visitam o Muro das Lamentações - que também costuma ser visitado por cristãos.

Os turistas ainda podem realizar visitas guiadas pela cidade de acordo com suas religiões ou gerais mesmo, uma ótima pedida principalmente para aqueles que quiserem ter uma perspectiva mais ampla do papel de Jerusalém para a fé mundial. O monte das oliveiras, por exemplo, nos limites da cidade, é onde Maomé supostamente subiu aos céus, de acordo com o Alcorão. Sendo também o mesmo local que Jesus subiu aos céus, após ser crucificado e morto, segundo a Bíblia - o local costuma ser parada obrigatória da maioria das visitas guiadas.

Leia também: Sheikh Zayed: conheça a mesquita mais bonita do mundo

Quem se interessar por dar continuidade ao roteiro religioso, especialmente cristão e católico, aproveitando que estará na região, não pode deixar de visitar Nazaré, em Israel, cidade onde teria nascido Maria, mãe de Jesus, e Belém, na Cisjordânia, onde a Bíblia afirma ter sido o local de nascimento de Jesus.

Fátima, Portugal

A cidade de Fátima, em Portugal, conta com dois santuários abertos para peregrinos e turistas
shutterstock
A cidade de Fátima, em Portugal, conta com dois santuários abertos para peregrinos e turistas


A cidade de Fátima é o local onde a Bíblia diz que Nossa Senhora apareceu para três pastorinhos e deu-lhes algumas visões para que eles pudessem provar que ela havia se mostrado para eles. Hoje a cidade conta com um santuário e uma basílica, além de um fumeiro para a queima de velas.

Entre um templo e o outro, há um caminho demarcado para pessoas atravessarem de joelhos, além de várias lojinhas para os turistas.

É possível ficar hospedado na cidade, mas sua única atração são os santuários, então a recomendação é ir apenas para passar o dia ou ficar somente de um dia para o outro.

Lourdes, França

A principal catedral de Lourdes foi construída em cima de uma gruta, onde Nossa Senhora teria aparecido
shutterstock
A principal catedral de Lourdes foi construída em cima de uma gruta, onde Nossa Senhora teria aparecido


Leia também: 7 atrações que tornam Paris uma cidade apaixonante

Com uma história semelhante à de Fátima, Lourdes é outra cidade em que a Nossa Senhora teria aparecido para uma menina, em uma gruta. Situada no sudeste da França, quase na fronteira com a Espanha, o local recebe cerca de seis milhões de peregrinos cristãos e católicos por ano.

Turistas podem conhecer a catedral construída sobre a gruta onde a santa teria aparecido, bem como a casa da menina Bernadette, que recebeu a visão. Também existem vários outros santuários e templos pela cidade.

Meca, Arábia Saudita

Segundo o Alcorão, todo muçulmano deve peregrinar pelo menos uma vez na vida a Meca, na Arábia Saudita
shutterstock
Segundo o Alcorão, todo muçulmano deve peregrinar pelo menos uma vez na vida a Meca, na Arábia Saudita


De acordo com o Alcorão, todo muçulmano deve peregrinar pelo menos uma vez na vida até Meca, cidade onde nasceu e morreu o profeta Maomé. É lá que fica a Caaba, um enorme cubo preto contendo um meteorito celeste, dentro da mesquita sagrada Al-Haram.

Sendo um dos principais destinos de turismo religioso, milhares de muçulmanos peregrinam à cidade todos os anos, visitando locais da história de Maomé e caminhando ao redor da Caaba. São tantas pessoas que frequentemente ocorrem tumultos e muitas acabam até pisoteadas.

Para um passeio mais calmo, é recomendada a cidade de Medina, onde se exilou Maomé, e onde atualmente há várias mesquitas.

Essas duas cidades, entretanto, só podem ser visitadas por muçulmanos por serem consideradas locais sagrados de peregrinação e oração.

Varanasi, índia

A cidade de Varanasi, na Índia, é a mais sagrada para o hinduísmo
shutterstock
A cidade de Varanasi, na Índia, é a mais sagrada para o hinduísmo


Leia também: Locais sagrados da Índia são paradas obrigatórias para turistas

Varanasi é a cidade mais sagrada do hinduísmo, religião de cerca de 750 milhões de pessoas. Ela é dedicada ao deus Shiva, que representa a criação e a destruição de tudo. Localizada às margens do rio Ganges, é lá que ocorrem diversos rituais hindus diariamente, com oferendas, rezas, música e velas.

No rio também há os ghats, partes destinadas a atividades específicas como lavar roupas, banho de búfalos, banho de pessoas, meditação e cremação de mortos. Turistas podem passar pelos ghats de barco.

Para quem for a Varanasi, vale esticar a viagem até Khajuraho, local dos famosos “templos Kama Sutra”: casas religiosas do hinduísmo e jainismo com esculturas eróticas. Mas não pense que estas são fáceis de achar! Elas ficam lado a lado com esculturas de cenas comuns e faz parte da visita tentar encontrá-las.

Kathmandu, Nepal

O Kathmandu, no Nepal, é destino de peregrinos budistas, mas também atrai atletas e turistas 'comuns'
shutterstock
O Kathmandu, no Nepal, é destino de peregrinos budistas, mas também atrai atletas e turistas 'comuns'


Kathmandu, a capital do Nepal, é um centro de peregrinação do budismo e do hinduísmo. Acredita-se ser o local onde nasceu Buda, de forma que o local é repleto de templos, estupas e palácios, além de diversos edifícios históricos.

Tradicionalmente, mais do que só um local de peregrinação budista ou turismo religioso, o Kathmandu é um destino queridinho de alpinistas, montanhistas e praticantes de trekking por ficar entre as montanhas, mas ele promete agradar qualquer um com suas lindas construções.

Cidade do Vaticano, Vaticano, Itália

Lar do papa, o Vaticano é uma das principais cidades da religião católica
shutterstock
Lar do papa, o Vaticano é uma das principais cidades da religião católica


O Vaticano, um país localizado em território italiano, é o lar do papa e, por isso, um dos principais, se não o principal, destino para católicos e cristãos. É na praça de São Pedro, ponto principal da "cidade", em que o papa aparece por uma janelinha para realizar missas abertas ao público todo domingo.

A famosa Basílica de São Pedro também pode ser visitada, inclusive durante missas. Turistas podem ir até a cúpula para uma visão panorâmica do Vaticano.

Leia também: Após exageros de turistas, que até de ponte pulam, Itália repensa turismo

Quem não curte muito turismo  religioso definitivamente vai rever seus conceitos nesse passeio, principalmente com a visita ao Museu do Vaticano, onde, entre diversas obras, fica a Capela Sistina, pintada pelo artista Michelangelo no século 14. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.