Torre Eiffell, na França
Divulgação
Torre Eiffell, na França


Salve, salve viajantes!

Hoje falaremos sobre uma das cidades mais marcantes e inesquecíveis que tive o prazer de conhecer: a charmosa e apaixonante Paris, cheia de atrativos e lugares encantadores, no roteiro predileto dos viajantes apaixonados e amantes das artes.

Paris é habitada por 2,5 milhões de pessoas e vive lotada de turistas o ano todo, particularmente gosto de hospedar em Montmartre, o bairro boêmio da cidade, próximo ao Moulin Rouge e ao Sacre Coeur, onde você pode encontrar muitos artistas pintando, exposições de arte, músicos se apresentando no metrô, boulangeries com suas baguetes fresquíssimas e restaurantes onde podemos experimentar desde pastas italianas até as delícias locais como o ratatouille e escargot. O bairro é excelente para sair a noite e tomar um bom vinho em lugares descolados e modernos repleto de gente bonita. 

Se você é daquelas pessoas que gostam de pedalar, vai amar Paris, porque tem 440 km de ciclovias e aluguel fácil de bicicletas.

Para falar sobre Paris, convidei a empresária Marta Enes, considerada como um dos maiores nomes relacionados à tecnologia educacional do Brasil. Nos conhecemos há bastante tempo e ela sempre me disse que um de seus maiores sonhos seria se mudar para Paris, coisa que sempre considerei utópica, porque workaholic como sempre foi, ela não conseguiria. Mas aconteceu: há pouco mais de um ano, vendeu as ações de sua empresa, arrumou as malas e está vivendo confortavelmente na Cidade Luz, realizando um antigo sonho e está muito feliz.

Marta Enes
Arquivo pessoal
Marta Enes


Convidei Marta para uma missão: dar dicas preciosas aos leitores dessa coluna, de lugares interessantes, além dos já tradicionais pontos turísticos de Paris e ela escolheu seus sete lugares preferidos, imperdíveis para pessoas de bom gosto e que queiram ter novas experiêncas na cidade luz:

1- Restaurante Astrance – 3 estrelas Michelin
São apenas 5 em Paris e 25 em toda a França! Exclusivíssimo e acessível, desconhecido dos turistas, o Astrance é uma experiência gastronômica inesquecível... reserve pelo menos 2h e meia para degustar com tranquilidade as maravilhas da moderna gastronomia francesa (Chef Pascal Barbot). Localizado no Passy (16º arrondissement) em uma pequena casa com poucas mesas e
atendimento impecável. Dica: no almoço o Astrance oferece um menu degustação fantástico por apenas 70 Euros (impossível pagar menos de 200 Euros em um 3 estrelas em Paris!). Reserve com antecedência!

2. Faust
Ambiente espetacular, localizado em baixo da mais bela ponte de Paris – Alexandre III. Restaurante, terraço às margens do Sena e balada no Club Tunnel com Techno, house e uma galera muito animada e bonita. Oferece opções para todos. Preços acessíveis. 

Você viu?

3. Rosa Bonheur: Bar e Balada GLS e Parque Butte Chaumont 
Funciona em 2 endereços: em um pavilhão do século XIX dentro no Parque Buttes
Chaumont (Parc des Buttes Chaumont, 2 Avenue de la Cascade, 75019) e em um barco
ancorado no Sena próximo à ponte Alexandre III – Rosa Bonheur Sur Seine (Pont des
Invalides, 75007). O endereço do parque bomba no final de tarde de domingo e entra
noite à dentro com uma boa música e pista de dança; vale a pena fazer um passeio à tarde pelo belíssimo parque, cujo mirante tem uma vista inesquecível da Sacre Coeur de
Montmartre e terminar no Rosa (como é carinhosamente chamado pelos “habitués”). O
barco também é super animado e está sempre bombando, principalmente no verão.

4. Le Chalet des Iles
Para quem procura um lugar romântico, esse é perfeito! Localizado em uma ilha dentro do Bois de Boulogne, é preciso pegar um pequeno parquinho para atravessar o lago e chegar ao Bar e Restaurante. Muito agradável em todas as épocas do ano, de dia ou de noite, oferece várias opções, do Brunch de domingo ao fondue no inverno. A dica na primavera ou verão é reservar uma mesa no terraço, à beira do lago. 

5. Le Bistro de Campagnes
Esse pequeno bistrô é uma pérola que encontrei em minhas andanças por Paris: simples, “fait maison” (produtos frescos feitos no restaurante), barato (com 15 euros você almoça muito bem, com entrada e prato principal ou prato e sobremesa), atendimento acolhedor e é quase impossível encontrar algum turista por lá (já fui mais de 10 vezes e nunca encontrei...). Em minha opinião, serve um dos melhores Confit de Canard de Paris. 

6. Museu Marmottan Monet
Museu fora do circuito turístico que, entre outros artistas, abriga a maior coleção de
Monet. Localizado ao lado do agradável Parque Ranelagh em um palacete que
originalmente era um pavilhão de caça, adquirido pelo colecionador Jules Marmottan. Vale à pena a visita. 

7. Arenas de Lutécia e Marché da Rue Mouffetard
Juntamente com o Museu Cluny, as Arenas de Lutécia é um dos lugares históricos mais
antigos de Paris. Construída no século I durante a civilização romana, quando Paris ainda se chamava Lutécia. Trata-se de uma arena galo-romana escondida no 5º. Arrondissement. É uma viagem no tempo! O acesso é livre e gratuito. 

Dica: aproveite para passear e almoçar em um dos marches mais agradável de Paris, o
Marché da Rue Mouffetard (bem próxima às Arenas).

Se você nunca foi á Paris, é importante você saber:

Língua: francês
Moeda: Euro
Visto: não é necessário, somente passaporte em dia
Saúde: nenhuma vacina é obrigatória
Melhor época para visitar: entre junho e setembro, muitos parisienses aproveitam para viajar e a cidade não está tão cheia. Os grandes eventos de moda acontecem em Janeiro e a comemoração da Queda da Bastilha acontece em julho.


_______________________________________________________________________

undefined
Arquivo pessoal
Roberto Rodrigues

* Roberto Rodrigues é jornalista, empresário, bon vivant, adora viajar, conhecer lugares pessoas, é fã de gastronomia e frequenta os melhores botecos, pubs, bistrôs do mundo.

Completamente apaixonado por Las Vegas, Miami, New York e Europa, ele divide aqui no iG, toda quinta, suas experiências e dá dicas de como tirar proveito em viagens, seja no Brasil ou exterior.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários