Tamanho do texto

Há pouco tempo fiz uma viagem inesquecível à Israel, país de uma longa história, uma cultura rica e um povo vibrante

Victoria Ambar
Divulgação
Victoria Ambar

Israel é um país com cenários incríveis, que garante uma inesquecível viagem para quem busca as diferentes experiências e história vividas por esse povo, que poucos conhecem.   

Na minha recente visita a Israel em meio as intensas experiências que vivi, também foi possível aprender e perceber como essa nação lida tão de perto com os conflitos internos e externos.

Todo jovem israelense, ao terminar os estudos secundários é obrigado a prestar o serviço militar, e isso inclui mulheres, algo não muito comum em outras partes do mundo. Diferente do Brasil por exemplo, é fácil perceber em diferentes partes do país, que todos os israelenses estão preparados para encarar uma guerra a qualquer momento.

Durante a minha viagem tive o privilégio de conhecer um pouco mais de perto um dos lugares onde se concentram grande parte dos conflitos armados que envolveram israel.

Fronteira Israel / Síria

Passeio de Jeep pelo deserto no norte de Israel
por: Victoria Ambar
Passeio de Jeep pelo deserto no norte de Israel

Depois de um percurso em terreno bastante irregular num Jeep, cheguie perto da fronteira com a Síria, vizinhos não tão amigáveis de Israel.  Essa experiência foi surpreendente, já que ao nosso redor existiam vários campos com minas ativas, dentro de cercas de segurança. O local era patrulhado por soldados da ONU, também como medida de segurança.

Pude entrar dentro dos bunkers que foram usados por soldados israelenses durante um dos conflitos com o país vizinho, e lá de cima no ponto de ataque o guia explicou a longa histórica de convívio e conflito entre Israel e Síria. Isso tudo a um pouco mais de 90 metros da froenteira, controlada do outro lado pelo regime Sírio.

Um dos fatos que mais me chamou atenção foi a profunda seriedade com que o povo israelense trata a questão do Holocausto, que causou o extermínio de 6 milhões de judeus em campos de concentração nazistas na Segunda Guerra Mundial. Israel quer se assegurar que esta tragédia nunca mais aconteça.

Museu Yad Vashem

Yad Vashem, o museu do Holocausto em memória aos 6 milhões de judeus mortos polos nazistas na segunda guerra
Divulgação
Yad Vashem, o museu do Holocausto em memória aos 6 milhões de judeus mortos polos nazistas na segunda guerra

Visitei o museu Yad Vashem , construído para honrar a memória dos judeus mortos durante o Holocausto, na Segunda Guerra Mundial, nos campos de concentração nazistas. Mostrando o que existiu, o museu tem a proposta de evitar que isso aconteça novamente. A triste história do Holocausto é contada com a ajuda da delicada da arquitetura e de instalações que causam emoções muito fortes. O museu é gratuito e aconselha a visita de maiores de 14 anos, em função das imagens, pecas e conteúdos fortes que apresenta.

Minha visita foi conduzida por uma guia muito conhecedora do museu e das histórias que envolvem as diferentes instalações. A visita durou em torno de uma hora, o que não é suficiente para conhecer em detalhes todas as salas deste museu em Israel . Contudo, nesse curto período, já foi possível aprender muito e me emocionar ao ver de perto o que essas pessoas passaram.