Tamanho do texto

Nosso colunista Márcio Masulino desbravou a nova rota turística criada entre as serras catarinense e gaúchas e nos traz valiosas dicas e informações

Se você ainda não conhece, com certeza ao menos já deve ter ouvido falar das maravilhosas paisagens das serras catarinenses e gaúchas. São cenários deslumbrantes de cânions, cachoeiras, picos, serras, parques ecológicos e muitas opções de entretenimento. A região é visitada, além dos turistas tradicionais, pelos amantes de passeios radicas em moto, bike e veículos 4x4, observadores de pássaros e aventureiros em geral. E a nova rota Caminhos da Neve promete aumentar o turismo.

Leia também: Dicas sobre Ushuaia

Cânion Fortaleza em Cambará do Sul - Caminhos da Neve
Márcio Masulino/CidadeeCultura
Cânion Fortaleza em Cambará do Sul - Caminhos da Neve

A novidade agora é que os governos do Estado do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina juntaram forças para viabilizar a federalização de um trecho de estrada, hoje ainda de terra, que interliga a região serrana dos dois estados. O trecho pode ser feito por carros altos e por quem não tem receio de andar na terra, mas, em breve, com o asfalto cobrindo a totalidade do percurso, a Caminhos da Neve servirá a todos.

Não deixe de visitar as vinícolas catarinenses
Marcus Zilli/CidadeeCultura
Não deixe de visitar as vinícolas catarinenses

A estrada irá abranger nove cidades de Santa Catarina e oito do Rio Grande do Sul. Entre elas, destinos turísticos consagrados, como Gramado, Canela, Urubici e São Joaquim.

Visitar essa região é voltar no tempo, ao Brasil colônia. É impressionante como os imigrantes alemães, italianos e portugueses (em sua maioria, açorianos), mantiveram suas tradições e conseguiram perpetuar sua cultura por meio das novas gerações. A partir das festas das colheitas e dos festivais culturais, a região abre suas portas para receber a imensidão de turistas que recebe anualmente.

Um dos destino turísticos mais procurados do país

Gramado , por exemplo, com 34 mil habitantes, recebe seis milhões de turistas por ano e organiza mais de 300 eventos privados no município. Não tem como o visitante não se encantar com a beleza da cidade e com a organização de sua gente, que parece pensar nos mínimos detalhes para surpreender os turistas.

Festival de Cinema de Gramado
Divulgação
Festival de Cinema de Gramado

Na tradicional feira dos colonos, me surpreendi ao ver a réplica de uma sala de aula que remetia os alunos/visitantes ao local de aprendizado dos seus bisavós.

Imaginem a experiência dos adultos, novamente crianças por um momento, ao se sentarem em carteiras iguais às usadas por seus antepassados. Isso mostra a importância e a valorização do trabalho e do esforço de quem chegou nestas terras, muitas vezes só com a roupa do corpo.

O que não faltam são atrativos nesta cidade. Inúmeros museus – da moda, dos Beatles, dos trens, entre tantos outros – tornam a estadia fascinante. E atrativos como Snowland, um parque temático com neve, fazem ainda mais a alegria de crianças, jovens e adultos.

A acolhedora Urubici em Santa Catarina

Morro da Igreja, um dos cartões postais da irresistível Urubici.
Marcus Zilli/CidadeeCultura
Morro da Igreja, um dos cartões postais da irresistível Urubici.

Já a charmosa Urubici vem despontando como um dos destinos mais românticos do país. Suas temperaturas frias, somadas a uma excelente infraestrutura hoteleira, vêm atraindo cada vez mais casais em busca de momentos de paz e harmonia. Porém, o que não falta por aqui também são os aventureiros em busca de emoção e atividades esportivas.

Trilhas para hiking, tracking e mountain bike brotam de todas as partes e levam os turistas para os lugares mais improváveis: cânions, vales, pedras, cachoeiras, grutas... 

Cachoeira do Avencal em Urubici
Marcus Zilli/CidadeeCultura
Cachoeira do Avencal em Urubici

No inverno, as temperaturas frequentemente ficam abaixo de zero e não raro você acorda apreciando geadas e nevadas.

Urupema , a cidade mais fria do país, faz parte da rota e lá você pode apreciar a famosa revoada anual dos papagaios-charões, também conhecidos como papagaios-da-serra. Mais um espetáculo que a natureza nos reserva.

Em tempos de dólar alto, os brasileiros passam a conhecer mais o seu país. Não deveria ser assim! Concomitante aos destinos internacionais, deveríamos nos motivar a conhecer o tempo todo a nossa terra e as maravilhas de nosso país. Que, cá entre nós, são vários países dentro de um só. 

Deixe que os Caminhos da Neve te surpreendam! Para saber mais dicas de turismo, como essa sobre as serras do sul, e conhecer trilhas pelo nosso continente, acompanhe a coluna de  Márcio Masulino aqui no iG Turismo