Tamanho do texto

As mulheres estão ganhando cada vez mais lugar no cenário mundial e muitos lugares fazem uma homenagem para elas

Na busca por seus direitos, na televisão, no mercado de trabalho ou dentro de casa, as mulheres estão cada vez mais conquistando espaço e mostrando do que são capazes. Muitas delas marcaram seus nomes na história e ganharam homenagens. 

São museus, estátuas ou lugares que não só homenageiam essas mulheres e suas contemporâneas, mas que também inspiram todos que visitam. Fizemos uma lista com 10 deles. 

No Brasil

Orla Bardot (Búzios, Rio de Janeiro)

Estátua de bronze de Brigitte Bardot na orla da Praia da Armação, em Búzios
Reprodução
Estátua de bronze de Brigitte Bardot na orla da Praia da Armação, em Búzios



Dentro das várias fotos de quem viaja para Búzios, no Rio de Janeiro, com certeza estará uma do viajante ao lado da estátua de bronze de  Brigitte Bardot. O monumento foi feito em homenagem à atriz francesa, um dos maiores símbolos sexuais das décadas de 50 e 60, após ela passar pela cidade e voltar os olhos do mundo para Praia da Armação. 

Casa Cora Coralina (Goiás)

A casa de Cora Coraliona, grande poetisa e contista brasileira, virou um museu
Reprodução
A casa de Cora Coraliona, grande poetisa e contista brasileira, virou um museu


Cora Coralina, a "voz viva" de Goiás, foi uma grande poetisa e contista brasileira que achou nas palavras a força para questionar a sociedade de sua época (décadas de 40, 50 e 60). Os textos que valorizavam mais a mensagem do que a forma começaram a ser escritos quando Cora tinha 50 anos - ela faleceu aos 95 anos. Toda essa trajetória está no Museu Casa Coralina, em Goiás, lugar onde ela viveu por muitos anos. 

Sala de Cultura Leila Diniz (Niterói, Rio de Janeiro)

Sala de Cultura Leila Diniz em Niterói, Rio de Janeiro
Reprodução Facebook
Sala de Cultura Leila Diniz em Niterói, Rio de Janeiro



A atriz ficou marcada na história ao enfrentar a ditadura militar com seu jeito ousado que chocou a conservadora sociedade carioca. Leila Diniz passeou pela praia de Ipanema de biquíni com a barriga à mostra, o que não acontecia na época. Hoje, a Sala de Cultura Leila Diniz homenageia uma grande mulher que faleceu ainda aos 27 anos após um acidente de avião. 

No exterior

Taj Mahal (Agra, Índia)

O Taj Mahal foi construído em homenagem à esposa do Imperador Shah Jahan
Reprodução
O Taj Mahal foi construído em homenagem à esposa do Imperador Shah Jahan

A esposa favorita de Shah Jahan era a princesa persa Mahal, que se casou com o Imperador em 1612. Durante 19 anos foi mulher devota, mãe de 13 filhos, conselheira e apoiadora. A morte dela fez com que Jahan quisesse construir o mais belo monumento da época, o Taj Mahal, para honrar sua memória.

Museu Frida Kahlo (Cidade do México, México)

O Museu Frida Kahlo reúne as preferências ideológicas e políticas, o trabalho e estilo de vida da ativista e pintora mexicana Frida Kahlo
Reprodução Facebook
O Museu Frida Kahlo reúne as preferências ideológicas e políticas, o trabalho e estilo de vida da ativista e pintora mexicana Frida Kahlo

Ela é conhecida pelas "monocelhas", flores, roupas coloridas, mas também pela sua arte, ideologia e história de vida. A pintora mexicana Frida kahlo começou a pintar após sofrer um grave acidente que a deixou meses no hospital e a impossibilitou de ter filhos. Suas obras expressavam todos os sentimentos que sua história deixou. O museu reúne as preferências ideológicas, políticas, o trabalho e o estilo de vida de Frida. 

Casa de Anne Frank (Amsterdã, Holanda)

Anne Frank era uma menina judia que passou pelos horrores da Segunda Guerra Mundial
Reprodução
Anne Frank era uma menina judia que passou pelos horrores da Segunda Guerra Mundial

Anne Frank era uma menina judia que, durante a Segunda Guerra Mundial, teve de se esconder com a família para escapar dos nazistas até que eles foram descobertos e enviados para campos de concentração. O pai de Anne, Otto Frank, sobreviveu e publicou o diário em que Anne relatava seu dia a dia. O livro se tornou um dos mais famosos e lidos no mundo. O edifício que a família Frank se escondia se tornou um famoso museu com quarto, escritos, fotos, desenhos e documentos deixados por Anne e que contam um pouco da história da resistência judaica no Holocausto.

National Museum of Women in the Arts (Nova York, Estados Unidos)

O National Museum of Women in the Arts celebra as conquistas da mulher nas artes visuais, perfomáticas e literárias
Reprodução Facebook
O National Museum of Women in the Arts celebra as conquistas da mulher nas artes visuais, perfomáticas e literárias

É o único museu dedicado formalmente a celebrar as conquistas da mulher nas artes visuais, perfomáticas e literárias. Desde sua inauguração em 1987, o museu adquiriu uma coleção de mais de 3.500 pinturas, esculturas, trabalhos em papeis e arte decorativa.

Leia também:

Museu dedicado à tequila ensina como apreciar a bebida preferida dos mexicanos

25 museus curiosos pelo mundo

11 museus imperdíveis em Paris