Conheça lugares para tirar fotos, passeios e até museus que podem passar despercebidos por turistas quando fazem uma viagem para Nova York

Nova York é uma cidade que tem muito para oferecer: são museus, parques, lojas e paisagens incríveis. Apesar de ser um dos destinos mais populares do mundo, a cidade natal da famosa Estátua da Liberdade ainda abriga muitos lugares que são praticamente inexplorados por turistas em suas viagens .

Leia também: Veja dicar para programar uma viagem incrível por Nova York

Para ajudar visitantes que querem descobrir esses locais, dois escritores nova-iorquinos escreveram o livro “The 500 Hidden Secrets of New York” (em português, “os 500 segredos escondidos de Nova York "). Nele, Michiel Vos e Ellen Swandiak compartilham seu conhecimento sobre a cidade, além de disponibilizá-lo também em um site. Separamos os melhores de algumas categorias, para que a sua viagem possa ser mais completa ainda.

Lugares diferentes para tirar foto

A praia de Rockaway Beach, em Nova York, é perfeita para capturar fotografias lindas, principalmente quando está vazia
shutterstock
A praia de Rockaway Beach, em Nova York, é perfeita para capturar fotografias lindas, principalmente quando está vazia


  • Rockaway Beach, Queens

A maioria dos nova-iorquinos não sente que o verão acabou sem fazer uma viagem para a praia na península de Rockaway, litoral sul de Long Island. Lá, há muitos lugares para visitar: playgrounds, locais para atividades ao ar livres, bares e restaurantes. Nadadores e especialmente surfistas locais amam a praia por causa das ondas, afinal, o local é o único legalmente autorizado para a prática do esporte na cidade. Em feriados, as praias lotam de moradores, e o melhor é ir quando o local estiver mais tranquilo, para fazer boas fotos.

  • McGolrick Park

Se comparado ao Central Park, o McGolrick Park não é muito grande, mas já é um lugar incomum por ser um resquício de verde em meio a essa selva de pedra. O parque é calmo e tranquilo, onde também é possível encontrar alguns monumentos históricos, como os que relembram a Primeira Guerra Mundial.

  • Doyers Street

Essa pequena rua nos labirintos de Chinatown é uma das poucas em Manhattan a ter um ângulo quase perfeito de 90 graus. Ela recebeu o apelido de “ângulo de sangue” por causa de seu passado, quando havia violência e luta entre gangues. Atualmente, além de ter uma vibe “grunge”, o lugar conta com lojas para turistas, salões de cabeleireiro, um bar “hipster” e ainda tem um estilo à la Chinatown.

  • Williamsburg Industrial Park

Essa costumava ser uma área industrial, mas as fábricas têm abandonado a cidade, algo que resulta na gentrificação de diversas áreas. No Williamsburg Industrial Park, é possível encontrar uma mistura de casas, hotéis, auditórios de música e restaurantes. Ainda hoje, alguns fabricantes e oficinas continuam por lá, o que ainda traz com aquela atmosfera industrial de outros tempos.

Leia também: NY de graça: 4 lugares para conhecer na cidade sem gastar um tostão

Museus alternativos

O The New Museum já se destaca por sua construção moderna, mas, além disso, apresenta artistas promissores
Divulgação
O The New Museum já se destaca por sua construção moderna, mas, além disso, apresenta artistas promissores


  • El Museo del Barrio

O El Museo del Barrio, na quinta avenida, perto do Central Park, é o único museu da cidade dedicado às artes pré-colombianas de Porto Rico, do Caribe e da América Latina. As exposições são complementadas pela exibição de filmes, literatura e performances, além de haver uma programação noturna em que DJs e músicos aparecem e fazem os eventos bombarem.

  • Tenement Museum

O passeio pelo Tenement Museum é diferente: em um tour guiado, você pode encontrar os residentes do prédio, que, na realidade, são atores. Cerca de sete mil pessoas já moraram no prédio, que foi construído em 1863, e a ideia do passeio é fazer com que o edifício se mantenha como era quando imigrantes moravam lá. As pessoas também são encorajadas a contar histórias próprias durante o tour, para preservar a história da imigração em Nova York.

  • The New Museum

No The New Museum, são apresentadas obras de arte extraordinárias de artistas emergentes e sem reconhecimento ao redor do mundo. Aqui, costumam ser expostos artistas antes de eles finalmente ganharem fama, então é um lugar recomendado para os amantes de arte no estilo “underground”. O próprio edifício do museu, localizado na avenida Bowery, já tem uma vibe bem descolada.

  • Donald Judd House

O artista Donald Judd comprou a construção em 1968 e transformou o lugar em um playground para suas criações artísticas. Em homenagem a ele, sua casa e estúdio continuam do mesmo jeito – com cerca de 200 peças entre arte e mobília. No entanto, apenas oito pessoas por vez podem visitar a casa, que fica ao sul de Manhattan, então agende sua visita anteriormente.

Passeios por bairros

O Brooklyn Bridge Park é clássico para os nova-iorquinos e garante uma vista espetacular dos prédios de Nova York
shutterstock
O Brooklyn Bridge Park é clássico para os nova-iorquinos e garante uma vista espetacular dos prédios de Nova York


  • TriBeCa

Dê uma volta pelo bairro mais antigo de Nova York: Tribeca. Pela vizinhança, é possível sentir o clima de um tempo mais simples e humilde, encontrando prédios rústicos de ferro fundido, de rocha obsidiana e, o mais clássico deles, o charmoso quartel de bombeiros com as escadas do lado de fora, que aparece no filme “Os Caça-Fantasmas”.

  • Upper East Side

O bairro de Upper East Side, ao nordeste de Manhattan, conta com lugares diversificados para uma programação completa. Você pode visitar a Museum Mile, rua que tem vários museus ao longo de uma milha, experimentar cafés de diferentes lugares, conhecer boutiques e lanchonetes antigas.

  • Upper West Side

Já o Upper West Side, noroeste de Manhattan, é conhecido por suas ruas cheias de árvores enfileiradas, ótimo para capturar uma bela fotografia. Caminhe pelo bairro e veja belas paisagens, passando pelo Central Park até o marco histórico do Columbus Circle, além de alguns clássicos que podem ser familiares para as pessoas: o Museu de História Natural, da Sociedade Histórica de Nova York e o The Dakota, um dos edifícios de apartamentos mais prestigioso da cidade.

Leia também: Fim de semana em NY por US$100

  • Brooklyn Bridge Park

No Brooklyn Bridge Park, dá para sentir como era o passado nas ruas de Nova York , ao mesmo tempo em que é possível perceber o futuro graças a empresas criativas que se mudaram para lá. Atividades que são muito recomendadas são tirar fotos no canto da ponte do Brooklyn e fazer um passeio no magnífico carrossel restaurado de 1922, que fica no pavilhão de vidro desenhado por Jean Nouvel.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.