Julia Fraia e Vinicius Bustamante, colunistas do iG Turismo e do Perca a Novela, entram no clima paz e amor no bairro onde nasceu o movimento hippie, em São Francisco. Veja todos os detalhes no vídeo abaixo

Tem uma música que fala: "If you’re going to São Francisco. Be sure to wear some flowers in your hair". A letra, em português, quer dizer: "Se você for para São Francisco, não deixe de usar algumas flores no cabelo". Essa música não é apenas uma licença poética, mas, sim, um pedacinho da história desta cidade dos Estados Unidos.  É porque foi lá em que, nos anos 60, nasceu o "flower power!", o termo "paz e amor" e a palavra hippie.

Detalhes de Haight-Ashbury, o bairro que foi berço do movimento hippie
Arquivo pessoal
Detalhes de Haight-Ashbury, o bairro que foi berço do movimento hippie


Leia mais: 8 curiosidades sobre São Francisco

O termo hippie surgiu de hipster e foi usado pela primeira vez por um jornalista de São Francisco para se referir a jovens da geração beatnik que haviam se mudado para Greenwich Village, em Nova Iorque, e para o Haight-Ashbury, um bairro da cidade da costa oeste dos Estados Unidos.

Sexo, drogas e rock

Muita cor em Haight-Ashbury
Arquivo pessoal
Muita cor em Haight-Ashbury

A base da cultura deste grupo estava ligada ao amor livre , à musica e a experiências alucinógenas com drogas como maconha e lcd. O movimento era contra os valores tradicionais da classe média americana e da economia capitalista.

Pessoas desse movimento livre de contra cultura , inclusive alguns famosos como Janis Joplin e Jimi Hendrix ,  foram se juntando no bairro de de Haight-Ashbury, em São Francisco, e assim o local foi ficando conhecido.

Em 1967, aconteceu o verão do amor, um fenômeno social em que hippies se juntaram em diversas partes dos EUA, Canadá e Europa. Em torno de 100 mil pessoas se juntaram no bairro de São Francisco. 

Localização

Haight-Asbury  fica muito próximo ao Golden Gate Park , entre a Stanyan St e a Castro St. E essa área é considerada o local alternativo da cidade californiana. 

O que fazer

O bairro ainda guarda vestígios do movimento dos anos 60 e por isso é ótimo para quem comprar uma roupa psicodélica e viver um pouco mais essa cultura. São vários brechós espalhados pela redondeza, lojas de música e instrumentos, além de bares e restaurantes. Separe algum momento do dia para se perder em meio a discos antigos e clássicos e comprar aquele que falta para completar sua coleção ou que que é a cara de seus pais - se ainda é muio novo, eles viveram esse universo "paz e amor" e vão adorar!

Vinícius no clima hippie no passeio pelo bairro Haight-Ashbury
Arquivo pessoal
Vinícius no clima hippie no passeio pelo bairro Haight-Ashbury


Veja mais sobre o berço do hippie no vídeo de Julia e Vinícius. Também acompanhe a coluna do Perca a Novela  aqui no iG Turismo. 


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.