iG - Internet Group

iBest

brTurbo

Mochileiro do iG desvenda o Marrocos

Acordei cedo e chovia em Madri. Dormi o máximo que podia. Aliás, o máximo, mais um. É, perdi o trem por um minuto. Ele saia às 7h40 e fechavam as portas de acesso à plataforma às 7h38.

* Daniel Thompson


Vi mais uma pessoa na mesma situação e de certa forma isso me consolou. O jeito foi pagar a multa de 12 euros e esperar a saída do próximo trem para Granada, depois das 19h.

Por um lado isso foi bom. Além da lição logo no começo da viagem para ficar esperto, acabei dormindo por mais sete horas - realmente estava cansado. Aproveitei o restante do dia pra deixar tudo pronto e fui novamente para a estação, desta vez com tempo de sobra pro embarque. Viagem tranqüila e cheguei depois das 23h em Granada.

No dia seguinte, fui conhecer Alhambra, o Castelo Vermelho – a primeira Maravilha da minha viagem. Que lugar lindo! Que magia! O castelo é soberano, observa tudo lá de cima. Conheci também o castelo de Carlos V e os jardins de Generalife, que compõem todo o complexo. Para quem quer conhecer Alhambra, fica a dica: comprar o bilhete antecipadamente e ir descansado, pois escadas e longos corredores te esperam.

Próximo destino: Marrocos. Para chegar lá, foram cinco horas de viagem até a cidade portuária de Algeciras (Espanha), mais uns 20 minutos de ônibus até a cidade de Tarifa e outros 40 minutos para atravessar o Estreito de Gibraltar. Há barcos que saem direto de Algeciras, mas são mais lentos e eu precisava chegar a tempo de pegar outro transporte a Casablanca.

Após pisar em solo africano, busquei a CTM, principal empresa de ônibus do Marrocos. Trem àquela altura, nem pensar! Depois de 5h finalmente Cheguei a Casablanca. No começo da manhã, fui tentar achar a agência de uma conhecida, que me deu várias dicas sobre Marrocos. Sumiko, nissei nascida em Atibaia, que vive no Marrocos há 22 anos e é casada com o marroquino Amine. Essa era a ficha do meu anjo da guarda no Marrocos.

Encontrei a agência e conheci Sumiko pessoalmente, já que nosso vago contato, até então, havia sido profissional há algum tempo e recentemente pela internet. O papo foi ótimo e logo recebi um convite pra almoçar. O convite para o almoço se estendeu para uma hospedagem. Estava convidado a ficar na casa desse simpaticíssimo casal.

Com eles, visitei a Mesquita Hassam II (a mais alta do mundo), conheci a feira internacional de ofertas de Casablanca, Salão de Viagens, Turismo e Lazer do Marrocos – fazendo negócios aqui, claro!- , fiz uma caminhada pela calçada de Corniche (praia com piscinas de água salgada) e assistimos uma apresentação de acrobacias chinesas no teatro Mohamed V, em comemoração ao 51º aniversário de relacionamento diplomático entre China e Marrocos.

O segundo dia, fui conhecer Rabat, a capital oficial do país. Lá encontrei amigos (Yuko, japonesa e Zanane, marroquino) dos meus anfitriões e fomos ao Palácio Real. Parece que o atual rei é simples e, contrariando as regras oficiais, se casou com uma moça do povo. Mas o palácio dele não é nada simples. Aliás, ele tem um em cada grande cidade do país.

Depois do almoço, visita à antiga cidade romana de Chellah, que hoje está em ruínas e é ponto turístico - foi destruída por um terremoto há muitos anos. Fomos também à Oudaya Kesbah, onde há um pequeno castelo e pode se avistar a população local na praia. Tudo de graça, afinal, Sumiko é guia de viagens aqui e eu sou “o repórter brasileiro que está rodando o mundo”.

Tão engraçado como isso, só eu ouvindo árabe, japonês e francês no meio dos dois casais. Entre paradas para o meu português e o inglês, eu tento participar arriscando um "trés bien" ou um "oui" e me divirto com o restante.

O domingo foi pela parte central de Casablanca, onde conheci o mercadão local, o Mercado das Azeitonas e depois um almoço na cidade de Mohamedia. Voltamos para casa. Hoje vou a Marrakesh onde fico até quarta-feira, rumo a Paris. Na semana que vem vocês saberão como foi minha despedida do Marrocos, país que me acolheu tão bem e já sinto saudades.

Continue acompanhando essa aventura aqui no iG e também pelo site www.mochileirodasmaravilhas.com.br. Até a próxima terça-feira, de algum lugar do planeta!

Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG




publicidade



Contador de notícias