Tamanho do texto

Confira as vantagens e desvantagens de cada serviço de telefonia

Telefonar para quem está longe é uma preocupação de todo viajante. Hoje, há várias opções para completar uma ligação do exterior para o Brasil e vice-versa - o Google, por exemplo, acaba de lançar seu serviço de telefone via internet.

undefined arrow-options
Getty Images
Veja opções para fazer ligações do exterior de maneira econômica

ONLINE

A tecnologia de voz sobre IP é a forma mais em conta de fazer ligações. Mas exige que se tenha em mãos computador, microfone e acesso à internet (o smartphone serve também). O Skype é o mais popular destes softwares. Você faz um cadastro e recebe um número. Entre contas Skype, a ligação é gratuita, não importa em que parte do planeta você esteja. O mesmo sistema vale para o recém-lançado Google Voice, operado via Gmail (baixe o plug-in no site).

São cobradas as ligações para telefones fixos e celulares. Você compra créditos pela internet com cartão de crédito - a cota mínima do Skype é de US$ 25 e a do Google Voice, US$ 10. As tarifas do Google estão um pouco mais baixas: uma ligação dos EUA para um fixo em São Paulo, por exemplo, sai por US$ 0,02 por minuto, enquanto no Skype custa US$ 0,028 mais US$ 0,09 de taxa de conexão. Para celulares, US$ 0,15 por minuto no Gmail contra US$ 0,22 no Skype, mais taxa. E os valores não consideram, claro, o custo de conexão à internet. Melhor se o seu hotel tiver Wi-Fi grátis.

ROAMING

É opção confortável para quem não abre mão de usar o próprio celular e o chip brasileiro, mas pesa no bolso. Dos Estados Unidos para o Brasil, a ligação custa desde US$ 3,99 (Tim) até US$ 4,54 (Claro) por minuto. Para receber ligações lá fora, é preciso desembolsar algo entre US$ 2,18 (Oi) e US$ 2,69 (TIM).

Operadoras como Tim e Claro oferecem pacotes de 50 minutos para viajantes frequentes, por R$ 99,90 e R$ 169,80, respectivamente. Em alguns casos, para acessar a web do celular, há custo adicional. Não há cobrança para receber SMS fora do País, mas enviar mensagem pode custar de US$ 0,60 (Claro) até US$ 0,89 (Tim). Atenção: todas as operadoras oferecem esses serviços, mas é preciso pedir liberação antes de embarcar.

CHIP LOCAL

Ótima opção para fazer ligações e enviar torpedos dentro do país de destino. Os chips estrangeiros custam entre US$ 5 e 25, são fáceis de serem encontrados em lojas de celular e até em bancas de jornal. Os créditos esgotam rapidamente nas chamadas internacionais.

Chips estrangeiros só funcionam em celulares desbloqueados. Por lei, as operadoras brasileiras são obrigadas a desbloquear os aparelhos - basta apresentar a nota fiscal.

CARTÃO

É só ligar para o número marcado no verso do cartão e digitar o código impresso e você terá um cartão com minutos pré-pagos para fazer chamadas para qualquer país a partir de um orelhão. Assim, você sabe exatamente quanto vai gastar. Mas fique atento: alguns cartões não funcionam para todos os países que prometem.

Na Europa existem opções a partir de 7 euros para falar até 90 minutos.


* O iG Turismo não se responsabiliza pelos preços divulgados. Sugerimos confirmar preços com agências e operadoras.

Acompanhe as novidades do iG Turismo pelo Twitter.