Se você entrou no grupo de  acumular milhas aéreas durante a pandemia do novo coronavírus (Sars-CoV-2), é importante saber como agir nesse momento de pausa do turismo internacional e consciência dos cuidados para não ter prejuízos financeiros.

milhas arrow-options
shutterstock
As milhas aéreas são uma opção para economizar na passagem

Por esse motivo, o iG Turismo pediu algumas dicas para o especialista Rodrigo Góes, do projeto Fábrica de Milhas. Para ele, a melhor hora de acumular milhas aéreas é agora.

“Poucas pessoas aproveitam os benefícios do acúmulo das milhas e não tem momento melhor para aprender como fazer isso do que agora. Entretanto, é mais simples do que parece e depois que você coloca a prática na sua rotina de consumo-pagamento, percebe que perdeu muitas oportunidades. Felizmente, nunca é tarde para começar”, diz.

Descontos no futuro

Apesar de o cenário não ser animador no turismo, investir em milhas é uma boa oportunidade para quem pensa em longo prazo. Algumas empresas têm feito ótimas promoções para fidelizar seus clientes e quem tiver milhas acumuladas poderá sair na frente. 

Um dos exemplos de promoções que valem a pena durante a quarentena é com relação às milhas bônus , que geralmente têm prazo de uso de no máximo seis meses. Com a pandemia, os programas têm dado de um até três anos para os clientes usá-las.

Para potencializar o acúmulo comum, Rodrigo sugere utilizar aplicativos para o pagamento dos boletos (inclusive as contas fixas), como o Ame Digital, Mercado Pago e RecargaPay. “Assim você paga com o cartão de crédito e acumula mais milhas em um gasto que você já teria, mas não aproveita”, ensina.  

Vai vender suas milhas? Tenha cuidado!

Assim como tem as pessoas que acumulam milhas, existem as que vendem essas milhas para fazer uma renda extra. Se você está neste segundo grupo, é importante ter cuidado se for vender suas milhas durante a pandemia.

“Como há muita oferta e baixa procura, os preços oferecidos para a compra do milheiro não estão dos melhores. Mas, caso você precise muito fazer a venda, fique atento também aos prazos para pagamento, que normalmente são de 30,15 ou 0 dias, mas atualmente estão em 45,30,15 ou 0”, enfatiza.

Leia também: Para quando programar minhas férias e viajar novamente?

Além da venda, o especialista alerta que algumas plataformas têm atrasado os prazos estabelecidos para as milhas . Portanto, é necessário avaliar a situação para não perder dinheiro.

    Veja Também

      Mostrar mais