Tamanho do texto

Veja quais são os melhores hotéis que vão estrear neste mês de janeiro; alguns deles estão sendo relançados

Se você pensa em viajar por aí e se hospedar em hotéis incríveis ao redor do mundo, essa lista vai te interessar! Nesse mês, especialmente, estão previstas muitas estreias e reestreias especiais de hotéis. Por isso, de acordo com o portal Independent , aqui vai uma listinha dos melhores hotéis que vão ser abertos em janeiro:

Leia mais: 10 tendências de cruzeiros para 2020: confira o que promete bombar no ano

1. Alpine Inn (Catskills, EUA)

A equipe do Urban Cowboy fez uma reforma no amado alojamento do Alpine Inn%2C transformando-o em algo mais rústico%2C com lareira%2C madeira vintage e antiguidades arrow-options
Reprodução/Urban Cowboy
A equipe do Urban Cowboy fez uma reforma no amado alojamento do Alpine Inn, transformando-o em algo mais rústico, com lareira, madeira vintage e antiguidades

O Alpine Inn, que fica na nascente do rio Esopus Creek, sempre proporcionou um ótimo destino  de fim de semana para os nova-iorquinos que queriam caminhar, esquiar ou pescar. Mas agora há um motivo especial para visitá-lo: a equipe do Urban Cowboy, conhecida por suas propriedades no Brooklyn e em Nashville, transformou esse alojamento num refúgio rústico de 28 quartos.

Ele fica na Reserva Florestal Catskills e contará com lareiras, móveis de madeira vintage e antiguidades ecléticas. Os banheiros são de cedro ou cobre nos quartos mais elegantes e também há um restaurante com zero desperdício e ingredientes provenientes de agricultores, além de um spa com acomodações e tendas.

2. Rosewood Little Dix Bay (Spanish Town, Ilhas Virgens Britânicas)

A abertura do Rosewood Little Dix Bay é uma das mais comentadas%2C pois ele está fechado há quatro anos%2C desde quando foi atingido pelo furacão Irma arrow-options
Reprodução/ Rosewood Little Dix Bay
A abertura do Rosewood Little Dix Bay é uma das mais comentadas, pois ele está fechado há quatro anos, desde quando foi atingido pelo furacão Irma

Favorito das Ilhas Virgens Britânicas, o Rosewood Little Dix Bay irá reabrir esse mês depois de muita ansiedade e espera. O hotel foi criado nos anos 60 pelo conservador Laurence Rockefeller e está fechado há 4 anos, desde quando foi atingido pelo furacão Irma. A reforma custou milhões de dólares e a expectativa é alta.

A aparência dos novos 82 quartos, suítes e vilas foi idealizada por Meyer Davis, de Nova York. Eles têm formato hexagonal e misturam o clima caribenho com um toque moderno.

O complexo conta ainda com jardins luxuosos e uma extensão de praia de 800 metros para explorar. São três restaurantes e um spa no topo de uma falésia, com um pavilhão de ioga.

3. Habitas Namibia (Africa)

Pode-se passar dias no Hotel Habitas Namibia%2C aprendendo sobre tradições%2C observando o safari e aproveitando o spa arrow-options
Reprodução/Habitas Namibia
Pode-se passar dias no Hotel Habitas Namibia, aprendendo sobre tradições, observando o safari e aproveitando o spa

Quando parecia impossível ficar melhor, o grupo Habitas surpreende mais uma vez com o Hotel Habitas Namibia. Ele é composto por 15 pousadas em uma reserva repleta de vegetação, construídas com o mínimo impacto ambiental e que ficam a uma curta distância de carro do aeroporto de Windhoek. 

Os fundadores da Habitas são um trio de empresários que se tornaram hoteleiros pela primeira vez em 2017 e acabaram tendo muito sucesso em Tulum, onde focaram na criação de conexões humanas através de música, arte e comida. Esse espírito também está presente na Habitas Namibia, já que os hóspedes podem passar dias aprendendo sobre tradições, observando o safari e aproveitando o spa do local.

Leia mais: Brasileiros barrados no México têm prejuízo de até R$ 14 mil: “Foi desumano”

4. Arctic Bath, Swedish Lapland (Harads, Suécia)

O Arctic Bath foi feito para atrair os fãs de bem-estar e arquitetura arrow-options
Reprodução/Arctic Bath
O Arctic Bath foi feito para atrair os fãs de bem-estar e arquitetura


Definido como um hotel spa e especialmente atrativo para os fãs de bem-estar e arquitetura , o Arctic Bath flutua no Rio Lule durante o verão e fica por cima de gelo no inverno. O projeto é dos arquitetos Bertil Harström e Johan Kauppi e inclui um spa cercado por saunas, banhos quentes e salas de tratamento especial.

Seis cabines balançam na beira da água e outras seis maiores alinham-se nas costa, essas últimas com grandes paredes de vidro e projetadas pela especialista em moda Ann Kathrin Lundqvist. Os materiais naturais e sustentáveis reinam no hotel e o foco dele é em tudo o que é local, proporcionando a observação de ursos e a escuta dos chamados de alces.

5. ME Dubai (Dubai, Emirados Árabes Unidos)

O ME Dubai fica no impressionante Edifício Opus%2C com 95 metros de altura arrow-options
Reprodução/ME
O ME Dubai fica no impressionante Edifício Opus, com 95 metros de altura

Localizado no distrito de Burj Khalifa, no centro de Dubai, o ME Dubai impressiona com a arquitetura. Com 93 quartos, o hotel localiza-se no Edifício Opus, que tem 95 metros de altura. Ele foi projetado por Zaha Hadid, mas tem interiores escolhidos pelo arquiteto vencedor do Pritzker Architectural. 

Visualmente, o Opus é uma dupla de torres projetadas para parecerem um cubo com um vazio central escavado. O local dispõe de spa, piscina, health club (clube da saúde), além de 15 restaurantes, entre eles o japonês ROKA e um Bar e Grill Oyster Maine.

6. Ruby Lucy (Londres)

Os Ruby hotéis já são conhecidos pela sua abordagem de luxo arrow-options
Reprodução/Ruby Hotels
Os Ruby hotéis já são conhecidos pela sua abordagem de "luxo enxuto"

Conhecidos pela ideia do " luxo enxuto" (ou seja, localização incrível e design elegante, mas sem frescuras desnecessárias), o Ruby Lucy fica a pouco tempo da estação de Waterloo. A ideia é substituir os minibares e o serviço de quarto por máquinas de venda automática, além de um rápido check-in, sem estresses.

Os 76 quartos do Ruby Lucy terão uma temática carnavalesca, inspirada na arte local. Os hóspedes podem esperar quartos iluminados, com detalhes em metal arrojado e alegria circense.

Leia mais: Pernambuco além das praias: aventura, comércio e história no interior do Estado

Eles são divididos em pequenos  (14 a 15 m²)  e "lofts" (21 a 23 m²) e todos têm um amplificador de guitarra Marshall que pode ser usado para tocar violões emprestados na recepção. Mas fique tranquilo - todas as salas são à prova de som, então você não vai ouvir o talento (ou não) dos seus hóspedes vizinhos.