A Black Friday acontece nesta sexta-feira (29) com uma longa lista de produtos. Celulares e eletroeletrônicos são os itens mais procurados durante o dia de descontos, mas também tem quem aproveite as promoções para garantir as férias do próximo ano ou ainda as festividades do Ano Novo.

Leia também: Como economizar? Passo a passo da compra de passagem aérea com milhas

passagem aérea
shutterstock
É importante ter alguns cuidados na hora de comprar passagem aérea na Black Friday

Para essa parcela da população, o iG Turismo procurou algumas dicas de como comprar passagem aérea sem levar calote na Black Friday . A plataforma Viajala separou os três erros mais comuns na hora da compra para você não cometer nesta sexta-feira. Confira:

1. Desconhecer o preço frequente da rota desejada

Os preços das passagens aéreas são dinâmicos e mudam o tempo todo. Este ano, segundo uma pesquisa divulgada pelo Viajala, o preço médio das passagens nacionais subiu mais de 5%, enquanto os bilhetes internacionais ficaram 14% mais baratos.

Por isso, antes de comprar na Black Friday é preciso fazer uma listinha de destinos desejados e ficar de olho no preço médio da passagem , para reconhecer quando há alguma alteração. "Se você compra uma passagem sem nunca ter observado o custo daquela rota, não saberá dizer se aquele preço é baixo ou não", aponta Eduardo Martins, diretor nacional do Viajala. 

Porém, a edição de 2019 da Black Friday tem um atrativo. Pela primeira vez as  companhias aéreas estrangeiras de baixo custo (low costs) estarão envolvidas na data e são esperadas boas promoções. 

Para saber se vale a pena ou não, a dica do Viajala é comparar os preços em metabuscadores, que agregam todas as ofertas em uma página só, e estar inscrito em newsletters e alertas de preço. “As ofertas realmente boas tendem a esgotar-se muito rapidamente, portanto, esse é um dia para ficar conectado o tempo todo”.

2. Ignorar a temporada da promoção

É comum que as passagens para destinos concorridos fiquem mais baratas quando eles estão fora de temporada, como em época de fortes ventos, chuvas intensas ou até furacões. "Todos queremos economizar, mas a qual custo?", questiona Martins.

Quem quer visitar Fernando de Noronha para mergulhar e observar a vida marinha deve saber que a melhor época para a visitação é entre agosto e setembro. Já quem pretende  visitar Florianópolis deve evitar o outono e o inverno, quando a cidade esfria. 

Se a promoção disponível na Black Friday for para datas menos convenientes, alguns passeios podem ficar comprometidos. "Pode ser que o viajante não se importe de visitar o destino tendo limitações climáticas, mas é importante que ele esteja ciente disso para evitar frustrações", explica. Portanto, é importante pesquisar bem sobre o destino antes da compra das passagens aéreas .

3. Comprar no impulso

Se você nunca imaginou viajar para um destino específico, se ele não está na sua lista de desejos e você nem sabe quando poderá tirar férias , não compre tickets na Black Friday, mesmo que a passagem tenha caido de R$2.500 para R$2.000.

"É importante pensar que os gastos com uma viagem não acabam com a compra da passagem", alerta Martins. Tem a hospedagem, a alimentação, o custo dos passeios e etc.

Leia também: Quanto tempo de férias você precisa para se livrar do estresse?

"O melhor é usar a Black Friday para comprar a passagem de alguma viagem que você já esteja planejando, que você já tenha em mente", recomenda o diretor do Viajala. "Assim, você não compromete o orçamento nem a agenda com um passeio que você nem queria tanto assim e resolveu fazer só porque estava barato”, finaliza.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários