Tamanho do texto

Algumas pessoas tem o costume de levar itens dos quartos de hotéis para casa e isso pode gerar consequências para o próprio hóspede; entenda

É parte indissociável de se hospedar num hotel luxuoso encontrar um  roupão de algodão egípcio e/ou toalhas macias. Mas enquanto alguns aproveitam a chance de usufruir dos produtos, outros querem estender a mordomia e levar os itens para casa.

roupão arrow-options
shutterstock
Não é legal levar o roupão do hotel para casa

Leia também: 7 segredos que o piloto do avião não quer que você saiba

O ato pode ser classificado como roubo, já que esses itens não são amostras grátis. Mas não é só na questão financeira que o furto de roupão em hotéis pode afetar o estabelecimento. O especialista em hotelaria, Pav Klair, contou quais são as consequências dessa ação.

“Nunca roube os roupões de banho ou quebre qualquer coisa no quarto e não nos informe – lembramos o seu nome e temos mais cuidado com você na próxima vez que decidir ficar no hotel ”, explicou Klair ao Express.co.uk.

“Não é apenas um processo extremamente longo para descobrirmos esses problemas, mas também significa que outro cliente pode entrar no quarto e ficar insatisfeito com o serviço por causa de itens quebrados ou ausentes. Isso pode nos causar muitos problemas e estamos menos inclinados a dar tratamento especial a essas pessoas se elas retornarem”, disse.

Além de perder a mordomia na próxima viagem, os hotéis também podem cobrar os itens furtados nos cartões de crédito dos clientes e colocá-los numa lista de desafetos do estabelecimento.

Leia também: Revista americana elege os melhores hotéis do mundo; confira

Então, se você se hospedar num hotel de luxo nas férias e pensar em levar algum item do quarto para casa, como um roupão , pense duas vezes.