A indústria da aviação tem se aperfeiçoado cada dia mais para proporcionar voos longos e modernos aos passageiros. Aeronaves mais leves, eficiência no combustível e tecnologia avançada estão aumentando o tempo de voo para além de 20 horas .

Saber como enfrentar voos longos pode salvar suas próximas férias
shutterstock
Saber como enfrentar voos longos pode salvar suas próximas férias

Porém, apesar dos esforços das companhias aéreas, os viajantes ainda sofrem com a pressão e desconforto de voos longos . Quando uma pessoa vai enfrentar muitas horas dentro de uma aeronave, a maior dúvida é: como aproveitar a viagem de maneira confortável, sem chegar ao destino com dores nas costas ou estressado?

Respondendo essa pergunta, separamos algumas dicas do vice-presidente de voo da TripAdvisor, Daniel Gellert, que ensinou como encarar voos longos ao jornal The Washington Post.

Como sobreviver a voos longos #1: escolha um bom assento

Assentos no corredor são menos claustrofóbicos
shutterstock
Assentos no corredor são menos claustrofóbicos

Você já deve ter imaginado que para ter uma viagem confortável é importante que o assento seja o melhor da aeronave. “Mas os melhores assentos estão nas classes mais caras (executiva e 1ª classe)”, você pode pensar. Nem sempre, segundo Gellert.

“Se você não puder pagar, a reserva antecipada é especialmente importante nos voos longos. Os assentos do corredor, naturalmente, são os menos claustrofóbicos e os assentos na fila de saída geralmente oferecem um espaço extra para as pernas”, explica o CEO.

Visitar o site seatguru.com também é uma boa ideia para obter informações detalhadas da aeronave e dos melhores assentos para o seu voo.

Como sobreviver a voos longos #2: garanta sua distração

Ouvir música ou assistir à filmes é uma boa distração em voos longos
shutterstock
Ouvir música ou assistir à filmes é uma boa distração em voos longos

Gellert afirma que confiar apenas no sistema de entretenimento de bordo não é algo confiável. Por isso, leve algumas coisinhas com você na bagagem de mão. “Inclua livros e revistas, verifique se todos os filmes, audiolivros ou músicas estão baixados em seus dispositivos digitais”, recomenda.

O jornalista do The Washington Post , Walter Nicklin, também dá dicas sobre o gênero de livros para voos longos. “Suspense ou mistérios com tramas de suspense. Se seus olhos se cansarem de ler, você poderá intercalar as palavras escritas com a versão audível do mesmo texto do seu dispositivo digital”.

Você viu?

A ideia principal é intercalar as distrações com filmes, livros ou música. Veja aqui 20 itens para levar na bagagem de mão  que vão te ajudar a encarar os voos mais longos. 

Como sobreviver a voos longos #3: cuidado com as roupas

Dentro do avião vá com roupas confortáveis
Getty Images
Dentro do avião vá com roupas confortáveis

É uma unanimidade entre os passageiros que as “roupas de avião” devem ser confortáveis. Por isso, invista em peças e sapatos folgados que possam ser tirados e colocados, incluindo jaqueta e blusas.

Quando se passa horas sentadas, a peça mais importante do vestuário é a meia de compressão porque em voos de longo curso os viajantes tem mais propensão ao inchaço (edema) e coágulo sanguíneo (trombose venosa profunda ou TVP).

Como sobreviver a voos longos #4: faça pequenos exercícios

Fazer pequenos exercícios no tornozelo e joelho podem ajudar na circulação do sangue
shutterstock
Fazer pequenos exercícios no tornozelo e joelho podem ajudar na circulação do sangue

Além das meias de compressão, exercícios também ajudam a evitar coágulos e inchaço. Isso é o que diz o internista de cuidados primários, John K. McConnell que também conversou com o jornal americano.

“Realizem exercícios suaves com os tornozelos, joelhos e quadris para manter uma boa circulação”. Se você precisar de alguma medicação para coagulação, converse com um médico, segundo John apelar para a aspirina não é seguro.

Como sobreviver a voos longos #5: não consuma bebidas alcoólicas

Beber álcool durante voos longos não é recomendado
shutterstock
Beber álcool durante voos longos não é recomendado

Dentro da lista do que não fazer em voos longos está a ingestão de bebidas alcóolicas, por dois motivos. O primeiro é o efeito causado pela hipóxia (quanto maior a altitude, mesmo em uma cabine pressurizada, menos oxigênio no sangue) que transforma uma taça de bebida em quatro ou cinco, e o segundo é por sua função diurética, que acarreta a desidratação.

Leia também: 10 atitudes para ter numa viagem de avião e fazer bonito

Em caso de sede, o melhor é beber água. “Beba água suficiente para produzir urina transparente a amarelo claro a cada duas horas ou mais”, diz o internista McConnell.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários