Em Pequim, o presidente Jair Bolsonaro anunciou nesta quinta feira (24) a isenção de visto para entrar no Brasil para os chineses que vierem ao país a negócios ou para fazer turismo. A intenção do presidente é estender a medida também aos indianos.

Leia também: Saiba quais países não exigem visto para brasileiros

Turista segurando passaporte chinês para embarcar
shutterstock
Chineses que vierem ao país a turismo ou negócios não precisarão mais de visto para entrar no Brasil

A medida, entretanto, não tem reciprocidade, e segue na linha daquelas adotadas por EUA, Canadá, Japão e Austrália. Isso significa que, embora viajantes chineses não precisem de visto para entrar no Brasil , os viajantes brasileiros continuam a precisar de visto para ir à China .

Leia também: Descubra quais os países que exigem visto de turismo ao brasileiro

Os impactos da isenção de visto para entrar no Brasil

Quanto ao impacto da medida sobre a economia brasileira, em especial sobre o setor de turismo , o presidente afirmou não ter uma estimativa exata do incremento da atividade no Brasil.

Contudo, ele citou Cabo Verde, arquipélago africano cujo turismo corresponde a 25% do PIB, como um exemplo a ser seguido. "Queremos chegar a pelo menos 10% do PIB. Hoje acho que é de apenas 6%", afirmou.

Leia também: Veja quais os países que exigem visto de negócios aos brasileiros

E, embora os chineses venham pouco para cá a fim de aproveitar as atividades turísticas brasileiras - apenas 70 mil das 149 milhões de viagens ao país em 2018 foram feitas por habitantes da China -, a isenção de visto para entrar no Brasil pode beneficiar os negócios entre os dois países, visto que os chineses são os principais parceiros comerciais do Brasil.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários