Tamanho do texto

Quem for viajar para as praias do nordeste afetadas pelas manchas de óleo pode negociar com a operadora responsável o cancelamento da viagem

Devido às  manchas de óleo que têm se espalhado misteriosamente pelas praias do Nordeste, atingindo mais de 60 municípios em todos os estados da região, o turismo por lá está praticamente paralisado.

Leia também: Jovem compartilha ensaio fotográfico em Chernobyl e gera revolta no Instagram

Manchas de óleo na areia de praia nordestina arrow-options
Divulgação
Caso sua viagem para as praias do Nordeste tenha sido comprometida, você pode negociar o cancelamento com a operadora

E se você já tinha comprado suas passagens para viajar para as praias do Nordeste , mas foi pego de surpresa pelo desastre ambiental, o Procon-SP orienta que uma possível saída é negociar a remarcação ou o cancelamento da sua viagem junto à operadora de turismo e à hospedagem cujos serviços tiver contratado.

Leia também: Cidade fantasma atrai turistas apesar de ar tóxico que matou 2 mil pessoas

Segundo a instituição, cancelar ou remarcar uma viagem devido às manchas de óleo é um direito do cidadão. Caso a empresa contratada se negue a chegar num acordo, o consumidor deve procurar apoio do Procon-SP.

"O ônus não cabe ao consumidor porque a culpa não é dele. E mesmo que a empresa também não tenha culpa, trata-se de um risco do negócio", explica Marcele Soares, coordenadora de atendimento do órgão.

Leia também: "Chernobyl da Galícia"encanta pelas cores, mas traz sérios riscos à saúde

A instituição recomenda ainda que qualquer tentativa de negociação envolvendo viagens para as praias do Nordeste seja feita por escrito. Assim, o consumidor terá como comprovar a tentativa de compor um acordo com a agência de turismo.