Tamanho do texto

Britânico disse que fraturou clavícula e costelas ao escorregar na piscina e que hotel em que se hospedou na Espanha deveria pagar a conta do hospital

Um turista britânico que estava de férias em Mallorca, na Espanha, quebrou a clavícula e as costelas após sofrer um "acidente" no hotel em que se hospedou. Ele reivindicou o seguro alegando ter escorregado na piscina, mas a mentira acabou revelada após vídeos que mostram o rapaz pulando uma sacada serem encontrados.

Montagem com o turista pulando da varanda
Reprodução/Express
Imagens de um turista britânico pulando da sacada vieram à tona depois que ele culpou o hotel pela clavícula quebrada

Leia também: R$ 3.770 em um almoço? Turista fica revoltado com restaurante grego 

De acordo com informações do jornal espanhol Diario de Mallorca , a intenção do turista era saltar sobre algumas árvores que ficavam próximas ao hotel, mas seus planos não deram certo e ele ficou seriamente ferido.

A gerência do hotel onde ele estava hospedado levou o caso à seguradora, que investigou o acidente, já que ele queria que o hotel arcasse com os custos médicos, que ficaram em torno de 33 mil libras, o equivalente a aproximadamente R$ 162 mil.

Depois que filmagens do britânico saltando da sacada do hotel vieram à tona, o hóspede precisou pagar a conta do hospital do próprio bolso. O jornal não identificou o hóspede e nem o local em que ele ficou hospedado.

Saltar da sacada do hotel é mais comum do que se imagina

Pessoa olhando para a varanda de quarto de hotel
Shutterstock
Em 2010, criaram um termo para ser usado quando o turista tenta saltar da varanda do hotel: balconing

Leia também: Turista é enganada por fotos de hotel que encontrou online e relato viraliza

O hóspede britânico não é o primeiro a saltar da sacada do quarto. Essa atitude ficou tão frequente que um termo chegou a ser criado na Inglaterra: "balconing". Segundo portal inglês Express , em 2018 foram registrados sete casos de "balconing", e quatro deles terminaram em morte.

Foi o caso de Tom Hughes, de 20 anos, Thomas Channon, de 18 anos, e Natalie Cormack, de 19 anos. Os três britânicos foram encontrados mortos em um mesmo condomínio de Megaluf, na Espanha, em diferentes datas, mas em circunstâncias parecidas.

Leia também: Turista aluga quarto em Amsterdã pelo Airbnb e tem surpresa ao chegar no local

Outro caso recente divulgado pelo Express foi o de uma turista irlandesa que foi multada por pular a sacada de seu hotel para outra no último mês de maio. Ela não teve ferimentos.