Tamanho do texto

O vaso sanitário do avião é pequeno e barulhento, mas as chances de ser sugadas para dentro dele são pequenas, segundo especialistas

A ideia de ser sugado pelo vaso sanitário no  banheiro de uma aeronave não é algo de outro mundo, principalmente se forem levados em consideração o barulho estrondoso da descarga e o tamanho diminuto do assento.

Mão dentro de um vaso sanitário se segurando a uma toalha
shutterstock
Ser sugado pelo vaso sanitário do avião é uma possibilidade remota, que só se concretiza se você der descarga sentado

Mas, para a sorte dos passageiros ao redor do mundo, a realidade não corresponde à fantasia - pelo menos não na maioria dos casos. Em entrevista ao tabloide britânico Daily Express , Alana Gomez, porta-voz do site de viagens Jetcost, afirmou que é quase impossível que alguém seja sugado pelo vaso sanitário das aeronaves.

Eventos assim são raros porque precisam de condições específicas para se concretizarem. Segundo Alana, é preciso que não haja brecha nenhuma para a passagem de ar entre o passageiro e o assento, fechando o sanitário a vácuo no momento em que a descarga é dada.

"Houve um caso documentado há 10 anos, de uma mulher que foi sugada pelo sanitário durante um voo para os EUA, e passou a viagem toda lá! Ela foi indenizada, é claro", relatou a porta-voz.

Basicamente, basta não ficar sentado no vaso do avião quando for dar a descarga para evitar esse tipo de acidente, no mínimo, desagradável. Mas o iG Turismo gostaria de saber: você já se preocupou com as possibilidades de um acidente do tipo?

Leia também: Passageiro embarca bêbado em voo, agride pilotos e quebra perna de funcionário

Como funciona: o mecanismo por trás do vaso sanitário do avião

Foto de um banheiro de avião, com o vaso sanitário no meio
shutterstock
O barulho da descarga do vaso sanitário do avião é resultado do mecanismo a vácuo que suga os dejetos

Você agora sabe que ser sugado pelo assento sanitário durante um voo é praticamente impossível. Mas por quê? Qual o motivo para os vasos das aeronaves serem tão pequenos e ainda assim apresentarem riscos reduzidos para os passageiros?

Segundo Tony King, diretor de vendas da SkyKen, uma empresa de produtos de higiene para aeronaves, o próprio tamanho dos dispositivos é pensado com a segurança do cliente em mente.

"Os vasos dos aviões foram feitos para economizar espaço e reduzir o peso. Eles são feitos de titânio e são muito resistentes, e eu diria que foram feitas as pesquisas necessárias para que eles funcionassem direito, já que as companhias não gostariam de ver acidentes nos cubículos", declarou ao Daily Express.

Já o barulho assustador da descarga é provocado pelo sistema de vácuo, desenvolvido para sugar todos os dejetose odores, sem exceção. Depois de sugados, os dejetos vão para o(s) tanque(s) destinados a eles, que podem chegar a 64 litros de capacidade. Além disso, segundo Tony, quanto maior a aeronave, mais desses tanques ela terá.

"O tanque de dejetos fica entre 5 e 15 metros de distância do assento, e há inúmeros sensores para as duas partes, incluindo indicadores de nível. Consequentemente, é quase impossível que os vasos transbordem", garantiu.

Leia também: Maus passageiros: pessoa deixa garrafa com urina no avião, e foto viraliza

Ou seja, o vaso sanitário da sua aeronave pode não sugar você, mas com certeza levará os dejetos para bem longe, e você poderá usar o banheiro tranquilamente durante a sua próxima viagem aérea.