Tamanho do texto

O novo filtro do site coloca o fator "segurança" em evidência nas avaliações

Depois que vários viajantes relataram casos de assédio, o site TripAdvisor anunciou um novo filtro, cujo objetivo é evidenciar a segurança em meio às avaliações dos usuários.

Viajante com mapa em mãos
shutterstock
TripAdvisor anuncia novo filtro que protege viajantes de assédio e coloca o fator "segurança" em evidência

Leia também: Assédio e aprendizado: histórias de uma mulher viajando o mundo sozinha

O TripAdvisor é um site onde vários turistas podem fazer relatos de suas viagens, recomendar hotéis, restaurantes, etc. Os usuários costumam comparar preços, ler as avaliações de outras pessoas e até fazer reservas.

Levando em consideração o número expressivo de relatos de turistas que sofreram assédio , o site resolveu lançar um filtro voltado ao fator "segurança" em meio às avaliações dos hotéis e dos destinos. Segundo um comunicado feito pela presidente do site, Lindsay Nelson, 67% dos viajantes se mostram preocupados com a segurança .

Ainda no comunicado, a presidente do site afirma: "A necessidade de mais acesso a informações sobre segurança nunca foi tão grande. Muitas vezes, algo trágico precisa acontecer para iniciar o diálogo sobre proteção ao viajante".

Além disso, Lindsay ainda completa: "Para muitas mulheres, membros da comunidade LGBTQ+ e pessoas com necessidades especiais, isso é uma questão de vida e morte".

TripAdvisor polemiza ao deletar relatos de assédio

Celular conectado no TripAdvisor
shutterstock
TripAdvisor atraiu má repercussão em 2017, ao deletar relatos de casos de assédio


Em novembro de 2017, o site deletou vários relatos de estupros que aconteceram em Riviera Maia, no México. Na época, a empresa chegou a fazer uma nota de esclarecimento, depois da má repercussão entre os usuários: “Há alguns anos, mudamos nossas diretrizes para que as críticas fossem mais descritivas mesmo em casos de incidentes graves como estupros e abusos”.

Leia também: Desejo de viajar sozinha cresce entre as brasileiras, apontam pesquisas

TripAdvisor  também republicou os relatórios das usuárias em seu site.