Tamanho do texto

Tire suas dúvidas e ainda veja dicas de como economizar nas passagens

O primeiro passo para quem pretende viajar nas férias ou nos feriados prolongados é procurar a passagem aérea que mais se encaixa no seu bolso. Atualmente, mesmo com o auxílio de sites e aplicativos que comparam os preços de diversas companhias, o consumidor ainda tem dúvidas e, entre elas, está a compra de passagens aéreas de madrugada. 

Leia também: 10 dicas para encontrar passagens aéreas em promoção e economizar

menina em aeroporto com passagem na mão
shutterstock
A dúvida de muitos consumidores é se, de fato, comprar passagens aéreas de madrugada é realmente mais barato

Para entender um pouco mais sobre quais fatores impactam no preço das passagens, os motivos das suas variações, se há vantagens na compra de passagens aéreas de madrugada , o iG Turimo conversou com Eduardo Fleury, Líder de Operações do KAYAK no Brasil. Ele também traz algumas dicas que vão ajudar a economizar na sua próxima viagem.

Antes de tudo, é necessário saber que os preços das passagens são determinados por diversas razões. “A distância percorrida pelo voo, o serviço da companhia aérea, o setor da aeronave (econômica, executiva ou primeira classe), a classe tarifária e a periodicidade do voo e o preço do combustível são alguns fatores”, diz Fleury.

Além disso, a data e a hora da viagem também influenciam nos valores cobrados. Aqui, vale a lei da oferta e da demanda. Isso significa que, quanto maior for a demanda (como em um feriado), os preços das passagens tendem a ficar maiores. Já na chamada baixa temporada (o que ocorre com destinos de praia durante o inverno, por exemplo), os valores tendem a baratear. 

Outro ponto a se considerar é que as empresas sempre buscam ter as aeronaves lotadas e cada uma adota uma estratégia diferente, de acordo com a disponibilidade de assentos que precisa preencher. “A companhia aérea, que busca ter todos os voos cheios, tenderá a baixar os preços dos voos em horários em que há menor demanda”, ressalta o profissional. 

Mas, afinal, as passagens aéreas de madrugada são mais baratas? 

homem compra passagem pelo notebook
shutterstock
Após entender como os preços das passagens aéreas funcionam, chega o momento de saber: há economia de madrugada?

Nesse ponto, é preciso analisar a diferença entre realizar a viagem após à meia-noite e efetuar a compra da passagem aérea de madrugada para viajar em outro horário. No primeiro caso, algumas companhias podem oferecer preços mais baixos para voar depois desse horário, uma vez que a maioria gosta de embarcar no início da manhã ou no período da noite.

Conforme explica Fleury, esses são os chamados horários de pico. No entanto, vale ressaltar que, de qualquer forma, essa não é uma regra para todos os voos. Isso porque a dinâmica também varia de acordo com o destino escolhido pelo passageiro e considera se o lugar é nacional ou internacional.

Leia também: 4 erros comuns ao comprar uma passagem de avião pela web e como evitá-los

Já o boato que circula pela internet sobre pesquisar e tentar encontrar passagens aéreas promocionais de madrugada para outros horários não é, de fato, verdadeira. “Existe a possibilidade de acontecer uma promoção relâmpago, mas não há nenhuma regra ou estudo que comprove que valha mais a pena comprar passagens aéreas neste período”, diz Fleury. 

Como economizar na compra de passagens aéreas?

pessoa com passagem na mão em aeroporto
shutterstock
O especialista consultado pela reportagem do iG traz três dicas importantes para economizar na compra de passagens

Quer economizar ao comprar passagem aérea ? Confira três dicas importantes listadas pelo especialista: 

1. Antecedência 

Em relação às passagens aéreas, acompanhar a evolução dos preços com cerca de seis meses de antecedência é importante para saber quando estão mais baratas. Levantamento feito pelo KAYAK indica que a antecedência ideal para se comprar passagens nacionais é de um mês. Para internacionais, por sua vez, de três ou quatro meses. A economia chega a até 25%.

2. Dia e horário de voo 

Outra recomendação importante é evitar escolher os “horários de pico”. Vale mais ir em um sábado e voltar em uma segunda em vez de ir sexta e voltar em um domingo, por exemplo. Essas mudanças podem garantir ao consumidor uma boa economia, já que voos com maior demanda são mais caros. 

Por outro lado, para os que têm tempo e disponibilidade, optar por um voo com escalas também é uma alternativa que ajuda a reduzir o preço da passagem. Isso pode até proporcionar a oportunidade de se conhecer um novo destino aproveitando o stopover, serviço que muitas companhias aéreas disponibilizam atualmente.

Leia também: Vai viajar para o exterior? Saiba qual o melhor período para comprar dólar

3. Escolha de destinos 

Considerar destinos nacionais interessantes ao invés de destinos estrangeiros pode ser uma opção para famílias com um orçamento mais restrito. “Em função da alta do dólar, instabilidade do câmbio e desvalorização do real, os viajantes têm dado preferência para viagens pelo Brasil e pela América Latina, opções menos dolarizadas e mais em conta”, aponta Fleury.