Tamanho do texto

"Estou amando incluir a minha filha nas nossas viagens e descobrir o mundo com ela. Acho que viajar com criança é muito mais simples do que parece"

Há alguns anos, a jornalista carioca Nathalia Tosto decidiu criar um blog para falar de assuntos diversos. Às vezes, ela dava algumas dicas de viagens e, com o tempo, foi percebendo que esse era o assunto sobre o qual mais gostava de escrever e que mais despertava interesse em seus leitores.  

Leia também: Brasileiro larga tudo para dar volta ao mundo e, agora, ganha dinheiro com isso

Nathalia Tosto já conheceu 43 países e tem um trabalho considerado dos sonhos, ela dá dicas de viagens em seu blog
Arquivo pessoal
Nathalia Tosto já conheceu 43 países e tem um trabalho considerado dos sonhos, ela dá dicas de viagens em seu blog


“No começo muita gente me ligava para pedir dicas de viagens e quando me dei conta já tinha vários e-mails escritos com informações de lugares que eu tinha ido para encaminhar para as pessoas. Foi aí que resolvi me aprofundar no tema e me dedicar mais a isso”, conta a jornalista de 33 anos que, hoje, tornou o blog sua fonte de renda.

Nathalia já passou por 43 países, mas faz questão de explicar que a dia a dia dela não é só isso. “Sou uma viajante, mas sou também uma pessoa comum. Vou ao mercado, tenho contas a pagar, trabalho, sou mãe, esposa, filha. Mesmo viajando muito, tenho uma ‘vida real’ e com certa rotina.”

A carioca sabe que muitas pessoas pensam que trabalhar viajando é a vida dos sonhos, mas não é só diversão. “Durante as viagens, quase 100% do tempo, estamos, sim, curtindo, mas também estamos trabalhando, pensando em como fazer a foto perfeita, vendo a melhor forma de transmitir aquelas informações, questionando o que as pessoas gostariam de saber, produzindo conteúdo para o blog e para todas as redes sociais”, afirma.

Nova forma de ver as viagens

Nathalia passou a dar dicas de viagens para quem tem criança pequena e que conhecer diferentes lugares
Reprodução/Instagram
Nathalia passou a dar dicas de viagens para quem tem criança pequena e que conhecer diferentes lugares


Nathalia ainda tem de lidar com uma questão a mais nas viagens pelo mundo: a pequena Vic, de 1 ano. Desde a gravidez, a forma de organizar as viagens e analisar os destinos precisou mudar. “Depois que a Vic nasceu comecei a ver as viagens de outra forma. Eu me preocupo um pouco mais com algumas coisas que antes eu não ligava muito como distância e tempos de voo, estrutura hospitalar do meu destino e coisas que tragam segurança e conforto para ela. Mas o legal é que seguimos viajando.”

Ter uma filha não impediu a viajante de continuar conhecendo o mundo, muito pelo contrário, ela passou a atingir outro público: o de mães que querem dicas para viajar com seus filhos pequenos. “Estou amando incluir a minha filha nas nossas viagens e descobrir o mundo com ela. Acho que viajar com criança é muito mais simples do que parece e quero mostrar isso para as pessoas que buscam dicas de viagens”, garante.

Leia também: Mulher conquista seguidores e larga emprego de 14 anos para viajar e dar dicas

Para Nathalia, independente se está viajando com os filhos , o segredo de uma viagem está no planejamento, pois assim é possível curtir o destino da melhor forma possível. “Pesquise muito em sites e blogs, veja vídeos no YouTube, e vá ficando com água na boca. No meu blog, por exemplo, eu indico algumas coisas como onde reservar hotéis, pesquisar seguro viagem, aluguel de carro e passagens aéreas, porque muitas pessoas tem essa dificuldade.”

Dicas de viagens com crianças

Nathalia lista algumas dicas de viagens para os pais que vão conhecer algum destino com os filhos pequenos
Reprodução/Instagram
Nathalia lista algumas dicas de viagens para os pais que vão conhecer algum destino com os filhos pequenos


Quando se realiza uma viagem com crianças pequenas é preciso ter algumas preocupações a mais. Para Nathalia, algo que os pais não devem abrir mão é do seguro viagem. “Na minha opinião, o seguro é fundamental para qualquer viajante, mas com criança pequena eu acho ainda mais importante porque dá uma tranquilidade para os pais que sabem que serão assistidos caso alguma coisa aconteça”, afirma.

Na hora de escolher o voo, a dica da jornalista é optar pelos noturnos, pois, por mais que seja cansativo para os pais viajar de madrugada, é melhor para as crianças. Em geral, elas ficam menos agitadas e provavelmente durmem durante o percurso. “Eu opto por voos noturnos sempre que possível porque durante o dia você tem que entreter a criança, dar comida, são muitas as atividades.”

Caso o voo seja diurno, a dica para os pais é levar brinquedos para entreter a criança. “Não leve aqueles que fazem barulho, minha sugestão é levar papel para desenhar, fone de ouvido e outras coisas que deixem a criança ocupada durante o voo”, comenta a blogueira.  

As dicas de Nathalia servem para destinos internacionais e também nacionais, como Fernando de Noronha
Arquivo pessoal
As dicas de Nathalia servem para destinos internacionais e também nacionais, como Fernando de Noronha


Outra coisa que os pais devem se preocupar é com o clima do destino e, antes de fechar o pacote de viagem, ver se no local costuma ser muito frio ou muito calor, isso pode gerar mal estar para os pequenos. “Depois de fechar a viagem, continue atento ao clima, eu sempre checo com 15 dias de antecedência para poder preparar a mala da Vic e garantir que ela estará com as roupas adequadas para clima”, explica Nathalia.

Ela diz que também é importante ficar atento ao fuso horário e tentar adaptar o filho. “Quando mais tempo você deixar a criança à luz do dia, mais fácil será para ela se acostumar ao novo horário. Se você vai para um destino que tem horas a menos, não precisa forçar a criança a ficar acordada, mas exponha ela à luz do dia, ao sol, isso faz com que o corpo dela vá se acostumando e se adaptando melhor.”

Além da questão do fuso, durante qualquer viagem, os horários costumam ficar desregrados e isso não faz bem para a criança. Tente manter a rotina que ela está acostumada, se ela almoça meio-dia no Brasil, por exemplo, dê o almoço quando for meio-dia no destino que está visitando, isso vai ajudar tanto os pais quanto a criança.

“Não adianta querer fazer o horário do Brasil e ignorar o horário local. Tem que manter a rotina da criança dentro do possível. Não deixe, por exemplo, de levar os brinquedos que ela está mais gosta e vá acostumando a criança a dormir no carrinho antes de viajar, assim a criança conseguirá dormir durante um dia nos passeios. Isso tudo faz diferença e interfere bastante na viagem”, pontua Nathalia.

Melhores e piores destinos

Entre as dicas de viagens, Nathalia diz que o Sudeste Asiático foi uma das regiões que mais gostou de conhecer
Reprodução/Instagram
Entre as dicas de viagens, Nathalia diz que o Sudeste Asiático foi uma das regiões que mais gostou de conhecer


Depois de conhecer 43 países, a viajante diz que é muito difícil dizer qual foi o destino que mais gostou, mas ela destaca a região do Sudeste Asiático. “Acho muito interessante visitar lugares com uma cultura tão diferente da nossa, com hábitos e costumes que às vezes até nos chocam. Amei, por exemplo, conhecer a Polinésia Francesa, sem dúvidas o lugar mais lindo que já estive”, afirma.

Quanto aos lugares que não gostou de conhecer, a carioca diz que não tem nenhum país que ela tenha detestado. “Tem algumas cidades que talvez tenham sido mal compreendidas por mim e por isso não me apaixonei. Berlim e Bangkok são alguns exemplos, mas quero voltar para ver se eu mudo de ideia ou se realmente elas não me conquistaram. Mas eu amo conhecer lugares novos, só o fato de ser novo já me deixa com frio na barriga e ansiosa.”

Para continuar dando dicas de viagens, a lista de destinos que a mãe ainda quer visitar é grande, por isso, planeja conhecer novos destinos nos próximos anos. “Se eu for citar todos os lugares que quero conhecer ficaria uma lista quase interminável (risos). Mas, posso dizer que atualmente meu top cinco de destinos dos sonhos são: Egito, Índia, Tânzania, Marrocos e Japão”, conta Nathalia que busca sempre sair do óbvio em suas viagens.

De mãe para filha

Em seu blog de dicas de viagens, a carioca fala da viagem em família para Toronto, no Canadá
Reprodução/Instagram
Em seu blog de dicas de viagens, a carioca fala da viagem em família para Toronto, no Canadá


A jornalista sabe que por ser mãe precisará organizar muito bem todas as suas viagens, mas garante que vai continuar viajando pelo mundo para conhecer novos destinos. “Amo viajar, amo conhecer lugares novos e gostaria muito de passar isso para minha filha. Acho que os ensinamentos que as viagens trazem, as experiências são uma das maiores riquezas que eu posso dar a ela. Sem falar dos momentos que vivemos juntas em família nessas viagens.”

Leia também: Como planejar uma viagem? Dicas para hospedagem, passagens, documentação

Independente se o destino é Canadá ou Búzios, Nathalia acredita que o que mais importa são memórias que ela cria junto com a filha. “Nada disso tem preço. Com relação aos planos de viagem, ainda este ano faremos uma viagem bem bacana sem a Vic no primeiro semestre e estamos planejando uma com ela no segundo semestre. E, claro, nos finais de semanas e feriados a gente sempre tenta planejar alguma coisa para dar as dicas de viagens ”, finaliza.