Tamanho do texto

Tirar um período sabático está nos planos de muita gente, mas para não ter problemas em sua viagem de reflexão, vale conferir algumas dicas

Planejar o seu período sabático requer foco para saber suas prioridades pessoais e financeiras, evitando imprevistos
shutterstock
Planejar o seu período sabático requer foco para saber suas prioridades pessoais e financeiras, evitando imprevistos

O dia a dia pode ser estressante. Entre contas para pagar, prazos para cumprir no trabalho e uma família para criar, as coisas podem ficar bem caóticas - aumentando a necessidade de desestressar. E uma das formas de fugir da correria é  planejar um período sabático para rever suas prioridades ou simplesmente reencontrar a inspiração e a motivação perdidas com o tempo.

Seja qual for seu objetivo, a decisão de sair em um período sabático , seja por um mês ou um ano, requer um bom planejamento para evitar imprevistos. 

O que fazer antes de um período sabático

Planejar o financeiro antes de um período sabático também é essencial, independentemente de querer economizar ou não
Marcello Casal Jr/Agência Brasil
Planejar o financeiro antes de um período sabático também é essencial, independentemente de querer economizar ou não

De acordo com Reinaldo Domingo, Presidente da Associação Brasileira de Educadores Financeiros e da DSOP Educação Financeira, antes de mais nada é necessário pensar no orçamento. 

"É preciso estabelecer um teto de gastos para não comprometer o orçamento durante um período maior quando voltar", adverte. Ele lembra que o sabático é uma forma de rever pontos críticos da vida, dos quais um deles pode ser o consumismo. "Portanto, nada melhor para rever a sua relação com o dinheiro".

E outra dica de Domingos é manter claro o seu objetivo com o período de redescoberta pessoal, para não sofrer com contratempos. Caso esteja atrás de reflexão e descanso, é bom ter uma reserva, por exemplo.

Por outro lado, se a ideia é fazer alguns bicos para manter a grana no caixa, a indicação é "pesquisar antes mesmo de viajar e ver onde pode se encaixar nas demandas de trabalho temporário que o local oferece".

5 perguntas fundamentais antes de arrumar as malas

Antes de decolar rumo ao seu período sabático, é bom se perguntar essas cinco coisas, para então decidir o que fazer
Pixabay
Antes de decolar rumo ao seu período sabático, é bom se perguntar essas cinco coisas, para então decidir o que fazer

E para diminuir ainda mais a chance de imprevistos em seu período sabático, o educador financeiro indica cinco perguntas que toda pessoa deve se fazer antes de fazer as malas e embarcar nessa jornada.

  • "O que realmente quero com esse período?"

É sempre bom reiterar que, antes de mais nada, um sabático precisa ter um objetivo claro em mente, mesmo que o caminho para alcançá-lo não seja direto. Essa pergunta é indispensável para o sucesso nessa tarefa, pois ela irá te ajudar a definir o destino e o tempo de viagem; 

  • "Quanto tempo pretendo ficar?"

Essa parte do planejamento financeiro é tão importante quanto o destino, porque ela determina as suas despesas com hospedagem, bagagem, necessidades básicas e locomoção, fatores cruciais para não passar perrengue; 

  • "Qual o padrão de vida que levarei durante esse tempo?"

Um período sabático não precisa ser sinônimo de desconforto. Por isso, é preciso ter em mente qual padrão de vida você almeja: acampar está de bom tamanho, ou você precisa de uma suíte num hotel bem localizado? Definir suas exigências é crucial para planejar suas economias; 

  • "Eu tenho uma reserva financeira para imprevistos e para quando voltar?"

Por mais precaução que você tome, acidentes acontecem. Para sair com as finanças em dia, é preciso garantir uma gordurinha nas economias caso algo dê errado, e para não ficar zerado quando voltar de viagem; 

  • "Na volta, eu terei um emprego garantido? Como será minha recolocação no mercado de trabalho?"

Para ficar com o financeiro - e o pessoal - intacto na volta, é bom ter essas estratégias bem definidas, afinal, o período sabático um dia acaba. 

Meu período sabático 

Gilsimara já viajou por mais de 92 países desde que fez seu período sabático, mas confessa que a Índia é especial
Arquivo Pessoal/Gilsimara Caresia
Gilsimara já viajou por mais de 92 países desde que fez seu período sabático, mas confessa que a Índia é especial

A empresária Gilsimara Caresia já teve a experiência de um período sabático. "Eu trabalhei 17 anos no Banco do Brasil, cheguei a um cargo bem alto na área de comunicação, mas mesmo assim chegou uma hora que eu estava bem desanimada", comenta.

Foi nesse momento, que ela definiu como delicado, que Gilsimara decidiu "dar um tempo". "Tive uma carreira incrível, consegui chegar na área que eu sempre sonhei para, de repente, descobrir que existia um vazio dentro de mim", confessa, especulando que, se não tivesse feito o que fez, provavelmente teria chegado a um estado depressivo.

A própria decisão de viajar para virar o jogo veio do fato de ela já usar as viagens como válvulas de escape na época em que trabalhava. "Eu achava já que tinha alguma coisa pra mim ali nessa área de viagem", completa.

Ela então pegou suas economias e decidiu sair do Brasil e viajar por um ano sem muito roteiro, porque ela queria "pela primeira vez na vida ter a oportunidade de viver sem saber o que iria acontecer". Seu primeiro destino foi a Europa, e logo a viagem foi de um para dois anos, conforme o foco dela mudava para a autotransformação.

5 dicas de quem já vivieu um período sabático

Anotar o seu roteiro para um período sabático é uma boa estratégia, mas não fique muito preso a ele - seja flexível
Pixabay
Anotar o seu roteiro para um período sabático é uma boa estratégia, mas não fique muito preso a ele - seja flexível

Depois de 92 países visitados - dos quais ela considera a Índia o favorito - ela voltou ao Brasil para atuar na área de turismo e fundou uma agência de viagens para mulheres. Além de uma mudança de rumo, ela trouxe consigo algumas dicas para quem quer sair em um período sabático sem se perder.

  1. Leve em consideração o seu orçamento - embora não seja obrigatório, economizar é uma boa ideia nesses roteiros. Uma das dicas de Gilsimara é procurar por empregos temporários para se manter bem financeiramente. No transporte, pense também em alternativas mais baratas às viagens de avião, e leve em conta o preço de cada destino - como lembra a empresária, destinos asiáticos são mais baratos que os europeus, por exemplo;
  2. Mantenha uma flexibilidade com relação aos destinos - sair ao léu para se redescobrir não é muito produtivo, mas manter a agenda muito rígida também faz mal. "As pessoas engessam os roteiros, e aí depois acabam virando reféns de uma rotina que elas já viviam", comenta Gilsimara;
  3. Evite roteiros prontos - algumas agências e companhias aéreas oferecem pacotes de "volta ao mundo", segundo a empresária, uma espécie de roteiro pronto que é "cheio de regras". Se a ideia é sair da rotina e mudar, por que se ater a regras?
  4. Respeite a cultura local, mas tenha em mente suas expectativas - nem todo lugar que você passar vai ser exatamente o que você esperava. Mesmo assim, você deve saber respeitar a cultura local e se inserir nela, para maximizar a sua experiência;
  5. Planeje a sua bagagem de acordo com os destinos - para evitar contratempos, é importante planejar sua viagem para regiões que tenham climas semelhantes, para deixar a bagagem mais leve (e barata). "Vale muito mais a pena fazer um roteiro em que você esteja no verão, porque aí a sua mala fica muito mais leve", afirma a empresária.

No final, uma conversa honesta consigo mesmo, tanto sob o ponto de vista pessoal como do financeiro, é fundamental nesse momento de se reinventar e buscar o melhor de si em um período sabático . Depois, basta aproveitar o tempo para si e colher os frutos. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas