Tamanho do texto

Você consegue imaginar qual o lugar mais contaminado no aeroporto? Veja

Seja no  aeroporto ou em qualquer outro lugar público, basta alguém espirrar que as pessoas ao redor já começam a ficar preocupadas em pegar gripe. De fato, o motivo de preocupação é real. Afinal, há alguns tipos de vírus que podem sobreviver nas superfícies por horas – e até mesmo alguns dias.

Estudos analisaram e conseguiram concluir qual o lugar em que há mais chances de contrair gripe em um aeroporto; veja
shutterstock
Estudos analisaram e conseguiram concluir qual o lugar em que há mais chances de contrair gripe em um aeroporto; veja

De acordo com o portal “Fox 9”, pesquisa feita pela Universidade de Nottingham aponta em quais lugares em um aeroporto os viajantes estão mais propensos a encontrar as “zonas de vírus”. Para chegar ao resultado, cientistas testaram diversas superfícies tocadas com frequência, como, por exemplo, puxadores dos vasos sanitários, descansos de braço nas áreas de espera e os corrimões das escadas rolantes.

O estudo mostrou que metade dos itens testados apontou positivo para o vírus da gripe e resfriado. Além disso, os germes podem sobreviver em superfícies de plástico ou aço inoxidável por até 48 horas. No caso do norovírus, que é altamente contagioso e causa vômitos e diarréia, ele pode sobreviver por semanas.

Após as análises, os pesquisadores descobriram que o maior risco vem dos recipientes de plástico que os viajantes usam nos pontos de verificação de segurança. Fontes contaram à reportagem que no Minneapolis–Saint Paul International Airport, em Minnesota, nos Estados Unidos , por exemplo, as pessoas despejam desde dentaduras, inaladores, escovas de dente, sapatos sujos, chupetas e fraldas regularmente – e, raramente, essas bandejas são limpas.

Dicas para evitar gripes no aeroporto e manter a saúde em dia

Seja no aeroporto ou em qualquer lugar público, higienizar as mãos é fundamental para evitar contrair o vírus da gripe
shutterstock
Seja no aeroporto ou em qualquer lugar público, higienizar as mãos é fundamental para evitar contrair o vírus da gripe

Passageiros que estão preocupados com a limpeza das bandejas devem lavar as mãos com água e sabão após passar pela área de segurança. Quando isso não for possível, use um gel gel antisséptico para que seja possível higienizá-las e evitar contaminações. 

Outro ponto é prestar atenção em quantos vezes você toca seu rosto ao longo do dia. Estudos indicam que as pessoas fazem isso inconscientemente com frequência de três a cinco vezes por hora.

Com isso, se estiver gripado ou resfriado – e esfregar os olhos, o nariz ou a boca, há grandes chances de contaminar os objetos que serão colocados nas bandejas de plástico e, dessa forma, transmitir os vírus para outras pessoas que estão na  fila de espera para passar pela segurança do aeroporto .

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.