Tamanho do texto

Josh Cahill acusou comissários da Malaysia Airlines de assediá-lo após ele postar críticas negativas sobre comida, atendimento e lugar no avião

Josh Cahill é um premiado blogueiro inglês com mais de 53 mil inscritos em seu canal no YouTube e 22 mil seguidores no Instagram. Ele trabalha viajando e produzindo conteúdo sobre as empresas que utiliza. Só não esperava passar por maus momentos com a companhia aérea Malaysia Airlines em um voo de Kuala Lampur para Londres depois de uma avaliação negativa em seu canal. 

Josh Cahill relata ter passado por maus bocados em um voo depois de postar avaliação negativa de companhia aérea
Reprodução/Instagram/@gotravelyourway
Josh Cahill relata ter passado por maus bocados em um voo depois de postar avaliação negativa de companhia aérea


O blogueiro disse ter vivido um pesadelo no voo depois de postar os comentários sobre a companhia aérea . A confusão foi parar nas páginas dos jornais internacionais e o tabloide britânico "The Sun" deu detalhes do caso. 

No Instagram, o YouTuber postou reclamando que os comissários de bordo  eram "muito antipáticos (onde foi parar a incrível hospitalidade Malaia?)". Ele disse também que aparelhos de entretenimento estavam quebrados e, mesmo depois de ter pedido aos comissários que consertassem, não obteve retorno.  E completou: "O que me deixou por 13 horas sem ter o que fazer".

Visualizar esta foto no Instagram.

I’m only halfway through my flight to London and I can already say that this is the most disappointing flight of the year. Very unfriendly crew (where did the amazing Malaysian hospitality go?), broken inflight entertainment (asked the crew to fix it and they never got back to me) which leaves me 13 hours without entertainment, dreadful food served on a sticky and filthy tray and on top of that I was probably assigned the worst seat on that plane... sorry @malaysiaairlines but this was/is a really poor performance. Stayed tuned for the full review, soon on my YouTube! However, Malaysia will always be my favorite country 🇲🇾❤️ . #gotravelyourway #avgeek #aviationgeek #instagramaviation #businesstraveller #instaplane #aviationlovers #luxurytravel #businessclass #aviation4u #firstclasstravel #airlinegeeks #aviationdaily #aviationdaily #aviationblogger #bloggerlife #youtuber #joshcahill #malaysiaairlines #mh04 #london #uk #malaysia #kualalumpur #nightmare

Uma publicação compartilhada por Josh Cahill (@gotravelyourway) em

Outras reclamações de Cahill envolviam a comida, que ele definiu como péssima. Segundo o blogueiro, a refeição foi servida numa bandeja melecada e imunda. Ele também queixou-se do lugar onde foi colocado para o vôo - "provavelmente o pior assento no avião". No geral, ele definiu o atendimento como "muito ruim", e disse que postaria sobre no seu canal.

Problemas com a companhia aérea

Dentre as reclamações feitas por Cahill, estava a má qualidade da comida servida a ele pela companhia aérea
Youtube/Reprodução
Dentre as reclamações feitas por Cahill, estava a má qualidade da comida servida a ele pela companhia aérea

Segundo o "The Sun" , Cahill disse à News.com.au que tinha permissão da Malaysia Airlines para filmar dentro do avião - o que é necessário para que ele faça seus vídeos -, mas que depois de postar sua reclamação, passou a enfrentar problemas.

Cahill declarou que provavelmente alguém da central de operações da empresa reportou suas queixas ao capitão. Depois disso, ele teria sido questionado sobre por que postaria uma reclamação.

Ele continuou, dizendo: "Então eles começaram a me ignorar, não me ofereciam água quando algum deles passasse perto de mim. Depois, falaram que se eu não parasse de filmar, iriam parar de me servir."

De acordo com o tabloide inglês, Josh alega ter contatado o atendimento ao cliente da Malaysia, e foi aí que soube que eles haviam visto sua postagem no Instagram e relatado os problemas ao capitão.Mesmo assim, ele disse que continuou a ser mal atendido, e sentiu-se "abusado e intimidado", pelo resto de sua viagem a Londres.

A Malaysia Airlines respondeu às acusações, dizendo que a empresa prima pela excelência de serviço, e que se sente arrependido de que o passageiro não pode ser relocado.

Leia também: Economize com o planejamento da viagem

No entanto, a empresa declarou que isso só não foi possível porque todos os assentos na primeira classe e na executiva estavam ocupados. A companhia também disse que ofereceram reembolso ao cliente imediatamente após saberem das reclamações.

Josh confirmou que o gerente que deu as declarações de fato encontrou com ele no aeroporto e pediu desculpas, e que recebeu um e-mail de perdão "padronizado" de alguns empregados da companhia aérea .