Tamanho do texto

Você sabe qual a melhor poltrona do avião? Quanto custa a multa por acionar o botão de emergência sem querer? Veja essas e outras curiosidades

Comissários de bordo podem passar até 80 horas por semana voando. É muito tempo, não? Sendo assim, é natural que estes profissionais conheçam algumas particularidades relacionadas a aviões sobre as quais os turistas desconhecem.

Comissários de bordo dão dicas úteis para passageiros
Getty Images
Comissários de bordo dão dicas úteis para passageiros


Leia também: Etiqueta no avião: com dicas simples, você terá um voo sem perturbações

Os fatos levantados pelos comissários de bordo revelam, por exemplo, qual o melhor lugar para se sentar de forma a receber melhor serviço de bordo, quais medidas você nunca deve tomar durante um voo e até o que não se deve beber. Estas informações podem ser muito úteis para os passageiros; confira algumas:

1. O melhor atendimento está na parte de trás do avião

A maioria dos passageiros pensa que estar na frente do avião é a melhor opção, mas eles estão enganados. A razão pela qual os passageiros que estão atrás receberem um atendimento melhor é simples. “Nós gostamos de evitar os chamados da frente do avião porque, até chegar a essas poltronas, recebemos vários outros pedidos de passageiros no caminho. Isso pode ser um problema, porque muitas vezes os aviões estão em falta de alguns objetos muito solicitados, como os travesseiros”, diz a aeromoça Annie Kingston ao portal “My Domaine”.

2. Acionar a emergência pode custar caro

Isso pode parecer óbvio, mas os  dispositivos de emergência  só devem ser acionados quando realmente acontecer algo sério. O que muitas pessoas não sabem é que, além de causar atrasos, o passageiro que acionar o alarme de forma errada pode pagar caro por isso.

Leia também: 10 dicas de segurança para evitar roubos em aeroportos e rodoviárias

A aeromoça conta que já houve o caso de um viajante que precisou desembolsar US$ 16 mil (aproximadamente R$ 50 mil) por isso.

Comissários cuidam do bem-estar dos passageiros, mas podem usar até armas para evitar confusões
Reprodução/Pinterest
Comissários cuidam do bem-estar dos passageiros, mas podem usar até armas para evitar confusões


3. Alguns comissários podem usar taser

Sim, é permitido, mas é algo novo. Em algumas companhias aéreas , os comissários estão autorizados a usar tasers (armas de eletrochoque) para controlar casos em que um passageiro esteja prejudicando os outros a bordo de forma descontrolada.

4. Bebida alcoólica é proibida

Embora existam garrafas para carregar bebidas alcoólicas em viagens, isso não significa que é permitido embarcar no avião com uma. Se um comissário vir o passageio com a bebida, pode confiscá-la. Algumas empresas aéreas oferecem ou vendem bebidas alcoólicas durante o voo, mas não permitem que o viajante embarque com uma.

5. Cuidado com a água

Aparentemente, um em cada oito aviões falha nos testes de segurança de água , de acordo com a EPA (Agência de Proteção Ambiental dos Estados Unidos). “Os comissários de bordo não costumam tomar bebidas que são feitas com a água no avião. Essa água geralmente é usada para fazer café e chá, por isso, também evitamos tomar”, confessa uma aeromoça que não quis divulgar o nome.

Leia também: Comida ou entretenimento? Vegetal em formato fálico servido em voo vira piada

Vale lembrar que muitas companhias aéreas servem para os passageiros garrafas ou copos de água fechadas que não oferecem risco.

6. Não adianta descontar no comissário

Quando estiver estressado com atrasos ou contratempos no aeroporto, evite descontar nos comissários de bordo, eles não têm culpa do que está acontecendo. Além disso, os profissionais recebem por voo realizado, ou seja, ele quer tanto quando você que o avião suba logo.