Tamanho do texto

Especialista explica detalhes sobre o serviço, qual a importância de contratá-lo e as diferenças para uma viagem nacional e internacional

É claro que ninguém quer ter problemas ao realizar uma viagem e, como diz o ditado, é melhor prevenir do que remediar. Para aproveitar com tranquilidade, é indicado contratar um seguro viagem , mas você sabe para que ele serve e o que ele cobre? Pois é, essa dúvida é muito comum.

Seguro viagem protege evitar gastos extras em caso de imprevistos
Pinterest
Seguro viagem protege evitar gastos extras em caso de imprevistos


O seguro viagem nada mais que uma garantia de proteção para diferentes tipos de imprevistos que podem acontecer durante qualquer a viagem. “Ele funciona como um apoio em situações atípicas como acidentes, doenças e outros incidentes”, explica coordenadora de marketing da Bidu Corretora Marcella Ewerton.

Ela completa dizendo que o seguro viagem também ajuda a pessoa a encontrar atendimento e indeniza despesas decorrentes de alguma situação inesperada. Vale lembrar que a indenização pode variar, pois são diversos os tipos de cobertura que você pode contratar.

Garantias

Geralmente o seguro garante indenização , reembolso e prestação de serviços em ocasiões de extravio de bagagem , cancelamento de viagem, alguns tipos de necessidades médicas e outras situações. “Ele te mantém seguro durante a viagem e protege o bolso de possíveis gastos não planejados”, fala Marcella.

Coberturas

A especialista diz que os tipos de coberturas e assistências são muitos, mas todo seguro deve oferecer ao viajante algumas coberturas básicas, que são:

​- ​Despesas médicas, hospitalares e/ou odontológicas em viagem nacional;

​- ​Despesas médicas, hospitalares e/ou odontológicas em viagem ao exterior;

​- ​Traslado médico;

​- ​Regresso sanitário;

Caso a mala seja extraviada, o seguro pode indenizar
Pinterest
Caso a mala seja extraviada, o seguro pode indenizar


Fui roubado no exterior. E agora?

​- ​Traslado de corpo;

​- ​Invalidez permanente total ou parcial por acidente em viagem;

​- ​Morte em viagem;

​- ​Morte acidental em viagem.

Adicionais

Se achar pouco, o viajante pode contratar coberturas adicionais , que dependendo do destino, podem ser úteis para a viagem. Marcella listou alguns exemplos:

​- ​Atraso ou cancelamento de voo (cobertura de custos com refeições, transportes e hospedagem nesses casos);

​- ​Atraso, rastreamento, perda ou extravio de bagagem (seguro ajuda a acompanhar o rastreamento e indenizar gastos com itens de primeira necessidade que estavam na mala que sumiu);

​- ​Reembolso com despesas médicas e farmacêuticas;

​- ​Coberturas para práticas esportivas, que engloba custos de danos causados na prática de algum esporte.

O seguro possui algumas coberturas básicas e outras adicionais
Pinterest
O seguro possui algumas coberturas básicas e outras adicionais


Seguro obrigatório

Além de contratar o seguro para garantir tranquilidade e evitar gastos extras caso algo algum imprevisto aconteça, você também pode precisar dele para conhecer alguns destinos. Sim, em alguns países essa é uma exigência.  

“Para alguns locais, como diversos países da Europa que fazem parte do Tratado de Schengen, Cuba e Austrália, o seguro viagem é obrigatório . Por isso, é importante pesquisar se o destino escolhido exige a contratação e quais são as coberturas necessárias”, explica Marcella.

Nacionais x Internacionais

A especialista diz também que as coberturas podem variar de acordo com o tipo de viagem, nacional ou internacional. Ela fala que em uma viagem nacional , por exemplo, contratar uma cobertura de assistência médica nem sempre é necessário, pois a pessoa pode ter um plano de saúde que atenda nacionalmente ou usar o sistema público.

Vai para a Europa? Veja como não ser barrado na imigração

“Já para viagens internacionais , fazer um seguro viagem com essa cobertura é bastante útil, porque em alguns países, como Estados Unidos, gastos com saúde podem ser bem caros”, completa Marcella.