iG - Internet Group

iBest

brTurbo

Os 15 museus mais fantásticos do mundo

Da Mona Lisa à Pedra de Roseta, de esqueletos de dinossauros aos quadros de Picasso, aproveite a semana internacional dos museus e faça uma viagem repleta de conhecimento

Fernanda Castello Branco, especial para o iG

A pirâmide do Louvre é um dos cartões-postais da França. O museu abriga a obra de arte mais famosa do mundo: a Mona Lisa, de Leonardo da Vinci. O lugar já foi cenário de livros e filmes, como o best-seller O Código da Vinci, de Dan Brown. Imaginar Paris sem seu mais importante museu é o mesmo que tirar de sua paisagem a Torre Eiffel.

Como o Louvre, existem vários outros museus no mundo, cartões-postais de seus países. Celebrados internacionalmente no dia 18 de maio - e na semana em que cai esse dia - eles contemplam todos os estilos e gostos. Para comemorar a semana com nossos leitores, o iG Turismo selecionou os 15 museus mais fantásticos do mundo, indicando os horários de funcionamento e dando dicas para planejar melhor a visita.


ESPANHA

Em Madri: Museu do Prado

SXC

Obra exposta no Museu do Prado, em Madri, na Espanha

O mais importante museu da Espanha tem um acervo valioso de pintura e escultura. Entre os artistas que podem ser apreciados no Prado estão Ticiano e Rembrandt. A coleção mais importante do museu é, no entanto, a de pintura espanhola. Graças a ela o Museu do Prado conquistou fama internacional. Há obras de artistas como José de Ribera, Esteban Murillo, Velázquez e Goya. A coleção de escultura, por sua vez, tem mais de 220 peças da Antiguidade Clássica, vindas da Itália entre os séculos 16 e 19. Há, ainda, uma importante coleção de desenhos e estampas, com cerca de quatro mil desenhos ocupando duas salas no segundo andar do museu.

Horário de visitação: de terça a domingo, das 9 às 20h, inclusive feriados. Fica fechado nos dias 1º de janeiro, 1º de maio e 25 de dezembro. Nos dias 6 de janeiro, 24 de dezembro e 31 de dezembro, o horário de visitação é das 9 às 14h.

Preço: os ingressos custam € 7. Ingressos gratuitos de terça a sábado, das 18 às 20h, e aos domingos, das 17 às 20h. Todos entram de graça nas seguintes datas: 2 de maio (feriado em Madri), 18 de maio (Dia Internacional dos Museus), 12 de outubro (feriado nacional na Espanha), 19 de novembro (dia do aniversário do Museu do Prado) e 6 de dezembro (Dia da Constituição).

Aproveite: é possível comprar ingressos antecipadamente pela internet. Há um limite de sete ingressos, no máximo, por venda.


Em Barcelona:
Museu Picasso

Inaugurado em 1963, o Museu Picasso é dedicado a obra de um dos maiores artistas do século 20. Ocupando cinco palácios medievais, o museu já é uma atração por si mesmo. A ideia de criá-lo foi de Jaume Sabartès, amigo do pintor espanhol Pablo Picasso e presenteado por ele com diversas pinturas, desenhos e gravuras. Inicialmente, Sabartès pensou em abrir o museu em Málaga, cidade natal do amigo. Porém, o próprio Picasso sugeriu Barcelona por sua forte ligação com a cidade. Depois da morte de Sabartès, Picasso doou muitas obras para aumentar o acervo: cerca de mil trabalhos do começo de sua carreira, além de livros escolares, peças e pinturas acadêmicas da fase azul. Atualmente, o acervo permanente do museu conta com mais de 3.500 obras.

Horário de visitação: de terça a domingo, incluindo feriados, das 10 às 20h, com entrada permitida até 19h30. Fica fechado nos dias 1º de janeiro, 1º de maio, 24 de junho, 25 de dezembro e 26 de dezembro.

Preço: € 5,80 (para exposição temporária) e € 9 (para acervo permanente e exposição temporária). Todos os domingos, a partir das 15h, a entrada é gratuita, assim como no primeiro domingo de cada mês.

Aproveite: há a possibilidade de comprar um bilhete por € 22, válido para o Museu Picasso e para mais seis museus. O bilhete vale por seis meses, a a partir da data da primeira visita, e pode ser comprado pela internet. A compra online, aliás, tem 5% de desconto e o bilhete sai por € 20,90.


ESTADOS UNIDOS 

Em Nova York: Museu Americano de História Natural

Fundado em 1869, o Museu Americano de História Natural tem um vasto acervo. O que mais atrai visitantes é sua vasta coleção de fósseis. Ela ocupa 42 salas e tem como grandes destaques os esqueletos de dinossauros e um barossauro de de 15 metros. O Museu Americano de Arte Natural possui, ainda, um memorial de Theodore Roosevelt. Presidente dos Estados Unidos de 1901 a 1909, ele está ligado à fundação do museu.

Horário de visitação: diariamente, das 10 às 17h45.

Preço: US$ 16 (adultos), US$ 12 (pessoas de terceira idade e estudantes com identificação) e US$ 9 (crianças de 2 a 12 anos).

Aproveite: é possível comprar os bilhetes online, pagando uma taxa de US$ 4 por ingresso.


Em Nova York:
Metropolitan Museum of Art

SXC

O Metropolitan, em Nova York, tem acervo com mais de 4.500 quadros

São 250 salas, mais de 4.500 quadros, dois milhões de obras de arte, 35 mil peças do período neolítico. Grandioso, o Metropolitan, em Nova Yorque, é um programa para ser curtido em vários dias, de tão vasto que é seu acervo. Há desde obras de Modigliani até a pop art de Andy Warhol. Como se não bastasse o acervo permanente, o Metropolitan dispõe, ainda, de exposições temporárias. Até 1º de agosto de 2010 a grande atração é uma mostra com obras de Pablo Picasso.

Horário de visitação: de terça a quinta-feira, das 9h30 às 17h30, sextas e sábados, das 9h30 às 21h, e aos domingos, das 9h30 às 17h30. Fica fechado no feriado de Ação de Graças, 25 de dezembro e 1º de janeiro.

Preço: US$ 20 (adultos), US$ 15 (pessoas acima de 65 anos) e US$ 10 (estudantes). Crianças de até 12 anos, acompanhadas por um adulto, não pagam.

Aproveite: o site oferece a oportunidade de o visitante fazer cartões de sócios, com preços que vão de US$ 60 a US$ 500. Entre as vantagens estão 10% de desconto na loja do museu, além de descontos em exposições e no aluguel do guia em áudio. É possível comprar o bilhete pela internet. Outra opção online é comprar o passe econômico, que dá direito a entrar em seis atrações turísticas de Nova Yorque. O passe custa US$ 79 para adultos e US$ 59 para crianças de 6 a 17 anos.


Em Nova York:
Museu de Arte Moderna - MoMA

SXC

O MoMA é considerado o maior museu de arte moderna do mundo

Fundado em 1929, o Museu de Arte Moderna de Nova Yorque (MoMA) é atualmente um dos mais importantes e visitados museus de arte moderna do mundo. Depois de uma grande reforma, ele reabriu as portas no final de 2004. O acervo é imenso e ostenta o título de ser o maior de arte moderna do mundo. São mais de 150 mil pinturas, esculturas, fotografias, desenhos e objetos. Há, ainda, cerca de 14 mil filmes e uma biblioteca com 305 mil livros. Entre os artistas que têm obras expostas no MoMA estão Auguste Rodin, Paul Cézanne, Vincent van Gogh, Edvard Munch, Henri Matisse, Pablo Picasso, Gustav Klimt e Marc Chagall.

Horário de visitação: aos sábados, domingos, segundas e quartas das 10h30 às 17h30, às quintas também das 10h30 às 17h30. A partir das 8h45 no dia 3 de junho, e todas as quintas de julho e de agosto, e às sextas-feiras, das 10h30 às 20h. Preço: US$ 20 (adultos), US$ 16 (pessoas acima de 65 anos) e US$ 12 (estudantes). O ingresso é gratuito para crianças de até 16 anos e membros do clube MoMA. Acompanhantes dos membros do clube pagam apenas US$ 5. 

Aproveite: é possível comprar os ingressos online, sem a cobrança de taxas. As compras online, no entanto, para visitas no mesmo dia, só podem ser feitas até 16h. Pela internet também é possível se tornar um membro do clube MoMA, com vantagens e descontos nos ingressos. O MoMA também entra na lista de opções do passe econômico, que dá direito a entrar em seis atrações turísticas de Nova Yorque. O passe custa US$ 79 para adultos e US$ 59 para crianças de 6 a 17 anos.


Em Washington:
National Gallery of Art

Fundada em 1937, a National Gallery of Art nasceu de uma doação de Andrew W. Mellon. Ele cedeu dinheiro para a construção, além de peças de sua coleção de arte para o acervo. Samuel H. Kress também doou parte de sua coleção pessoal de arte italiana, além de duas mil esculturas e pinturas. O acervo possui obras de Rafael, Ticiano, Vélasquez, Rembrandt, Modigliani, entre outros artistas. Em 1999, a galeria inaugurou um jardim de esculturas ao ar livre, com obras modernas e contemporâneas.

Horário de visitação: de segunda a sábado, das 10 às 17h, e aos domingos, das 11 às 18h. Fica fechada nos dias 1º de janeiro e 25 de dezembro.

Preço: gratuita, todos os dias. 

Aproveite: por meio do site, é possível fazer um tour virtual para melhor programar sua visita ao museu.


FRANÇA

Em Paris: Louvre

SXC

O Louvre foi visitado por 8,5 milhões de pessoas em 2009

Fama não falta ao Louvre. E essa fama não se limita à França. Ele é um dos mais famosos do mundo. Em 2009, recebeu cerca de 8,5 milhões de visitantes. Localizado no centro de Paris, entre o rio Sena e a Rue de Ravioli, o Louvre abriga obras importantes como a Mona Lisa, de Leonardo da Vinci, e a escultura Vênus de Milo. O acervo é formado por mais de 380 mil peças e mais de 35 mil obras de arte. As peças se dividem em oito departamentos. Para ver tudo, o visitante precisa reservar alguns dias.

Horário de visitação: o horário para ver a coleção permanente é das 9 às 18h, às segundas, quintas, sábados e domingos, e das 9 às 22h, às quartas e sextas. Às terças-feiras, o Louvre fica fechado. O acesso só é permitido até meia hora antes do horário do fechamento do museu. O Louvre fica fechado nos dias 25 de dezembro, 1º de janeiro, 1º de maio e 15 de agosto. Para ver as exposições do Hall Napoléon, o horário de visitação é das 9 às 18h, as segundas, quintas e domingos; das 9 às 20h, aos sábados, e das 9 às 22h, às quartas e sextas. 

Preço: € 9,5 (dá direito a passar o dia todo no Louvre, exceto nas exposições temporárias no Hall Napoléon). € 6 (às quartas e sextas, das 18 às 21h45, dando acesso ao Louvre, exceto às exposições temporárias no Hall Napoléon). € 11 (exposições temporárias no Hall Napoléon). € 12 (às quartas e sextas, das 18 às 21h45, dando acesso permanente e às exposições temporárias no Hall Napoléon). Ingressos gratuitos no primeiro domingo de cada mês e no dia 14 de julho, sem direito a ver as exposições temporárias.

Aproveite: para evitar as imensas filas em frente à pirâmide do Louvre, uma saída é a compra de bilhetes online.Os ingressos vendidos antecipadamente podem ser retirado no Louvre. O bilhete é válido em qualquer dia do ano (exceto terça-feira, dia de fechamento do museu, e alguns feriados).


Em Paris:
Museu d’Orsay

Localizado na margem esquerda do rio Sena, o Museu d´Orsay tem uma coleção de pinturas e esculturas da arte ocidental, especialmente do período que vai de 1848 a 1914. O acervo possui obras de Van Gogh, Degas, Monet, entre outros. E também abriga exposições temporárias. Observação: Quem visitar o Museu d´Orsay até março de 2011, não vai ter acesso a todos os ambientes do museu. Ele está em obras.

Horário de visitação: terça, quarta, sexta, sábado e domingo, das 9h30 às 18h, e às quintas-feiras, das 9h30 às 21h45. Os últimos ingressos são vendidos às 17h nos dias em que o museu fecha às 18h, e às 21h às quintas. Fica fechado às segundas e nos dias 1º de janeiro, 1º de maio e 25 de dezembro.

Preço: € 9,50, € 7 (a partir das 16h15, exceto às quintas, e a partir das 18h, às quintas), € 1,50 (no primeiro domingo de cada mês). O ingresso é gratuito para pessoas de 5 a 18 anos e para membros da Sociedade dos Amigos do Museu d´Orsay.

Aproveite: é possível comprar os ingressos pela internet. No site da Fnac também é possível adquirir um ingresso Carte Blanche (Carta Branca). As vantagens são acesso ilimitado, sem filas, a partir das 9h, às coleções permanentes e exposições temporárias, acesso gratuito a palestras, simpósios e palestras sobre história da arte (em francês), desconto para a visita guiada em áudio. O ingresso especial custa € 44 e vale por um ano a partir do dia da compra. Se o visitante guardar o seu ingresso normal, na semana seguinte ele pode ter desconto na compra de ingresso para o Museu Gustave Moreau e para a Ópera Nacional de Paris.


Em Paris:
Centro Georges Pompidou

Um dos mais visitados de Paris, o Centro Georges Pompidou foi fundado em 1977 e abriga museu, teatros, biblioteca e eventos culturais. Um dos destaques é o Atelier Brancusi, onde podem ser vistas as esculturas do artista romeno Constantin Brancusi, em um local que busca recriar o ambiente de trabalho do artista. A biblioteca do Centro Georges Pompidou é muito visitada e oferece uma ampla coleção de livros, além de jornais e revistas do mundo todo, acesso gratuito à internet e a canais de televisão de vários países. O Pompidou é um exemplar da arquitetura high-tech dos anos 70, usando elementos tecnológicos como objetos estéticos.

Horário de visitação: todos os dias, menos às terças, das 11 às 21h. Fica fechado no dia 1º de maio.

Preço: de € 10 a € 12, dependendo da estação, válido para todas as áreas de exposição, museu e vista panorâmica. Grátis para pessoas com menos de 26 anos, apenas para a exposição permanente do museu.

Aproveite: o passe pode ser comprado para vários dias e vários museus. Ela vale para dois dias e custa € 32, para quatro dias, € 48, e para seis dias, € 64. O passe é válido para 60 museus de Paris.


INGLATERRA

Em Londres: National Gallery

Divulgação

A National Gallery fica na Trafalgar Square, centro de Londres

Programa imperdível para os amantes de arte de passagem por Londres. Um dos museus mais completos do mundo, a National Gallery reúne obras raras de toda a História da Arte, com destaque para Rembrandt, Monet, Leonardo da Vinci, Vincent van Gogh, Renoir, entre tantos outros. Sua coleção tem mais de 2.300 pinturas. A National Gallery foi fundada em 1824 e fica localizada na Trafalgar Square, no centro de Londres.

Horário de visitação: diariamente, das 10 às 18h, e às sextas, das 10 às 21h. Fica fechado nos dias 1º de janeiro, e de 24 a 26 de dezembro.

Preço: ingresso gratuito todos os dias.

Aproveite: como o museu é público, com entrada gratuita todos os dias, o site oferece dicas de como programar a sua visita. Há, por exemplo, dicas de roteiro para quem tem pouco tempo para ficar na National Gallery.


Em Londres:
British Museum

A enorme coleção desse museu criado em 1753 é formada por cerca de oito milhões de objetos, vindos de todos os continentes, com o objetivo de documentar a história humana desde o início até os dias de hoje. Entre os itens imperdíveis estão a Pedra de Roseta e os frisos do Partenon de Atenas, trazidos ao museu por Lord Elgin.

Horário de visitação: diariamente, das 10 às 17h30.

Preço: ingresso gratuito todos os dias. Compra antecipada de bilhete, facilidades online ou promoções: como o museu é público, com entrada gratuita todos os dias, o site oferece dicas de como programar a sua visita. Há dicas de roteiro de uma hora, de três horas, além de roteiro com crianças.


Em Londres:
Tate Modern

Aberto em 2000, às margens do rio Tâmisa, este badalado museu é outra parada obrigatória em Londres. Com renomadas mostras temporárias de arte moderna e contemporânea, tornou-se a terceira maior atração da cidade quando o assunto é arte. Na coleção da Tate Modern podem ser vistas obras de Picasso, Matisse, Francis Bacon, Chagall, entre outros artistas do século 20.

Horário de visitação: de domingo a quinta-feira, das 10 às 18h, e as sextas e sábados, das 10 às 22h, com entrada permitida até 45 minutos antes do fechamento. Fica fechada apenas nos dias 24, 25 e 26 de dezembro.

Preço: a entrada é gratuita, exceto para grandes exposições (obras que não fazem parte do acervo permanente).

Aproveite: como há exposições pagas, além de cursos, seminários e outros eventos, é possível reservar bilhetes pela internet. No entanto, só é possível comprar bilhetes online até quatro horas antes da visita ou do evento. Também é possível se tornar um sócio Tate, pela internet, a partir de US$ 74 por ano. Entre as vantagens: entrar de graça, mesmo nas exposições pagas, e receber revistas e catálogos das exposições.


ITÁLIA

Em Florença: Galeria Uffizi

SXC

A Galeria Uffizi, em Florença, fica em um palácio construído em 1581

Um palácio em Florença abriga um dos museus mais famosos do mundo. A Galeria Uffizi possui cerca de cinquenta salas, batizadas com o nome do artista mais famoso em exposição. A Uffizi foi construída em 1581, com projeto original de Giorgio Vasari, um dos principais pintores e arquitetos do século 15. Há salas dedicadas a grandes artistas do Renascimento, como Leonardo da Vinci e Rafael, além de uma coleção expressiva de obras de Botticelli. O acervo também conta com obras de outros nomes importantes, como Ticiano, Rubens e Michelangelo. Ao redor da galeria há lugares que também merecem uma visita. Um deles é a Piazza della Signoria, onde é possível ver a fonte de Nettuno, também chamada de Biancone e construída na segunda metade do século 500.

Horário de visitação: de terça a domingo, das 8h15 às 18h50. Fica fechado nos dias 1º de janeiro, 1º de maio e 25 de dezembro.

Preço: a partir de € 9,45.

Aproveite: é possível e até aconselhável comprar pela internet, para evitar as filas. Mas aqui a comodidade custa caro. Quem compra online - ou reserva - uma entrada inteira paga € 19,45 (€ 14 do ingresso e € 5,45 de taxa de conveniência). É possível reservar bilhetes com até um dia de antecedência da visita.


MÉXICO

Na Cidade do México: A Casa Azul – Museu Frida Kahlo

Nessa bela casa azul na Cidade do México, construída em 1904, Frida Kahlo nasceu, viveu e morreu. Apesar de algumas mudanças no jardim, a parte interna da casa permanece praticamente intacta. Depois da morte da artista mexicana, em 1954, Carlos Pellicer, poeta e amigo de Frida, projetou o museu, seguindo os desejos de seu marido, o também artista Diego Rivera. A Casa Azul foi transformada oficialmente em museu em 1958 e, atualmente, é um dos mais visitados do país, com cerca de 23 mil visitas mensais. Além das obras, os visitantes podem ver de perto objetos pessoais de Frida, como um fac-símile do seu diário e sua coleção de roupas e joias. O quarto onde ela dormia ainda tem a cama e o espelho originais. No estúdio, estão os pincéis usados por ela, o cavalete e livros.

Horário de visitação: de terça a domingo, das 10 às 18h. Fica fechado nos dias 1º de janeiro, 5 de fevereiro, 21 de março, 1º de maio, 16 de setembro, 20 de novembro, 1º de dezembro de seis em seis anos (época de mudança de governo), 24 de dezembro no período da tarde, 25 de dezembro e 31 de dezembro à tarde.

Preço: US$ 5. Visitas guiadas custam US$ 31,8, mas devem ser agendadas com antecedência.

Aproveite: o ingresso dá direito a visitar gratuitamente o Diego Rivera Anahuacalli Museum (válido por um mês a partir do dia da visita à Casa Azul).


PORTUGAL

Em Lisboa: Museu Nacional de Arte Antiga

Divulgação

O Museu Nacional tem peças que vão do século 12 ao 19

O acervo do Museu Nacional de Arte Antiga é o maior de obras nacionais e estrangeiras existentes em Portugal. Isso já justifica a visita. A variedade dos objetos de artes plásticas e decorativas é grande, assim como o intervalo de tempo que as separa. Tem peças do século 12 ao século 19, provenientes de Portugal, do restante da Europa e do Oriente. A exposição permanente ocupa 70 salas distribuídas por três pisos do museu e se divide em pintura europeia, artes decorativas europeias, ourivesaria portuguesa, joalheria portuguesa, cerâmica, vidros portugueses, artes orientais, pintura e escultura portuguesas. Aos visitantes mais apressados, é indispensável dar uma olhada nas dez obras fundamentais do Museu Nacional de Arte Antiga: Painéis de São Vicente, Tentações de Santo Antão, São Jerônimo, Fonte Bicéfala, São Leonardo, Cruz de D. Sancho I, Custódia de Belém, Centro de Mesa que pertenceu ao 8º duque de Aveiro, Biombos Namban e Saleiro do Benim.

Horário de visitação: terça-feira, das 14 às 18h e de quarta-feira a domingo, das 10 às 18h. Fica fechado nos dias 1º de Janeiro, Domingo de Páscoa, 1º de Maio e 25 de Dezembro.

Preço: € 5. Desconto de 50% para pessoas com idade a partir de 65 anos, pessoas com deficiências e filhos entre 15 e 18 anos, desde que acompanhados de um dos pais. Crianças até os 14 anos entram de graça. A entrada também é gratuita para todos aos domingos e feriados, até as 14h.

Aproveite: há passes válidos para vários dias, para visitas a palácios e museus do IMC (Instituto dos Museus e da Conservação), do qual o Museu Nacional de Arte Antiga faz parte. O passe de dois dias custa € 7, o de cinco dias custa € 11 e o de sete dias custa € 14.


Confira os guias turisticos das cidades:

Guia turístico de Barcelona
Guia turístico de Nova York
Guia turístico de Washington, DC
Guia turístico de Paris
Guia turístico de Londres
Guia turísticos de Florença
Guia turístico da Cidade do México
Guia turístico de Lisboa

Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG




publicidade



Contador de notícias