iG - Internet Group

iBest

brTurbo

36 horas em Palm Springs
Palm Springs é um dos destinos mais descontraídos e relaxantes da Califórnia, Estados Unidos. Descubra o que fazer nessa cidade de clima desértico em apenas 36 horas!

Erica Cerulo - NYT

Palm Springs já foi o que Malibu é hoje: um refúgio a poucas milhas de Hollywood onde a turma que faz e acontece se encontra para comer, beber e tomar sol na beira da piscina enquanto aguardam ligações de executivos dos grandes estúdios.

VEJA GALERIA DE FOTOS DE PALM SPRINGS

Atualmente, depois de algumas mudanças conseguidas a duras penas, a cidade de clima desértico incrustada no Vale Coachella está se tornando, mais uma vez, um destino descontraído e relaxante.

A cidade está conseguindo alcançar um equilíbrio entre o passado e o presente, o que atraindo visitantes tão ávidos para escalar seus cânions quanto para degustar coquetéis em espreguiçadeiras enquanto apreciam tesouros da arquitetura e do design do passado.

Sexta-feira

16h - Cruzando a cidade em duas rodas

Devido a seu tamanho modesto, Palm Springs pode ser apreciada em dois ou três dias, ou até mesmo em algumas horas. Inicie sua viagem com uma visita de bicicleta auto guiada. A agência especializada Big Wheel Tours (760-802-2236) aluga bicicletas por diárias a partir de US$ 30 (com taxa suplementar de US$ 25 para retirada e entrega), além de também organizar passeios de bicicleta e a pé. O centro de orientação aos visitantes da cidade, o Palm Springs Visitors Center (777 North Palm Canyon Drive; 760-778-8418), disponibiliza mapas gratuitos. Para conferir o terreno acidentado e os pontos radicais do lugar, pedale pelo circuito Downtown Loop, passeio que pode ser feito em menos de uma hora, ou ainda as 10 milhas do Citywide Loop, que o conduzirá ao longo do jardim botânico Moorten Botanical Gardens.

19h - Áustria e muito mais

O chef Johannes Bacher define a culinária do restaurante que leva seu nome (196 South Indian Canyon Drive; 760-778-0017) como austríaca moderna, ao combinar especialidades clássicas da Europa Central - como o spaetzle e o sauerkraut - com ingredientes e sabores propositalmente emprestados de outras regiões, que vão desde a polenta ao wasabi. Porém, um dos melhores pratos é também o mais tradicional: uma travessa sortida de Wiener schnitzel, a versão vienense do filé a milanesa feito com um finíssimo bife de vitela, acompanhado de batatas com salsinha, salada de pepinos e compota de cramberry (US$ 26).

21h30 - Festa na beira da piscina

Palm Springs
era conhecida por suas baladas na época em que Frank Sinatra oferecia festas de arromba em sua mansão, chamada Twin Palms. Hoje em dia, os melhores bares da cidade estão localizados nos hotéis. O exterior texturizado em stucco branco do Colony Palms Hotel (572 North Indian Canyon Drive; 760-969-1800) disfarça um esconderijo acolhedor com passagens em pedra, palmeiras imponentes e, quando necessário, aquecedores externos. No agitado restaurante Purple Palm, peça uma mesa na beira da piscina e experimente o queijo de cabra Humboldt Fog com mel orgânico e tâmaras locais (US$ 11), acompanhado de um drinque, para completar a noitada.

Sábado

9h30 - A Meca modernista

Juntamente com os turistas endinheirados do século 20 vieram prédios que chamam a atenção: hotéis, espaços comerciais e casas de veraneio. Ao lado de um animado café Starbucks, situado na via principal, encontra-se um dos marcos arquitetônicos mais antigos da cidade: um campanário em concreto recuperado do já extinto Oasis Hotel, projetado por Lloyd Wright (filho de Frank) em 1924. É ali que Robert Imber, guru da arquitetura sempre vestido em roupas de algodão enrugado e responsável pelos passeios da PS Modern Tours (760-318-6118), inicia suas excursões de três horas de duração que oferecem uma pesquisa das principais estruturas da cidade - com enfoque neste marco dos meados do século. Por US$ 75 por pessoa, entusiastas do design podem pressionar o rosto no vidro das janelas da minivan do Sr. Imber, percebendo relances de construções icônicas, como o Tramsway Gas Station, posto de abastecimento de bondes projetado por Albert Frey; a Kaufmann Desert House, projetada por Richard Neutra em 1946; e as casas estilo Alexander produzidas em massa, mas nem por isso menos surpreendentes, que seu guia irá identificar destacando seus quatro componentes principais e os diversos arranjos: “garagem, passagem recoberta (breezeway), janelas e parede”.

19h - Noite descolada

O Ace Hotel está abrindo caminho. Além de medir, chacoalhar e despejar coquetéis clássicos, como a margarita, eles oferecem opções menos conhecidas, como o Figa (vodka em infusão de figo com Earl Grey e tangerina; US$ 8), que esbanjam inovação noite adentro. Apesar de um pouco tranquilo demais, o ambiente descolado – completado pela decoração com cabines em couro cor de vinho e mesas de vidro – irá motivá-lo a continuar consumindo.

Domingo

9h - Cactos e calorias

Pode ser que aqueles que procuram queimar calorias logo de manhã prefiram as subidas das trilhas de Gastin ou de Araby Trail , porém, uma caminhada pelo Tahquitz Canyon (500 West Mesquite Avenue; 760-416-7044) oferece uma alternativa bastante prazerosa. Por uma taxa de US$ 12,50 você terá acesso a um loop de 1,8 milhas e aos lugares e aromas que o acompanham: plantas desérticas, lagartos variados e uma cachoeira de 60 pés de tirar o fôlego. A menos que você tenha extremo interesse pelos cactos exóticos da região, fuja dos passeios guiados com duração de duas horas e explore a trilha em seu próprio ritmo.

Informações básicas

Geralmente é preciso fazer uma conexão nos vôos entre Nova Iorque e Palm Springs. Diversas das principais companhias aéreas americanas (Delta, American, US Airways, United, Northwest e Alaska Airlines) operam voos até o aeroporto localizado na região central da cidade. Voos com uma escala saindo de Nova Iorque a partir de US$ 240, segundo pesquisa recente na internet. Você também pode voar até Los Angeles ou ao aeroporto de pouco movimento de Long Beach (voos diretos na JetBlue a partir de US$ 219) e seguir para Palm Springs de carro por um percurso de duas horas.

O recém inaugurado Ace Hotel (701 East Palm Canyon Drive; 760-325-9900) é uma opção chique e barata que ocupa o prédio de um antigo Howard Johnson. Os quartos são decorados com um toque local (pense em tapetes do sudoeste americano e cadeiras de balanço em forma de ovo). Alguns espaços contam com lareiras ao ar livre ou pátios internos. Quarto duplo standard a partir de US$ 89.

Para o estilo chamativo de Las Vegas, cheque o Riviera Resort & Spa (1600 North Indian Canyon Drive; 760-327-8311). Os 406 quartos, no estilo de Hollywood de antigamente, têm diárias a partir de US$ 219 e estão espalhados no terreno de 24 acres - com uma enorme piscina, ideal para saborear aqueles drinques diurnos enfeitados com um guarda-sol.

Se o que você procura é evitar o tumulto, siga para o Korakia Pensione (257 South Patencio Road; 760-864-6411), local favorito daqueles com inclinação estética que começaram a se hospedar neste refúgio com influências marroquinas e mediterrâneas (com sessões matinais de yoga nos finais de semana) nos anos 90. Diárias a partir de US$ 194.

Veja também:

- 36 horas em Nova Iorque
- 36 horas em Bangcoc
- 36 horas em Chiang Mai
- 36 horas em Lima
- 36 horas em Liverpool
- 36 horas em Nápoles
- 36 horas em Nova Déli
- 36 horas no Cairo

Leia mais sobre: Palm Springs - Califórnia - turismo nos EUA - 36 horas.

Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG




publicidade



Contador de notícias