iG - Internet Group

iBest

brTurbo

36 horas em Bangcoc
O calor. O trânsito. As multidões. Todo mundo só fala sobre isso quando você diz que vai a Bangcoc.

Stuart Emmrich - NYT


- SÁBADO EM BANGCOC

- DOMINGO EM BANGCOC

VEJA A GALERIA DE FOTOS DE BANGCOC

Tudo isso é verdade. É claro: especialmente a parte sobre o trânsito, que você logo descobrirá se não optar pelo eficiente sistema de transporte coletivo da cidade e se ver preso em uma corrida de táxi de uma hora para cobrir uma distância que, em um mapa, parece não levar mais do que 10 minutos.

Mas há redutos de tranqüilidade surpreendentes nesta cidade de quase 9 milhões de habitantes. São conjuntos de templos repletos de verde, bairros graciosos, restaurantes convidativos que oferecem uma oportunidade para um revigorante descanso momentâneo antes de retornar ao caos impressionante que é Bangcoc.

Sexta-feira

17h30 - "Coquetéis ao pôr-do-sol"


O Rio Chao Phraya, com suas constantes balsas, táxis aquáticos, canoas típicas tailandesas e navios cargueiros, é um dos cenários mais atraentes de Bangcoc, e talvez não haja melhor lugar para apreciar seus encantos do que o bar situado no terraço do Oriental Hotel. Peça um coquetel Singapore Sling - se não for lá, onde mais será? - enquanto observa esta procissão deslizando pelas águas. Parada da balsa: Oriental (N1).

20h - "Alimente-se" 

A cena de arte contemporânea tailandesa não gerou a mesma badalação que a chinesa ou a vietnamita, mas você poderá ter uma rápida percepção do que os artistas locais estão fazendo no restaurante Eat Me (1/6 Soi Pipat 2). Chique e descolado, com mesas no elegante salão de jantar e no convidativo jardim ao ar livre, o restaurante recebe exposições rotativas de artistas locais, geralmente em conjunto com a respeitada H Gallery, localizada no bairro vizinho de Sathorn Soi. Dentre os pratos mais recentes do cardápio estão os camarões com capim-limão, creme de coco e folhas de bétel (260 bahts, cerca de US$ 8 com o dólar cotado a 33,5 bahts), meio frango grelhado defumado no chá acompanhado de berinjela e purê de tamarindo (590 bahts) e uma sobremesa de frutas picantes em conserva com sorvete de gengibre (280 bahts). Parada do Skytrain, o metrô elevado: Sala Daeng.

23h - "O infame Patpong"

De mau gosto, vulgar e até mesmo ofensivo, mas ainda assim digno de ser visto, é o distrito da luz vermelha de Patpong (e o vizinho distrito gay, Soi Pratuchai), situado no bairro de Silom. Você precisará de táticas de guerra violentas para manter os aproveitadores à distância – eles vendem de tudo um pouco, desde ingressos para shows de strip-tease até "DVDs sensuais"- mas não se pode negar que Patpong oferece um panorama animado desta instituição econômica infatigável, praticamente inalterada desde que foi registrada pela primeira vez em "O Franco-Atirador". Parada do Skytrain: Sala Daeng

Leia mais sobre: Tailândia - 36 horas.

Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG




publicidade



Contador de notícias