Tamanho do texto

Grupo desbrava Monte Tantalita (AM), na Serra do Aracá, onde há vales e montanhas gigantescas, pertencentes ao planalto das Guianas

A Serra do Aracá é uma região remota no Norte do Estado do Amazonas, onde há vales e montanhas gigantescas que integram o planalto das Guianas.

Nesta viagem, a expedição subiu o Monte Tantalita, uma mesa (área elevada com topo plano) gigantesca, para chegar ao ponto onde despenca a cachoeira mais alta do Brasil: Eldorado ou Aracá, com 353m.

Ninguém nunca chegou no fundo do vale, próximo à queda, e seu pico mais alto, chamado de Nossa Senhora Auxiliadora, também nunca foi escalado ou medido.

Base para a expedição Katerre, o Jacaré-Açu é uma embarcação típica amazonense adaptada para realizar viagens longas com conforto. A partir de Novo Airão (AM) foram quatro dias à bordo, subindo os rios Negro e Aracá até o ponto em que este último se revela muito raso para prosseguir com o barco grande. A viagem ao pé da serra segue, então, em lanchas voadeiras.

.
Caio Vilela
.

Após quatro dias embarcados e 12h percorrendo o igarapé Preto em lanchas voadeiras, os membros da Expedição Katerre chegam à base da Serra do Aracá, de onde sai a trilha que conduz ao mirante para a mais alta cachoeira do Brasil.

.
Caio Vilela
.

Vista panorâmica do vale do igarapé Preto, por onde corre a água que despenca da cachoeira do Eldorado. Apesar de ser decretado Parque Estadual, a Serra do Aracá não possui qualquer infraestrutura e permanece preservada graças à sua localização remota no Norte do Estado do Amazonas.

.
Caio Vilela
.



Local onde a cachoeira do Eldorado (ou Aracá) despenca do paredão rochoso do Monte Tantalita.

.
Caio Vilela
.


A espetacular vista a partir do mirante na borda do paredão rochoso da montanha-mesa, que faz parte do conjunto de elevações do extremo Sul do Planalto das Guianas.

.
Caio Vilela
.


Borda do Monte Tantalita, próximo à divisa entre Amazonas e Roraima. O monte leva este nome por conta do mineral explorado ilegalmente em garimpos clandestinos nos anos 1990, e atualmente desativados.

.
Caio Vilela
.