Tamanho do texto

Com apartamentos de 107m2 a 800m2, restaurante com aquário e até uma pequena Veneza, o hotel é ponto de referência para viver o luxo e a exuberância de Dubai

Dubai é mundialmente conhecida por seu luxo, grandiosidade e extravagância. A maior cidade do Emirados tem atrações diversas e, por lá, tudo é construído para se parecer ou lembrar alguma coisa. Nos sentimos em Las Vegas, mas com uma mania de grandeza fora do comum. 

Um exemplo disso é o luxuoso Burj Al Arab, único hotel sete estrelas do mundo. O "Torre das Arábias" está localizado em uma ilha artificial própria, ao lado da Jumeirah Beach, e a experiência de se hospedar em um hotel desses é única. 

Hotel Burj Al Arab
Arquivo pessoal
Hotel Burj Al Arab


A imponência do prédio já impressiona quando você o avista de longe por seu tamanho, beleza e arquitetura. Conforme fomos nos aproximando e cruzamos a ponte que conecta a ilha, fomos ficando mais encantados com o que esse hotel representa.

E pensar que ele quase foi demolido por uma questão estética. Pois é, na parte de trás do hotel existe um restaurante no topo, que olhando pelo mar, lembra o formato de uma cruz. Já dá para imaginar o que um símbolo católico representa em um país islâmico, não é? Mas no fim, o sheik percebeu que demolir o prédio de quase US$ 8 bilhões seria um exagero e voltou atrás.

Impressionante por dentro e por fora

O prédio é, de fato, exuberante por fora, mas seu interior não deixa a desejar. Logo no lounge de entrada já vimos as escadas e todos os andares, formando um colorido degrade do primeiro ao último andar.

Hotel conta com 56 andares de puro luxo
Arquivo pessoal
Hotel conta com 56 andares de puro luxo

Fomos conduzidos para o último andar para conhecer ninguém menos que nosso mordomo. Isso mesmo, todas as suítes oferecem um mordomo exclusivo, que estaria a nossa disposição para o que precisássemos. Chaves entregues, mordomo devidamente apresentado, vamos ao quarto. Se é que podemos chamar aquilo de quarto!

Quarto de 107m2

Ficaríamos na menor suíte do hotel, com apenas 170m2. O quê? 170m2? Sim. Maior que muito apartamento. Só para constar, a maior suíte do hotel tem quase 800m2.

Logo que abrimos as portas de folha dupla, nos deparamos com uma sala imensa, onde daria facilmente para fazer uma festa. A imponente escadaria nos dizia que não parava por aí, pois o quarto era um duplex, com essa sala e um banheiro embaixo e um quarto, closet e banheiro enormes em cima.

Detalhes da escadaria de dentro do quarto do hotel
Arquivo pessoal
Detalhes da escadaria de dentro do quarto do hotel

O único problema desse apartamento é que não dava vontade de sair de lá. Os dois andares do quarto tinham janelas amplas com vista para a cidade toda e para o mar. E claro, como parte dos mimos do hotel, tínhamos cesta de frutas, champanhe e castanhas. Toda essa combinação tornou um dos climas mais românticos que tivemos.

Outras instalações

Os últimos andares do hotel - o prédio tem 56 andares - contam com academia, piscina aquecida e sauna. Tudo tem aquela característica de sheik: muito dourado e com cores, predominando o vermelho em materiais de veludo e azul nas paredes. Confessamos que não é muito nosso estilo, mas não da pra negar que é aconchegante e encantador. A ideia do Sheik é que cada hospede se sinta em casa, então ele tenta deixar o ambiente o mais agradável e receptivo possível.  Dizem que tudo que é dourado é ouro mesmo, eu fiquei até com medo em acreditar. 

Ainda há o restaurante - aquele em formato de cruz. A 300 metros de altura, a vista é incrível. É muito bonito ver toda a Jumeirah Beach lá de cima, se misturando com os complexos que envolvem o hotel.

Restaurante + aquário

Sempre nos disseram que o hotel guardava um enorme aquário no meio do restaurante mais chique do local. Esse restaurante fica em um andar subterrâneo, e como tudo que tínhamos visto, tem uma beleza única. O aquário completa a decoração de forma sem igual.

Restaurante mais chique do hotel tem um imenso aquário
Arquivo pessoal
Restaurante mais chique do hotel tem um imenso aquário

O atendimento ali é digno de um sheik, e se esse quis fazer com que nos sentíssemos em casa, missão cumprida! Sem dúvida uma comida espetacular e com um gostinho de quero mais, a única coisa que não agradou no final foi o preço, mas o ambiente, atendimento e qualidade fazem tudo valer a pena.

Área externa

Ainda faltava a parte externa do hotel. Logo ao lado da piscina está o salão onde servem o café da manhã. Ficamos admirados com tanta opção e qualidade da refeição. Ali também tem a piscina externa, com vista para o Golfo Pérsico.

Outra atração é a Little Venice. O caminho a partir do lobby do hotel não é longo, mas o calor escaldante de Dubai nos obrigou a pegar carona em um carrinho, serviço oferecido pelo hotel, até o local dos barquinhos, uma espécie de gôndola motorizada. Esses barcos realizam um passeio bem legal ao redor do complexo, com direito a guia contando a história do local. Tudo já é incluso na diária do hotel.  

Passeio por Little Venice
Arquivo pessoal
Passeio por Little Venice

Visitamos a Little Venice mais de uma vez, durante o dia e a noite. Tivemos a oportunidade de ir em um restaurante bem aconchegante para um jantar a dois. Passear nas gôndolas durante a noite é uma outra experiência romântica que vale muito a pena, ainda mais com a Burj Al Arab iluminada ao fundo.

Preço final

Sem dúvida a experiência de ficar em um hotel como esse é única e se torna um passeio turístico indispensável, a final ela traduz o que é a riqueza e exuberância de Dubai. O único problema é que essa brincadeira não é nada barata. O custo médio de uma noite no hotel varia em torno de R$ 4.600,00, e os jantares não saem por menos de R$700,00 para um casal. Mesmo assim, vale a pena passar pelo menos uma noite lá ou ter pelo menos um jantar ou mesmo almoço no hotel, pois eles servem para aqueles que não são hospedes, com um acesso bem mais restrito. 

Veja todos os detalhes do Burj Al Arab na galeria: 

*Gisella e Fernando De Borthole são autores do site Sonho & Destino e escrevem semanalmente no iG Turismo.