Tamanho do texto

Em troca de acomodação gratuita e outras regalias, albergues e hostel contratam viajantes para trabalho temporário

Hospedar-se de graça em hostels e albergues é possível, basta trabalhar em troca de estadia
Getty Images
Hospedar-se de graça em hostels e albergues é possível, basta trabalhar em troca de estadia

Com o dólar nas alturas e a economia do Brasil cambaleando, fica difícil pensar em viajar para o exterior sem sentir o bolso doer. No entanto, o que muita gente não sabe é que é possível viajar para fora - e até aqui mesmo no País - sem gastar um tostão com hospedagem, que normalmente toma uma grande parcela do orçamento. Basta buscar estadia em albergues e hostels que oferecem acomodações gratuitas em troca de trabalho.

É claro que nem todo mundo está a fim de passar as férias trabalhando, mas para quem tem o espírito mochileiro, candidatar-se para vagas que variam entre recepcionista e auxiliar de serviços gerais em hostels podem ser uma ótima economia, além de ser uma maneira de conhecer outros viajantes que estão na mesma situação.

Para facilitar a sua busca por hospedagem gratuita, o site e-konomista  listou dez hostels e albergues que oferecem acomodação em troca de trabalho; confira:

1 - Auberge Bishop, no Canadá

Auberge Bishop, no Canadá
Reprodução
Auberge Bishop, no Canadá

Com permanência mínima de duas semanas, o turista que deseja se hospedar de graça em Montreal, no Canadá, tem a opção de trabalhar no Auberge Bishop com tarefas como limpeza do local, serviços de camareiro e recepcionista. Em troca, o hostel oferece estadia, café da manhã e uso livre da lavanderia. De acordo com o e-konomista, o hóspede trabalha em média 28 horas por semana e tem direito a um dia de folga. Para se candidatar é preciso ter conhecimento intermediário de francês e inglês. Para mais informações,  clique aqui.

2 - Ith Big Bear Mountain Adverture Lodge, nos EUA

Ith Big Bear Mountain Adverture Lodge, nos EUA
Reprodução
Ith Big Bear Mountain Adverture Lodge, nos EUA

Se para você o que vale em uma viagem é vivenciar aventuras em contato com a natureza, esse hostel na Califórnia é a pedida certa. Para se hospedar gratuitamente no Big Bear Mountain Adventure Lodge, o viajante precisa se candidatar para as vagas de organização de guias turísticos, serviços de limpeza, cozinha e recepção. Em troca, o hostel oferece estadia, duas refeições e o uso da lavanderia. A carga horária do trabalho é de 25 horas por semana, com direito a um dia de folga. Para mais informações,  clique aqui.

3 - Ô de Casa Hostel, em São Paulo

Ô de Casa Hostel, em São Paulo
Reprodução
Ô de Casa Hostel, em São Paulo

Um dos únicos hostels da capital paulista a aceitar hóspedes em troca de serviços, o Ô de Casa, na Vila Madalena, oferece um quarto compartilhado gratuitamente e uma refeição por dia para o viajante que quiser trabalhar nas áreas administrativa, recepção, cozinha, fotógrafia e até design. Para curtir a cidade, o hostel também oferece uma escala com três dias de folga por semana e 30 horas semanais de carga horária. Para mais informações,  clique aqui.

4 - Piratas da Praia, no Recife

Piratas da Praia, no Recife
Reprodução
Piratas da Praia, no Recife

Com vagas para garçom, auxiliar de limpeza e de cozinheiro, recepcionista e até social media, o albergue Piratas da Praia, no Recife, oferece acomodação, café da manhã e lavanderia livre para os viajantes que quiserem trocar seus serviços por estadia por no mínimo duas semanas. O hóspede terá uma carga horária semanal média de 30 horas e direito a três dias de folgas. Para mais informações,  clique aqui.

5 - Cosmo Elqui Stage, no Chile

Cosmo Elqui Stage, no Chile
Reprodução
Cosmo Elqui Stage, no Chile

Se você fala inglês e espanhol em nível intermediário e deseja explorar o litoral chileno sem ter de pagar por hospedagem, trabalhar no Cosmo Elqui em troca de estadia é uma boa opção. Além da acomodação, o hostel oferece também café da manhã e o uso da lavanderia para o viajante que trabalhar por lá por pelo menos duas semanas. A carga horária semanal é de 32 horas com direito a dois dias de folga. Para mais informações,  clique aqui.

6 - Napier Prison Hostel, na Nova Zelândia

Napier Prison Hostel, na Nova Zelândia
Reprodução
Napier Prison Hostel, na Nova Zelândia

Construído na prisão desativada mais antiga da Nova Zelândia, o hostel atrai turistas que procuram por uma hospedagem que foge do comum. Para quem quer se hospedar de graça na Napier é necessário trabalhar 18 horas por semana, com direito a um dia de folga, em serviços como limpeza, reparos, fotografia e recepção. O local também é constantemente alugado para servir de cenário para programas de televisão, então também há oportunidades de trabalho para viajantes que tenham experiência com produção de vídeos. Para mais informações,  clique aqui.

7 - Makuto Hostel, na Espanha

Makuto Hostel, na Espanha
Reprodução
Makuto Hostel, na Espanha

Localizado na cidade medieval de Granada, na Espanha, o hostel Makuto oferece acomodação, três refeições e lavanderia para os viajantes dispostos a trabalhar como cozinheiro, guia turístico e promotor de eventos por pelo menos quatro semanas. A carga horária é de 40 horas semanais, com direito a duas folgas por semana. Para mais informações,  clique aqui.

8 - Saint James Backpackers, no Reino Unido

Saint James Backpackers, no Reino Unido
Reprodução
Saint James Backpackers, no Reino Unido

Localizado em uma área central de Londres, o Saint James oferece estadia, café da manhã e uma ajuda de custo de 120 libras (cerca de R$ 670) por semana. Justamente por causa do dinheirinho extra, as vagas são bastante concorridas. Mesmo assim, é possível se candidatar para serviços na recepção, limpeza e área administrativa. A estadia mínima é de seis semanas e o hóspede tem uma carga horária de 36 horas semanais, com quatro dias de folga. Para mais informações,  clique aqui.

9 - Cube Hostel, na Bélgica

Cube Hostel, na Bélgica
Reprodução
Cube Hostel, na Bélgica

Já imaginou se hospedar de graça em um hostel com mesas de bilhar, biblioteca, cinema e lounge? Pois é isso o que o Cube, em Leuven, oferece aos viajantes que desejam trocar serviços por estadia. As vagas variam entre as áreas de administração, arrumação, recepção e produção de vídeos, com jornada de trabalho de 25 horas semanais e direito a duas folgas. A permanência mínima é de um a três meses, dependendo do cargo. Para mais informações,  clique aqui.

10 - Atlantic Point Backpackers, na África do Sul

Atlantic Point Backpackers, na África do Sul
Reprodução
Atlantic Point Backpackers, na África do Sul

Com uma vista de dar inveja a muitos hotéis cinco estrelas, o Atlantic Point oferece hospedagem e café da manhã para os viajantes que quiserem trabalhar nas áreas de recepção, bar, administração e manutenção de redes sociais. A carga horária é de 8 horas por dia, com direito a duas folgas. A estadia mínima é de dois meses. Para mais informações,  clique aqui.

Veja também os 12 países recomendados por quem já visitou todos os 198:

LEIA TAMBÉM
Descubra quanto custa viajar para os 10 destinos mais procurados no Brasil
Florianópolis é eleita o melhor destino para visitar solteiro; veja outros
Teste: Será que você é um bom companheiro de viagem?