Veja cuidados básicos para evitar imprevistos durante as férias com os pequenos

Queimaduras de sol estão entre os problemas de saúde mais comuns
Getty Images
Queimaduras de sol estão entre os problemas de saúde mais comuns
Da dor de cabeça no voo à indisposição intestinal com a comida da praia, as crianças estão sempre sujeitas a mal-estares e acidentes na viagem.

Se evitar completamente os contratempos é impossível, é possível, ao menos, preveni-los e estar preparado para contorná-los caso ocorram. O pediatra do Hospital Albert Einstein, Adalberto Stape, dá nove dicas de cuidados simples para viagens com crianças.

1. A bordo do avião, é mais importante hidratar do que alimentar a criança. Dê somente lanches leves. Comidas pesadas ou diferentes das que ela está acostumada podem provocar enjoo, náuseas e vômitos.

2. Mudanças de pressão a bordo do voo, fuso horário e clima podem causar dores de cabeça e de ouvido. Leve consigo o analgésico que a criança está acostumada a tomar.

3. Gripes e resfriados também são comuns. Carregue na sua malinha de primeiros-socorros uma solução isotônica, como o soro fisiológico, para limpar o nariz da criança. Para o caso dela ter febre ou mal-estar, tenha em mãos o analgésico que ela está acostumada a tomar.

4. Fique muito atento para evitar exposição excessiva da criança ao sol ou ao frio extremos. Não se esqueça de carregar protetor solar e hidratante.

5. Se na véspera do embarque a criança estiver resfriada, é contra-indicada a viagem de avião. O desconforto respiratório a fará sentir mais dor de ouvido na hora do pouso e da decolagem. Caso não dê para adiar o voo, o uso de um descongestionante pode aliviar os sintomas. Se ela tiver febre, a viagem pode ser feita se for para um destino com recursos médicos e hospitalares para atender a criança em caso de emergência.

6. Crianças e adultos podem sentir dores de ouvido principalmente na hora do pouso. Para o alívio do sintoma, faça o movimento de abrir e fechar a boca ou masque um chiclete. No caso de crianças pequenas, elas podem mamar no peito da mãe ou na mamadeira, ou ainda beber um copo de água.

7. O movimento do carro, ônibus e avião pode provocar enjoos e náuseas. Um remédio antiemético pode ser eventualmente prescrito por um médico. Só não vale medicar a criança por conta própria para deixá-la sonolenta.

8. Algumas semanas antes da viagem, vá a um pediatra ou a um centro de vacinação do viajante para verificar se as vacinas regulares estão em dia e se há vacinas recomendadas ou obrigatórias para o destino escolhido. Até mesmo na Europa foi recomendada a vacina contra o sarampo.

9. Para evitar indisposição estomacal ou até um intoxicação , verifique sempre a qualidade dos alimentos servidos e não fuja muito do que a criança está acostumada a comer. Até que você conheça bem o local onde está, evite produtos como lanches naturais, camarão, salame e presunto. Tome água sempre engarrafada e prefira sucos industrializados aos naturais. Lembre-se que crianças pequenas não devem comer comidas de adulto.

Continue lendo:
- Dicas de etiqueta para viagens com crianças
-
Destinos ideais para viagens em família

Acompanhe as novidades do iG Turismo pelo Twitter .

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.