Tarifas menores do que as de ônibus, descontos de até 90% e ofertas especiais: veja as instruções de quem não perde uma barganha

Planejar e comprar com antecedência podem ser determinantes para garantir um bom desconto
Getty Images
Planejar e comprar com antecedência podem ser determinantes para garantir um bom desconto
Funcionário de uma empresa de logística, David Rabelo virou uma espécie de agente de viagens da família. Faz a cotação das passagens aéreas para todos os parentes por causa das pechinchas que consegue. Entre as barganhas, está uma passagem de Campinas (SP) para Curitiba por R$39 no ano passado. Se fosse de ônibus, gastaria cerca de R$68 e muitas horas a mais.

Nas férias, Rabelo foi para Buenos Aires. Pagou R$310 nas passagens de ida e volta pela companhia Qatar. Sorte? Ele contesta. “Não é questão de sorte, o segredo é garimpar. Tudo o que consegui comprar foi pesquisando”, afirma Rabelo.

Para aumentar as chances de obter um bom preço, ele não limita os destinos de viagem. “Uma boa passagem determina o destino. Se tem um bilhete com um bom preço, em um lugar pelo qual me interesso, eu vou”.

Além da disposição para ir a cidades diferentes, a administradora de empresas Sylvia Lemos está sempre bem informada para não perder uma promoção. “É preciso conhecer os destinos, já saber o que fazer em cada lugar e comprar o tíquete no exato segundo em que aparecer a promoção”, afirma. “Não dá para esperar e decidir depois, pois aquela pechincha pode deixar de existir”.

Sylvia aproveitou as megapromoções feitas pelas companhias aéreas para viajar um final de semana por mês. Saindo de Porto Alegre, a passagem mais cara que gastou foi R$119, com destino a Salvador. Viajou também para Vitória e Belo Horizonte por R$ 69 e para Montevidéu pela pechincha de R$79.

Compra com antecedência

Para aqueles que reclamam que nunca conseguem uma passagem promocional, planejar e comprar com antecedência podem ser fatores determinantes para garantir um descontão. Isso acontece porque as companhias aéreas oferecem um número limitado de assentos baratos. “É a lei da oferta e da demanda, conforme as tarifas mais baratas são vendidas, elas vão sendo substituídas pelas mais caras”, explica o diretor de marketing da Azul, Gianfranco Beting.

Comprar com antecedência também é uma das dicas dadas pelo médico Rodrigo Purisch, autor do blog Aquela Passagem. Desde 2006, o blogueiro mantém um dos melhores guias de passagens aéreas na internet. Ele nos auxiliou a montar um passo a passo para você aumentar suas chances de conseguir o bilhete dos seus sonhos.


** O iG Turismo não se responsabiliza pelos preços divulgados. Sugerimos confirmar preços com agências e operadoras de viagens.


Acompanhe as novidades do iG Turismo pelo Twitter .

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.