8 dicas para curtir seu destino gastando pouco e fugindo da horda de turistas

Para fugir dos programas turísticos converse com os moradores locais
Felipe Carneiro
Para fugir dos programas turísticos converse com os moradores locais
1- Antes de viajar, procure saber quais são as datas comemorativas do lugar a ser visitado, além de festas, festivais, shows, temporadas artísticas e outros eventos que se repetem. Assim, você pode aproveitar melhor a cultura local.

2- Ao chegar ao destino (na rodoviária ou aeroporto), procure o centro de informações turísticas e pegue um mapa da cidade, além de panfletos com a programação cultural. Procure andar com o mapa durante toda sua estadia. Ele faz você economizar um tempo precioso.

3- Ainda que você não tenha o hábito de usar agenda, procure fazer uma com os passeios que quer fazer e lugares que pretende visitar. Anote endereço, telefone e horário de abertura dos estabelecimentos. Assim, o dia e sua viagem rendem muito mais.

4- Ao visitar lugares turísticos, como museus e teatros, prefira o primeiro ou último horário e evite a todo o custo os fins de semana. No caso de museus, é comum que em um dia da semana o ingresso seja gratuito. Procure saber qual é para economizar.

5- Se quiser sair dos programas turísticos (altamente recomendado!), converse com os moradores locais e peça dicas de lugares legais, mas pouco conhecidos.

6- Procure fazer com guias apenas passeios como trilhas, visitas a cachoeiras e cavernas e outras atividades que envolvam riscos naturais. Normalmente há agências locais que oferecem o serviço, assim como guias locais (em geral um nativo treinado e credenciado por órgãos públicos e instituições de fomento ao turismo). Escolha um ou outro, mas não se aventure sozinho por lugares que você não conhece e que oferecem risco.

7- Quando for necessário contratar uma agência para fazer algum passeio local, peça para ser encaixado em grupos pequenos – e torça para que nele não haja nenhum turista reclamão ou tagarela, que azedam qualquer viagem.

8- Nas cidades litorâneas, é comum que pequenas agências organizem passeios a ilhas, vilarejos e comunidades. Os guias costumam ser comissionados para levar você a restaurantes específicos e a lojas de artesanato, por exemplo. Se isso não estiver no pacote da agência, não se sinta pressionado a ir ao restaurante ou loja que o guia indicar. Quem tem o compromisso da comissão é ele, não você.


Vai viajar sem pacote? Veja outros cuidados com:

- Transporte
- Hospedagem
- Alimentação
- Segurança

- Voltar para a matéria principal



    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.