Moderninhos e com preços acessíveis, hostels são uma boa opção para conhecer a cidade de um jeito bem carioca

Se o Brasil está caro para turistas estrangeiros, imagine para os brasileiros. Em algumas capitais, a hospedagem supera – e bem – o preço cobrado pela rede hoteleira em destinos obrigatórios pelo mundo como Nova York, Paris e Londres. Porém, opções mais modestas começam a se multiplicar.

E, no Rio de Janeiro, não é nada diferente. O iG Turismo foi às ruas e encontrou uma lista de albergues que representam o melhor do estilo bom e barato – com um toque moderninho e descolado – na cidade.

São albergues que cobram diárias a partir de R$ 30 (quarto coletivo) e, em troca, oferecem ótima localização, conexão Wi-Fi, televisão com tela plasma, bar, restaurante, ar-condicionado, decoração estilosa e ambientes muito simpáticos.

Antes de conhecer os badalados hostels cariocas uma dica: faça a reserva com antecedência. Além de a cidade do Rio de Janeiro ser uma das mais procuradas no Brasil, a realização de eventos internacionais como a Copa de 2014 e as Olimpíadas de 2016 a colocou ainda mais em evidência.

É em uma das áreas mais chiques da cidade, a Zona Sul, que está concentrado o maior número de albergues. Porém, o viajante encontra boas alternativas próximo ao Centro, em bairros como a Lapa, onde a boemia se destaca, e Santa Teresa, reduto de artistas, músicos e intelectuais.


Fique atento à localização

Ambiente descolado no albergue Z.Bra, no Leblon
divulgação/
Ambiente descolado no albergue Z.Bra, no Leblon

Com a recente pacificação da cidade pelas chamadas UPPs (Unidades de Polícia Pacificadora) até mesmo em favelas – áreas antes conflagradas pela briga entre traficantes de drogas e policiais – pode-se encontrar albergues de qualidade. Escolha qual mais se adapta ao seu perfil. Mas é bom ficar atendo a datas comemorativas, como Réveillon e Carnaval, – ou ainda, quando os preços mudam em consequência do aumento de reservas.

Conheça os mais descolados:

Z.Bra

A decoração é o forte do albergue Z.Bra, no Leblon
divulgação/ ZBra
A decoração é o forte do albergue Z.Bra, no Leblon

Aberto em dezembro de 2010, o hostel localizado no Leblon, um dos bairros mais chiques do Rio, vem mantendo média de 80% de ocupação. Fica a uma quadra da praia e está cercado de bares, restaurantes e lojas. Ainda há um bar bem bacaninha, que funciona das 16h às 23h.

A decoração é um ponto forte do lugar: móveis das décadas de 1940 e 1950 ganharam um ar (super) moderninho. Outra atração são as camas, desenhadas em formato de cápsulas, que contam com compartimentos onde podem ser guardados (e recarregados) laptops, iPods e celulares. Todos os ambientes do Z.Bra possuem conexão wireless, mas o albergue ainda disponibiliza computadores para os hóspedes.

As diárias variam de R$ 50 (dormitório para nove pessoas) a R$ 270 (suíte luxo), com direito a café da manhã – incluído na diária – e ar-condicionado em todos os quartos.

Z.Bra
Avenida General San Martin, 1212, Leblon
Tel: (21) 3596-2386
leblon@zbrahostel.com

Leblon Spot
Segue a linha “hostel design” e além de ser muito bem decorado é aconchegante, com espaços claros e floris. A localização também é um dos pontos fortes do lugar, já que está instalado em uma rua que concentra alguns dos restaurantes mais badalados da capital. Fica próximo à praia e à Lagoa Rodrigo de Freitas e também a bares, casas noturnas e shoppings.

Todos os ambientes possuem ar-condicionado. Há deck e terraço para estimular o convívio entre os hóspedes ou serem aproveitados como áreas de relaxamento e lazer.

O hostel oferece lan house exclusiva, internet e Wi-Fi gratuitos. Há banheiros coletivos para homens e para mulheres (de acordo com a demanda, pode reservar quartos exclusivos para mulheres). A cozinha é bem equipada e a lavanderia, independente.

As diárias variam entre R$ 55 (quartos coletivos com quatro, seis e até 10 camas) e R$ 320 (suíte individual).

Leblon Spot
Rua Dias Ferreira, 636, Leblon
Tel: (21) 2137-0090 ou 2137-4310
contact@leblonspot.com

Books Hostel

Quarto duplo do Books Hostel
Divulgação/ Books Hostel
Quarto duplo do Books Hostel


Localizado em uma casa de três andares na Lapa, que reúne as casas de samba mais conhecidas da cidade, é vizinho de Santa Teresa (região conhecida por ser ponto de encontro de boêmios, músicos e artistas cariocas).

A decoração do Books se inspira nessa atmosfera efervescente e criativa da cultura urbana contemporânea: há grafites por todos os cantos. O clima é descontraído e tudo muito colorido, animado e informal.

O maior quarto tem capacidade para 14 camas, mas há instalações para quatro, seis e oito hóspedes. O hotel conta ainda com bar, pátio interno e churrasqueira, onde festas são organizadas com frequência para a alegria dos hóspedes.

Diárias variam entre R$ 33 (acomodação coletiva) e R$ 55 (privado para duas pessoas), com café da manhã incluído. A cozinha é comunitária e há ainda sala de leitura, onde livros podem ser trocados.

Bookshostel
Francisco Muratori, 10, Lapa
Tel: (21) 3437-378
booking@bookshostel.com

Bonita Pousada e Hostel

Funciona em uma casa de 600 m² no coração de Ipanema, considerada a região mais “moderninha” e lançadora de tendências da cidade. Uma das grandes atrações da Bonita, porém, é o fato de ter sido residência do maestro Tom Jobim, quando ele era criança.

Fica a duas quadras da praia e conta com piscina com deck (onde os hóspedes podem aproveitar o tempo livre para descansar em redes penduradas no entorno do pátio), internet e Wi-Fi gratuitos, sinuca, bar, sala de vídeos e jogos.

São 26 quartos entre duplos, triplos e individuais, além de um apartamento família e um quarto compartilhado. Os preços vão de R$ 45 (quarto compartilhado) a R$ 290 (quarto quádruplo com banheiro e bar).

Bonita Pousada e Hostel
Rua Barão da Torre, 107, Ipanema
Tel: (21) 2227-1703 e 3734-8008
info@bonitaipanema.com

Che Lagarto Hostel

Conta com três endereços no Rio de Janeiro, sendo dois em Copacabana e um em Ipanema. O de Copacabana está localizado a três quadras da praia e a 20 metros da estação de metrô Siqueira Campos. Um dos pontos altos da rede Che Lagarto são os espaços de convivência coletivos, sempre animados.

A unidade de Ipanema é apontada pela própria rede como a “melhor opção de hospedagem”, já que todos os quartos permitem vista do mar. Já o Che Lagarto Suítes, em Copacabana, é um misto de hotel com seus quartos privativos e a animação de um hostel.

O serviço de internet está liberado desde que seja paga uma taxa de R$ 5 (que garante uso ilimitado da rede em computadores do lugar ou pela rede wireless.

O preço médio das diárias varia (vale ligar para as unidades para saber). Em Ipanema, por exemplo, mínimo de R$ 47,52 (dormitório com 12 camas) e máximo de R$ 57,42 (6 camas).

Che Lagarto
Rua Paul Redfern, 48, Ipanema
Tel: (21) 2512-8076

Rua Anita Garibaldi, 87, Copacabana
Tel: (21) 2256-2776

Ipanema Beach House

O lugar se apresenta para o hóspede como a “sua casa de praia em Ipanema”. Instalado em um casarão aconchegante de 1930, com 11 quartos disponíveis, fica bem pertinho da Lagoa Rodrigo de Freitas, oferece jardim com piscina, bar ao ar livre, mesa de sinuca, sala de TV com TV a cabo, estacionamento (checar a disponibilidade de vagas), guarda-volumes, cozinha para os clientes, Wi-Fi gratuito e serviço de lavanderia.

As diárias variam entre R$ 50 (dormitório coletivo com nove ou seis camas) a R$ 240 (quarto quádruplo) e incluem café da manhã.

Ipanema Beach House
Rua Barão da Torre, 485, Ipanema
Tel: (21) 3202-2693
ipanemahouse@ipanemahouse.com

Albergue Tupiniquim

Pista de dança no albergue Tupiniquim, que também conta com parede de escalada
Divulgação/Albergue Tupiniquim
Pista de dança no albergue Tupiniquim, que também conta com parede de escalada


Instalado em uma casa portuguesa de estilo colonial, construída em 1938, no bairro de Botafogo, possui nove quartos com acomodações coletivas e individuais. Fica a 15 minutos (de ônibus) de alguns dos mais importantes pontos turísticos do Rio, como a Praia de Copacabana e o Pão de Açúcar.

É para quem quer e gosta de agito: o hostel tem um perfil jovem e oferece espaços de jogos (sinuca, ping-pong, totó e karaokê), além de um paredão de escalada que pode ser usado à vontade. Festas temáticas são comuns no lugar.

As diárias variam de R$ 25 (quarto coletivo para 10 pessoas) a R$ 160 (suíte para quatro pessoas e banheiro privativo). Há pacotes para mensalistas.

Albergue Tupiniquim
Rua Paulo Barreto, 79, Botafogo
Tel: (21) 2244-1286 e 2541-9224
info@tupiniquimhostel.com.br

Rio Rockers Hostel

O Albergue está localizado em um dos bairros mais movimentados da Zona Sul: Copacabana, onde há bares, restaurantes, casas noturnas, farmácias e mercados abertos 24h. Fica a três quadras da praia e a duas do metrô.

Todos os quartos contam com ar-condicionado. A cozinha é aberta aos hóspedes que também contam com varanda externa, sala de lazer e bar. As diárias variam de R$ 35 (quarto coletivo) a R$ 120 (quarto casal).

Rio Rockers
Rua Tonelero, 376, Copacabana
Tel: (21) 3511-2221
riorockers@hotmail.com

The Mazze Inn

O lugar é uma mistura de galeria de arte, casa de show e albergue pertencente ao artista plástico inglês Bob Nadkarni, apaixonado pelo Rio de Janeiro. Toda primeira sexta-feira do mês o lugar, localizado na favela Tavares Bastos – que já serviu de locação para o filme “Huck” e é sede ao Bope –, promove uma das sessions mais carismáticas do Rio que, além de música boa (geralmente jazz), tem cerveja sempre gelada.

O espaço também funciona como “cama e café” em três quartos distribuídos pela casa, com banheiro privativo e cama de casal. Mas há também apartamentos (com quarto, banheiro, sala e cozinha) para estadias prolongadas. Todos os hóspedes têm livre acesso ao terraço da casa, que tem uma vista panorâmica incrível da Baía da Guanabara.

Rua Tavares Bastos, 414, casa 66, Catete
Tel: (21) 2558-5547


Vidigalbergue

Localizado na Favela do Vidigal, albergue conta com bela vista
Divulgação
Localizado na Favela do Vidigal, albergue conta com bela vista

Localizado na favela do Vidigal, em São Conrado, o albergue conta ao todo com três quartos, 26 camas e uma vista de tirar o fôlego. Aberto em 2010, em sete meses recebeu cerca de 300 turistas, 60% deles estrangeiros.

Todos os quartos contam com ar-condicionado e ventilador de teto. As diárias, que variam entre R$ 25 e R$ 30 na baixa temporada e R$ 40 e R4 60 na alta, incluem café da manhã, internet Wi-Fi, internet na recepção e drink de boas vindas.

O albergue é uma iniciativa do carioca André Lima, morador da comunidade, e do argentino Luís Selva, que já manteve uma pousada em Búzios. Amigos há mais de uma década, os dois se uniram para a iniciativa. Para aqueles que ainda acham que se hospedar em favela é perigoso, Luis dá uma dica: “Esse medo é mais dos brasileiros, os estrangeiros adoram ficar na favela. Na comunidade as pessoas são mais amáveis, simpáticas e prestativas”.

Favela do Vidigal, São Conrado
Tel: (21) 7838-5053 e (21) 2239-9933
info@vidigalbergue.com.br


* Informações e preçoas apurados em set/2011

* O iG Turismo não se responsabiliza pelos preços divulgamos, sugerimos confirmação prévia com agências de viagens e estabelecimentos

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.