Veja como aproveitar seus voos e comprar para viajar mais, de graça

A inscrição nos programas de milhas aéreas é grátis e relativamente simples. Em primeiro lugar, a pessoa deve escolher uma companhia de sua preferência. Como cada uma delas apresenta opções diferentes de promoções, vale gastar um bom tempo em seus sites para ver qual apresenta as melhores vantagens para o seu perfil. Muitas oferecem extras, como o aluguel de carros ou mesmo desconto em hotéis específicos. Quando estiver pronto, crie um cadastro junto à empresa. Só tente não participar de vários programas ao mesmo tempo. Concentre seus esforços.

Se você voa pouco, a dica é procurar uma operadora de cartões com um bom programa e com taxas que não sejam abusivas. Aí, é só colocar todas as contas no crédito , além de fazer compras normais periodicamente no cartão para acumular o máximo de pontos possíveis. Basta ser organizado para não ultrapassar o limite imposto pela companhia que vendeu o cartão. Afinal, você irá precisar dele para fazer suas compras no exterior. Vale lembrar que a taxa do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) para compras com cartão de crédito no exterior é de 6,38%, enquanto no cartão de débito é de 0,38% de IOF.

- Leia também: A melhor maneira de comprar no exterior

Uma vez inscrito, cada viagem, ou compra, gerará uma pontuação que será acumulada . A partir desse ponto, você pode começar a fazer seus planos. Por exemplo: se seu sonho é conhecer a Espanha, você deverá guardar um mínimo de 40 mil milhas para chegar a Madri. O ideal, então, é guardar os pontos até garantir o trecho da viagem, evitando a tentação de gastá-los com viagens menores.

Por outro lado, alguns programas estabelecem um tempo mínimo para o uso desses pontos. Se você não utilizá-los antes do período máximo imposto pelas operadoras, pode perdê-los. Por isso, fique atento aos prazos de vencimento e demais regras de cada companhia.

Geralmente, a validade das milhas é de dois anos. Daí mais um motivo para planejar sua viagem com antecedência para não perder pontos com compras de última hora ou cancelamento. Se possível, procure sempre viajar fora de temporada. As milhas exigidas pelo mesmo trecho pode ser bem menor.

Alguns planos oferecem prêmios e vantagens para os usuários mais fieis – o que pode significar um aumento de milhas acumuladas e outras mordomias, dependendo do quão respeitado pela empresa você é. “Já fui cliente Platinum de uma empresa, mas consegui me manter na categoria Gols”, diz Martin. “Isso significa várias coisas, desde ganhar mais contos até o luxo de não pegar fila para entrar no avião.”
É bom lembrar que os voos feitos com passagens adquiridas na troca de pontos não podem ser utilizadas para ganhar milhas adicionais.

Continue lendo:

Como se dar bem nos programas de milhagem
Getty Images
Como se dar bem nos programas de milhagem

Dicas

Como se dar bem nos programas de milhagem

Quer mais dicas de viagens? Siga o iG Turismo no twitter: @igturismo


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.