Para que não paguem mais de R$ 50 mil em um parto no exterior, é importante que as gestantes viagem bem amparadas por um seguro

Uma gravidez é sempre uma caixinha de surpresas, e viajar durante esse período pode render mudanças inesperadas nos planos. Um parto surpresa, por exemplo, pode fazer com que a mulher tenha de desembolsar uma grande quantia; segundo a Federação Internacional de Planos de Saúde, fazer um parto normal nos Estados Unidos pode custar US$ 10 mil (cerca de R$ 37,5 mil), enquanto uma cesárea sai por US$ 15 mil (aproximadamente R$ 56,2 mil). E é justamente para evitar esse tipo de situação que existe o seguro viagem.

Leia também: Empresa cria poltronas verticais para a classe econômica de aviões

Contratar um seguro viagem para gestantes é importante para evitar dores de cabeça durante a viagem
Shutterstock
Contratar um seguro viagem para gestantes é importante para evitar dores de cabeça durante a viagem


O seguro viagem é uma precaução extremamente vantajosa para mulheres grávidas que querem ou precisam viajar, já que, com ele, a gestante pode focar no próprio bem-estar e na saúde da criança caso ela decida chegar antes do planejado. É importante lembrar, porém, que, antes de viajar, a mulher precisa se consultar com o médico para averiguar se está tudo bem com ela e com o bebê. Isso feito, ela deve prestar atenção em alguns detalhes importantes para contratar o seguro, e o site "ComparaOnline" listou algumas dicas:

Leia também: Viagem tranquila! Aeronaves podem ganhar espaço para crianças dormirem

1. Idade gestacional

Quando a mãe for contratar um seguro, é preciso informar com precisão a idade gestacional, para ter certeza de que a seguradora cobre tudo o que ela pode precisar na fase da gravidez em que estiver. Essa informação é importante porque a maioria dos seguros cobre até a 32º semana de gestação e grávidas de até 40 anos. Vale ressaltar que ao passar de 28 semanas é preciso apresentar uma autorização médica por escrito, tanto para seguradora, quando para a companhia aérea.

2. Opte sempre por planos mais completos

No momento da contratação, a dica é optar por planos mais completos e com assistência médica de maior valor, já que, caso a mulher tiver complicações e precisar realizar exames emergenciais, os procedimentos também serão cobertos pela franquia. É importante ter claro que não existe um seguro especial para gestantes, as opções de planos envolvem o valor da cobertura de assistência médica geral, que podem ser de R$ 30 mil, R$ 60 mil, R$ 100 mil e R$ 300 mil.

4. Seguros viagem vs Gestantes 

Boa parte dos planos regulares de seguro já tem inclusa a cobertura para gestantes, sem alterações no valor, mas há a possibilidade de ele não incluir. Sendo assim, antes de contratar o serviço, é importante se informar sobre tudo o que ele inclui e saber se há necessidade de fazer a contratação de uma cobertura adicional para despesas médicas.   

Leia também: Viagem com crianças: 6 dicas para tornar o trajeto no avião bem mais tranquilo

5. Procedimentos não cobertos pelas seguradoras

Existem alguns serviços que não são cobertos pelo seguro viagem , então é muito importante ler atentamente o contrato e se preparar para possíveis custos adicionais. O segudo não é um plano de saúde, então consultas de curso normal (pré-natal), abortos provocados e despesas médicas com o recém-nascido (incluindo cuidados neonatais), por exemplo, não são cobertos pelas seguradoras.

    Leia tudo sobre: gravidez
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.