Consultor ensina a fazer um planejamento simples, escolher os passeios e as acomodação e conseguir descontos nas compras durante a viagem

O plano de muitos brasileiros é conseguir guardar dinheiro para realizar uma viagem internacional. Ao colocar os possíveis gastos na ponta do lápis, você pode ficar desanimado, mas calma. Com planejamento é possível, sim, tirar esse desejo do papel e tornar esse sonho realidade.

Leia também: Economizar na viagem é possível; saiba como

Com planejamento, é possível fazer uma viagem internacional aproveitando ao máximo e sem gastar muito
shutterstock
Com planejamento, é possível fazer uma viagem internacional aproveitando ao máximo e sem gastar muito


Existem diversas formas simples de baratear a viagem internacional . Se você não faz ideia de como isso é possível, veja cinco dicas listadas pelo consultor de viagens Felipe Magalhães, da Rumo a Orlando:

1. Elaborar uma lista de compras detalhada antes da viagem

Fazer um planejamento não é lá muito divertido, mas é essencial para economizar. Como muitas pessoas aproveitam a viagem para fazer compras, o primeiro passo é fazer uma lista daquilo que mais deseja, como eletrônicos, celulares, maquiagens e brinquedos para os filhos. Depois que a lista estiver pronta, ela precisa ser estudada.

Uma dica é pesquisar em sites gringos quando está custando em média os produtos, assim você terá uma noção de quanto dinheiro precisará levar. “Lembre-se que nos Estados Unidos, deve ser acrescentado ao valor do produto de 6,5 a 8,5% do valor, que é a taxa do governo dos Estados que incide sobre todos os produtos comprados”, alerta Magalhães.

Após realizar essa tarefa, faça outra lista, só que nessa coloque aqueles itens que você está com vontade de comprar, mas não precisa tanto, como roupas, tênis, relógios e perfumes de marca. Além de priorizar a necessidade, não se esqueça de analisar a durabilidade do objeto. Quanto mais ele for durar, mais vale a pena comprar.

Fazer uma lista dos desejos é uma ótima dica para não se descontrolar duram as compras na viagem
shutterstock
Fazer uma lista dos desejos é uma ótima dica para não se descontrolar duram as compras na viagem


A lógica de realizar essas listas é que, ao entrar nas lojas, você não terá dúvidas do que comprar e já estará preparado financeiramente para isso. Se você deixa para escolher tudo só quando estiver lá, é mais fácil de você se descontrolar. Por isso, sempre pergunte a si mesmo: “Eu realmente preciso comprar isso?”.

“Só utilize o cartão de crédito em caso de extrema necessidade, ou se isto já for parte de seu planejamento. Jamais utilize como 'dinheiro extra', pois quando a conta chegar, perceberá tarde demais os gastos desnecessários e poderá se arrepender”, indica o especialista.

2. Diminuir a categoria do hotel

Quando for escolher a hospedagem, é importante pensar em aspectos fundamentais como conforto, segurança, serviços oferecidos, localização e claro, preço. Os lugares mais badalados costumam ser mais caros, então o ideal é procurar por opções nos arredores.

Como exemplo, o consultor de viagem cita que uma hospedagem na ilha de Manhattan, em Nova York, é sempre muito desejada. “Imagine ficar bem pertinho da Times Square e só pegar um elevador para assistir sua tão sonhada peça na Broadway. Mas isso pode custar caro, bem caro. Então, o indicado é escolher um hotel semelhante, com o mesmo conforto, mesma segurança, mas um pouquinho mais distante”, indica.

Leia também: Veja 7 dicas para juntar dinheiro e viajar

Além de economizar, você mantém o padrão da viagem. Pense que isso é apenas uma substituição que não afetará muito sua viagem, pois em muitos destinos turísticos, como Nova York, o sistema de transporte público é barato e eficaz.

3. Tomar o café da manhã no quarto do hotel

O café da manhã nem sempre está incluso nos pacotes de hotéis ao redor do mundo. Quando esse item é opcional, ele pode chegar a 20 dólares por dia por pessoas. Fazendo as contas, você vai perceber que em 10 dias duas pessoas podem gastar cerca de 300 dólares só de café da manhã – e isso se cada um desembolsar uma média de 15 dólares por refeição.

Tomar o café da manhã no quarto do hotel é uma ótima forma de gastar menos quando isso não está incluso no pacote
shutterstock
Tomar o café da manhã no quarto do hotel é uma ótima forma de gastar menos quando isso não está incluso no pacote


Uma forma de economizar é comprando as coisas em um supermercado e levando para o quarto do hotel. Com 300 dólares, por exemplo, você consegue fazer as compras do mês para uma família inteira em um mercado americano. Isso significa que 100 dólares é mais do que suficiente para você comprar itens para consumir no café da manhã de todos os dias da viagem. Vale ressaltar que, para seguir essa dica, é importante que o quarto possua no mínimo um frigobar. Saiba também que algumas hospedagens ainda oferecem micro-ondas e cafeteira, o que facilita a ideia de comprar alimentos e consumi-los no quarto.

Outra opção, um pouco mais cara, porém mais barata que a primeira, é tomar café em restaurante fora do hotel. “Há muitas redes que ficam abertas 24h por dia e desde bem cedinho servem café da manhã. Os valores variam bastante, mas podem ser uma boa pedida para variar um pouco com as refeições dentro do quarto do hotel”, fala Magalhães.

4. Incluir passeios gratuitos no roteiro de viagem

Quer maneira melhor de economizar do que fazer passeios gratuitos? Essa é uma opção para deixar seu roteiro agitado sem precisar gastar muito. “A grande maioria dos destinos turísticos internacionais possui muito mais opções de lazer além de shows, museus, teatros e restaurantes”, diz o especialista. “Há também muitas atividades gratuitas e ao ar livre que podem complementar seus dias de férias de uma maneira extremamente proveitosa”, acrescenta.

Por incrível que pareça, muitos desses locais gratuitos são mais tranquilos aos sábados e domingos, e você pode usar esses dias para visita-los. Essa também é uma forma de ter contato com outros turistas e pessoas locais que usam o final de semana para ir a parques, igrejas, feiras, galerias de arte e museus. Resumindo, você se diverte e não se preocupa com dinheiro.

5. Utilizar cupons de desconto

Se você acha que os descontos que encontrará durante a viagem são só aqueles livrinhos fornecidos nos sites dos shoppings e outlets, está muito enganado. Em cidades turísticas, a cultura dos descontos costuma ser muito forte para atrair turistas, ou seja, em boa tarde dos locais que concentram muitas lojas há cupons disponíveis para os clientes.  

Os livros de descontos, como os fornecidos pela rede Premium Outlets de Orlando, podem ser comprados na hora e custam por volta de cinco dólares. Você deve estar achando estranho ter que pagar para ter desconto, mas logo na primeira compra irá perceber que é vantagem, pois muitas lojas oferecem de 10 a 20 dólares de desconto.

Você pode conseguir cupons de desconto nos próprios sites das lojas que deseja fazer umas comprinhas
shutterstock
Você pode conseguir cupons de desconto nos próprios sites das lojas que deseja fazer umas comprinhas


“Esta é uma boa estratégia para economizar, mas boa mesmo é a possibilidade de se cadastrar nos sites das próprias lojas e receber os cupons de desconto por e-mail. Na hora da compra, é só exibir o cupom, que na maioria das lojas nem é preciso imprimir, basta mostrá-lo a tela do celular e economizar alguns dólares”, explica o consultor de viagens. Só não se esqueça de confirmar se o cupom é realmente válido – geralmente ele tem um código de barras para a leitura.

Outra opção são os aplicativos de descontos para celular, sendo o “Retail me not” e o “Snip Snap” os mais conhecidos, de acordo com o especialista. Eles possuem vários cupons e o melhor é que também são aceitos de maneira digital em boa parte das lojas.

Leia também: Veja dicas para economizar na viagem com a escolha e organização das malas

Fazendo algumas pesquisas e focando em um planejamento, você conseguirá realizar a viagem internacional que sempre sonhou sem ficar atolado em dívidas depois e após essas primeira experiência, você vai pegar prática e vai perceber que organizar a próxima viagem será muito mais simples e claro, mais econômica.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.