iG - Internet Group

iBest

brTurbo

O essencial de Madri
Situada às margens do Rio Manzanares, Madri tem experimentado mudanças sem precedentes, iniciadas em meados do ano 2000.

Mapa-Mundi - www.mapa-mundi.com

- Fuso-Clima-Visto-Feriados em Madri
- Como chegar a Madri
- Onde ficar e o que comer em Madri
- Atrações para as crianças em Madri
- Vida cultural e noturna de Madri
- O que ver nos arredores de Madri
- Compras em Madri
- Informações úteis sobre Madri

VEJA A GALERIA DE FOTOS DE MADRI

O principal responsável foi o visionário prefeito Alberto Ruiz-Gallardón, que transformou a cidade em um verdadeiro centro cosmopolita. A partir da entrada do país na Comunidade Europeia, em 1986, Madri se tornou um dos principais centros financeiros da Europa e consolidou sua vocação turística.

Aliando história e modernidade, Madri possui uma rica tradição cultural em que convivem desde pinturas de Velázquez, Goya e Picasso, até as mais novas tendências da moda e do cinema. Entre as principais atrações da cidade estão o Palácio Real de Madri, o Parque do Bom Retiro, a Catedral de Almudena e a Plaza de España.

Bares, restaurantes e danceterias também costumam atrair a atenção dos visitantes, já que a gastronomia sofisticada e o clima festeiro do povo espanhol são especialmente conhecidos em todo o mundo.

Principais atrações:

1 – Museu do Prado
Paseo del Prado, metrôs Banco de España ou Atocha


Com mais de sete mil pinturas, este é um dos museus mais importantes do mundo, reunindo obras anteriores ao século 20. Entre os destaques estão mestres da Espanha, como Velázquez, Goya, El Greco e Murillo, e também expoentes da Itália, como Raphael, Botticelli e Fra Angelico.

2 – Museu Nacional Centro de Arte Rainha Sofia
Santa Isabel 52, metrô Atocha

Este museu reúne obras de pintores modernos espanhóis conhecidos em todo o mundo, como Salvador Dalí, Joan Miró e Pablo Picasso. A mais conhecida delas é “Guernica”, de Picasso, que retrata a Guerra Civil Espanhola. Originalmente um hospital, o edifício do museu sofreu intervenções de arquitetos modernos que lhe deram charme e originalidade.

3 – Museu Thyssen-Bornemisza
Paseo del Prado 8, metrô Banco de España

Reunida ao longo de 60 anos pela família que dá nome ao museu, esta coleção abrange obras desde o Renascimento até o século 20, organizadas em ordem cronológica. O visitante assim encontrará pintores de diferentes épocas, como Tiziano, Caravaggio, Mondrian e Edward Hopper.

4 – Plaza Mayor
Metrô Puerta Del Sol


Situada na região comercial de Madri, a Plaza Mayor foi inaugurada em 1619 e construída a mando do rei Filipe II, cuja estátua ocupa o centro da praça. Palco de touradas, feiras e procissões, o local está sempre cheio de turistas, principalmente no verão, atraídos pelos inúmeros bares e restaurantes.

5 – Palácio Real de Madri
Calle de Bailén 2, metrôs Opera ou Plaza de España
                    

Antes considerado a residência oficial da família real espanhola, hoje este palácio é utilizado pela nobreza apenas em raras ocasiões de gala. Aberto à visitação, o Palácio Real de Madri foi construído onde antes se encontrava o Real Alcázar, um palácio destruído por um incêndio em 1734.

6 – Monastério de Las Descalzas Reales
Plaza de las Descalzas 3, metrô Ópera

Fundado em 1559 por Joana da Áustria, este convento recebia jovens da mais alta nobreza, que doavam seus bens para se dedicarem à religião. Em 1960, o monastério foi transformado em museu. Entre suas riquezas estão pinturas, tapeçarias, imagens sacras e até mesmo supostos pedaços de madeira da cruz carregada por Jesus Cristo.

7 – Museu Lázaro Galdiano
Serrano 122, metrôs Rubén Darío ou Núñez de Balboa

Ao longo de seus 37 aposentos, esta mansão do século 19 abriga diferentes tipos de obra de arte dos mais antigos mestres da Europa. Os visitantes poderão ver desde espadas, punhais e vestimentas femininas do século 15 até cristais, bronzes italianos da Renascença e joias bizantinas.

8 - Museu de la Real Academia de Bellas Artes de San Fernando
Alcalá 13, metrôs Puerta del Sol ou Sevilla

Localizado em um remodelado palácio barroco do século 17, este museu abriga esculturas, tapeçarias, cerâmicas, porcelanas, móveis e prataria, além de mais de 1.500 pinturas de nomes como El Greco, Goya, Rubens e Velázquez. Há também milhares de desenhos e pinturas dos alunos formados pela Faculdade de Bellas Artes de Madri.

9 – Campo del Moro
Paseo de la Virgen del Puerto, metrô Príncipe Pio

Localizado a oeste do Palácio Real, esses belos jardins trazem diferentes amostras de árvores, plantas e flores. Há também duas magníficas fontes: uma do século 17 e outra construída um século depois.

10 – El Capricho de Alameda de Osuna
Paseo de la Alameda de Osuna, metrô Canillejas

Em contraste com os demais parques da cidade, este possui estilo francês e foi desenhado por J.B. Mulot, o jardineiro de Maria Atonieta, Rainha da França no século 18, época em que foi inaugurado. Depois de anos de decadência, já que foi inclusive usado como quartel militar, este parque ganhou novo fôlego nos anos 70, quando foi restaurado.

Leia mais sobre: Madri - turismo na Espanha.

Você tem mais informações? Envie para Minha Notícia, o site de jornalismo colaborativo do iG


Contador de notícias