Descubra os encantos da capital paranaense, que abriga um dos festivais de teatro mais importantes de todo o Brasil

Jardim Botânico é um dos pontos turísticos mais visitados de Curitiba
Getty Images
Jardim Botânico é um dos pontos turísticos mais visitados de Curitiba
A capital do Paraná é considerada "o melhor destino cultural e melhor custo-benefício para turismo no Sul do País". Com o menor índice de analfabetismo entre as capitais, Curitiba foi a sede da primeira universidade do Brasil, a Federal do Paraná, fundada no ano de 1912. 

A cidade também é palco de um dos festivais de teatro mais importantes do país: o Festival de Curitiba , que acontece no mês de março.

Principais atrações

Jardim Botânico
Rua Eng°. Ostoja Roguski, s/n°
Telefone: (41) 3264-6994 

Inaugurado em 1991, o Jardim Botânico é um dos pontos turísticos mais visitados de Curitiba. Sua famosa estufa em estrutura metálica abriga espécies botânicas que são referência nacional e é rodeada por jardins criados no estilo dos jardins franceses. A sensação mesmo é a de estar em algum país europeu. Os mais dispostos podem fazer trilhas que estão disponíveis na mata nativa ao redor do Jardim Botânico. O local abriga, ainda, um museu com espaço para exposições, biblioteca e auditório. O espaço cultural Frans Krajcberg, atrás da estufa, conta com uma exposição permanente com 114 esculturas do artista e ambientalista. Horários: das 6 às 21h, no verão, e das 6 às 20h, no inverno.

Ópera de Arame
Rua João Gava, s/n°, Abranches
Telefone: (41) 3355-6071

Inaugurada em 1992, a Ópera de Arame serve de palco para os mais variados tipos de espetáculo
Getty Images
Inaugurada em 1992, a Ópera de Arame serve de palco para os mais variados tipos de espetáculo
Um dos cartões-postais mais famosos de Curitiba, a Ópera de Arame tem estrutura tubular e teto transparente. A grande atração é a passarela elevada, sobre um lago de 7200 metros quadrados, que dá acesso ao teatro. Os mais medrosos não devem olhar para baixo, pois o lago está visivelmente sob os pés dos visitantes. e tem capacidade para 1572 espectadores. A Ópera de Arame, que possui acesso para deficientes físicos, integra o Parque das Pedreiras, assim como o Espaço Cultural Paulo Leminski. Funciona de terça a domingo, das 8h às 22h.

Parque Barigui
BR 277 - Rodovia do Café, Km 0, Santo Inácio

O parque, inaugurado em 1972, tem 1,4 milhão de metros quadrados de área e é o mais frequentado de Curitiba. Há churrasqueiras, quiosques, pistas de bicicross e aeromodelismo, equipamentos para ginástica, restaurante, entre outras opções de lazer. No Birigui funciona, ainda, o Museu do Automóvel, a Casa da Leitura, o Teatro Maria Fumaça, Parque de Exposições e Centro de Convenções. O parque funciona diariamente.

Museu Oscar Niemeyer
Rua Marechal Hermes, 999 - Centro Cívico

Museu Oscar Niemeyer tem acervo com mais de duas mil peças
Getty Images
Museu Oscar Niemeyer tem acervo com mais de duas mil peças
Inaugurado em 2002, o , com obras dos paranaenses Alfredo Andersen, Theodoro De Bona, Miguel Bakun, Guido Viaro e Helena Wong, além de Tarsila do Amaral, Cândido Portinari, Oscar Niemeyer, Ianelli, Caribé, entre outros. Funciona de terça a domingo, das 10 às 18h.

Torre Panorâmica
Rua Professor Lycio G. de Castro Velozzo, 191
Telefone: (41) 3339-7613

Com 109 metros de altura, o que equivale a um prédio de 40 andares, a torre permite uma visão de 360 graus da cidade. No térreo há uma exposição de telefones antigos, pois ela foi construída pela Telepar, além de salas de projeções de vídeos. Funciona de terça a domingo, das 10h às 19h.

Passeio Público
Rua Luiz Leão, s/nº, Centro
Telefone: (41) 3223-6574

O primeiro parque público de Curitiba, inaugurado em 1886, ainda é muito procurado para caminhadas e passeios, devido à sua localização privilegiada, no centro da cidade. Foi o primeiro zoológico da capital paranaense e até hoje abriga pequenos animais. Seu imponente portão de entrada é uma réplica do que existiu no Cemitério de Cães de Paris. Funciona de terça-feira a domingo, das 6h às 20h. O aquário tem um horário diferenciado, também de terça a domingo, mas das 9h às 17h.

Santa Felicidade

Parada obrigatória para quem visita Curitiba, Santa Felicidade é um bairro onde estão muitos restaurantes famosos em Curitiba. Foi lá que se estabeleceram os primeiros imigrantes italianos no Paraná e os visitantes podem se deliciar com comidas típicas e vinho da colônia. Pelas ruas do bairro também é possível visitar lojas de artesanato, vinícolas e cantinas de vinho.

Memorial Árabe
Rua Luiz Leão, esquina com a Rua João Gualberto, Centro

Localizado na Praça Gibran Khalil Gibran, em frente ao Passeio Público, o memorial é uma homenagem ao povo árabe e abriga uma biblioteca pública com conexão à internet. O acervo é formado tanto por títulos universais quanto por títulos específicos da cultura árabe.

Memorial Japonês
Avenida Sete de Setembro, esquina com a Rua Francisco Rocha, Batel

A Praça do Japão foi revitalizada em 1993 e, naquele ano, ganhou a Casa da Cultura. Lá os visitantes têm um contato com a rica cultura japonesa, com origamis, ikebana e hai-kais.

Teatro Paiol
Largo Professor Guido Viaro, s/nº, Prado Velho

Construído em 1906, esse antigo depósito de pólvora do Exército foi transformado em espaço para as artes cênicas e musicais no final de 1971. O Paiol mantém as características da construção original, que é circular e tem projeto do arquiteto Abrão Assad. Na inauguração do teatro, o espaço com capacidade para 225 pessoas viu subirem ao palcos Vinicius de Moraes, Toquinho, Marília Medalha e o Trio Mocotó. Vinicius batizou o Paiol com uma dose de uísque e depois compôs a música “Paiol de Pólvora”.

Fonte da Memória

Localizada no Largo da Ordem (centro histórico), a fonte é cabeça de cavalo em bronze, que homenageia os colonos imigrantes. Eles vinham com suas carroças vender produtos hortifrutigranjeiros no centro da cidade e usavam o bebedouro da cidade para dar água aos seus animais. O bebedouro ficava próximo de onde hoje fica a fonte.


Acompanhe as novidades do iG Turismo pelo Twitter .

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.