Capital do País teve seu plano urbanístico elaborado pelo urbanista Lúcio Costa e muitas construções projetadas por Oscar Niemeyer

Uma cidade que começou a nascer como promessa de campanha e que, para surpresa geral da nação, foi cumprida. Assim foi iniciada a história de Brasília, alçada à categoria de capital do Brasil tão logo foi fundada, em 21 de abril de 1960.

Plano urbanístico de Brasília, conhecido como Plano Piloto, foi elaborado pelo urbanista Lúcio Costa
SXC
Plano urbanístico de Brasília, conhecido como Plano Piloto, foi elaborado pelo urbanista Lúcio Costa
Construída pelas mãos de homens de todos os cantos do País, Brasília teve seu plano urbanístico, conhecido como Plano Piloto, elaborado pelo urbanista Lúcio Costa. E muitos das suas construções, verdadeiros cartões-postais da cidade, são assinados pelo renomado arquiteto Oscar Niemeyer.

Por isso, essa cidade, tombada como Patrimônio da Humanidade, atrai fãs de arquitetura do mundo todo. Além da arquitetura, Brasília orgulha-se do seu céu, já que em poucas metrópoles do mundo é possível observar a beleza do céu de forma tão nítida e ampla. A beleza é tanta, que já inspirou músicos como Djavan e Toninho Horta a escreverem canções para o céu de Brasília.



Principais atrações

1 – Palácio da Alvorada
SHTN, Lago Paranoá. (61) 3411-4000.

Residência oficial do presidente da República, o Palácio da Alvorada foi projetado em 1956, antes mesmo da escolha do plano piloto de Brasília. Localizado às margens do Lago Paranoá, p Alvorada possui, ainda, uma pequena capela completando seu conjunto arquitetônico. A parede de azulejos dourados no hall de entrada é de autoria de Athos Bulcão, que assinou também a porta e o vitral da capela. Os jardins têm paisagismo de Burle Marx. A visita, que é gratuita, só contempla a parte externa do Palácio da Alvorada. Horário de visitação: somente às quartas-feiras, das 15 às 17h30.

2- Praça dos Três Poderes

Praça dos Três Poderes: espaço cívico de Brasília
SXC
Praça dos Três Poderes: espaço cívico de Brasília
Idealizada por Lúcio Costa e projetada por Oscar Niemeyer, a Praça dos Três Poderes é um espaço cívico onde os três poderes da República estão integrados: ali ficam o Supremo Tribunal Federal, sede do Poder Judiciário, o Congresso Nacional, sede do Poder Legislativo, e o Palácio do Planalto, sede do Executivo. Lá os turistas também param para tirar fotos com Os Candangos, nome pelo qual ficou conhecida a escultura Os Guerreiros, de Bruno Giorgi.

3 – Palácio do Planalto
Praça dos Três Poderes. (61) 3411-2317.

Com o nome original de Palácio dos Despachos, o Palácio do Planalto é onde fica o gabinete do presidente da República. Toda sexta-feira acontece a cerimônia do arriamento da Bandeira Nacional, com a presença de bandas militares, do Batalhão da Guarda Presidencial e dos Dragões da Independência, em uniformes de gala. É possível visitar a parte interna e apreciar inúmeras obras de arte de Alfredo Volpi, Athos Bulcão, Di Cavalcanti, Bruno Giorgi, entre outros, mas as visitas só acontecem aos domingos, quando o prédio está desocupado. Horário de visitação: domingo, das 9h30 às 15h.

4 – Congresso Nacional
Praça dos Três Poderes. (61) 3216-1717.

Nas cúpulas do Congresso Nacional ficam os plenários – na convexa fica a Câmara dos Deputados e na côncava, o Senado Federal. Na chapelaria existe um pequeno museu com os móveis do antigo Senado, que funcionou no Palácio Monroe, no Rio de Janeiro. No acervo artístico do Congresso podem ser apreciadas obras de Di Cavalcanti, Carybé, Maria Bonomi, entre outros artistas. Horário de visitação: todos os dias, inclusive finais de semana e feriados, das 9 às 17h. Visitas guiadas gratuitas são feitas a cada meia hora.

5 – Supremo Tribunal Federal
Praça dos Três Poderes. (61) 3217-4060.

Mais um projeto de Oscar Niemeyer na capital federal, o Supremo Tribunal Federal possui obras de artes espalhadas por suas dependências, além de um museu com móveis, togas e objetos pessoais de ex-ministros. A história das leis e de todas as constituições do Brasil também fica em exposição permanente. Horário de visitação: todos os dias, inclusive finais de semana e feriados, das 9 às 17h30. Visitas guiadas gratuitas são feitas a cada meia hora.

6 – Panteão da Pátria
Praça dos Três Poderes. (61) 3325-6244.

Construção em homenagem às figuras históricas que lutaram pela liberdade do País. O Panteão foi criado em memória do ex-presidente Tancredo Neves e presta uma homemagem especial também a Tiradentes. No seu acervo, além de documentos históricos, estão obras de arte. Horário de visitação: todos os dias, inclusive finais de semana e feriados, das 9 às 18h. Entrada gratuita.

7 – Espaço Oscar Niemeyer
Praça dos Três Poderes – Lote J. (61) 3224-9763.

O próprio Niemeyer assinou o projeto do espaço que leva seu nome e integra o Complexo Cultural da Praça dos Três Poderes. No local há um auditório com capacidade para cinquenta pessoas, salão de exposição e salas de trabalho. Material iconográfico sobre o trabalho de Oscar Niemeyer em Brasília também está em exposição. Há, ainda, fotos dos principais projetos do arquiteto no resto do Brasil e no mundo.

8 – Itamaraty
(61) 3411-8051

Sede do Ministério das Relações Exteriores abriga obras de arte antigas e modernas e fica aberta diariamente à visitação. Os tours precisam ser agendados pelo telefone. Não há número mínimo para que a visitação seja feita com guia, mas o número máximo fica limitado a trinta pessoas. Apesar de receber visitantes de domingo a domingo, inclusive em feriados, o Palácio Itamaraty fica fechado para o público em dias em que haverá cerimônia no local.

9 – Catedral
Eixo Monumental Leste. (61) 3224-4073.

Pensada inicialmente por Niemeyer para ser um centro ecumênico, essa que é uma das principais obras do arquiteto acabou se transformando em uma igreja católica. Na entrada da Catedral há um campanário com sinos doado pelo governo espanhol, além dos quatro evangelistas: São João, São Mateus, São Lucas e São Marcos, todos em bronze e medindo três metros de altura, assinados por Alfredo Cheschiatti. Uma das atrações da parte interna é a Via Sacra de Di Cavalcanti. Horário de visitação: segunda-feira, das 8 às 17h, e de terça a domingo, das 8 às 18h.

10 – Torre da TV
Eixo Monumental. (61) 3322-6611.

Lúcio Costa inspirou-se na Torre Eiffel, de Paris, para criar a Torre de TV. Construída em duas etapas, ela é o ponto mais alto de todo o Plano Piloto, com 224 metros de altura. A 75 metros de altura, onde fica o Mirante, é possível avistar todo o Eixo Monumental. A 25 metros funciona o Museu Nacional de Gemas e no térreo, nos finais de semana, acontece a mais tradicional feira de artesanato da cidade.

11 – Memorial JK
Eixo Monumental Lado Oeste, Praça do Cruzeiro. (61) 3226-7860 / 3225-9451.

Construído perto de onde foi realizada a primeira missa de Brasília, o Memorial JK guarda a memória de Juscelino Kubitschek. Lá ficam os restos mortais do fundador da atual capital federal, além de objetos pessoais dele e da sua mulher, dona Sarah. No local funcionam, ainda, um auditório e uma biblioteca com três mil livros que pertenceram ao ex-presidente. Horário de visitação: de terça a domingo, das 9 às 18h. Ingresso: R$ 4.

12 – Lago Paranoá
(61) 8419-7192

Barca Brasília sai do cais do Bay Park Hotel e leva turistas para passeio no Lago Paranoá
SXC
Barca Brasília sai do cais do Bay Park Hotel e leva turistas para passeio no Lago Paranoá
Um final de tarde sobre as águas do Lago Paranoá, em Brasília, é diversão garantida. Com capacidade para cinqüenta pessoas, a Barca Brasília parte do cais do Bay Park Hotel e segue pela raia norte do lago artificial. A chamada “Rota do Charme” percorre diversos pontos de Brasília, como a Concha Acústica, o Museu de Arte de Brasília, o Palácio da Alvorada, a Ponte JK, a Ermida Dom Bosco, entre outros. O passeio custa R$ 50 por pessoa.


Acompanhe mais notícias do iG Turismo pelo Twitter .


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.