Para quem gosta de praia, dunas e piscinas naturais: uma vila despretensiosa, de construções rurústicas, erguida em equilíbrio

Itaúnas, no Espírito Santo: além de belas paisagens, a região é conhecida por suas baladas que duram até o amanhecer
mandala / Twitter
Itaúnas, no Espírito Santo: além de belas paisagens, a região é conhecida por suas baladas que duram até o amanhecer

As dunas que atingem até 30 metros de altura com suas areias douradas e finíssimas soterraram a cidade entre os anos 1950 e 1970. Mas o vilarejo renasceu do outro lado do Rio Itaúnas. A criação do parque estadual em 1991 garantiu que os seus diversos ecossistemas (dunas, manguezal, restinga, Mata Atlântica e alagados) e suas praias ficassem protegidas para você. Além disso, no local também está presente o Projeto Tamar, que cuida da preservação de tartarugas marinhas.

Estando lá, uma visita às ruínas da primeira vila é, no mínimo, um passeio curioso. Pode-se também optar pelos quatro quilômetros da Trilha Buraco do Bicho, e caminhar por áreas de restingas e dunas – com a sombrinha de pitangueiras e cajueiros. Se você gosta de navegar, invista num passeio de canoa pelo Rio Itaúnas.

É preciso ter disposição, e muita, para enfrentar o agito noturno. Explicação: a “balada” começa de madrugada, mesmo, e se estende até o sol raiar.

Como chegar
Tanto para quem sai de São Paulo quanto para quem sai do Rio de Janeiro basta seguir a BR-101 até Conceição da Barra, depois de São Mateus. De lá até Itaúnas são 29 quilômetros, sendo uma boa parte de estrada de terra. O aeroporto mais próximo fica em Vitória.

Onde ficar
Pousada Bem-Te-Vi
Pousada Solar de Itaúnas
Pousada dos Corais
Estalagem Vila Tânia

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.