Conheça fortificações e muralhas no século 16 na capital baiana

A posição estratégica de Salvador, em frente a Baía de Todos os Santos, atraiu estrangeiros do Velho Continente e transformou a cidade em um dos pontos mais visitados do Novo Mundo. O resultado é a construção de uma região de muralhas que defendesse as belezas naturais de ataques indígenas e invasões de saqueadores:

Forte São Marcelo

Forte São Marcelo, em Salvador, já funcionou como presídio
Flickr/ Turismo Bahia
Forte São Marcelo, em Salvador, já funcionou como presídio
É considerado o único forte de construção circular localizado dentro do mar. Já funcionou como presídio e proteção contra uma provável terceira invasão holandesa a Salvador, mas hoje o único grande movimento é de barcos na Baía de Todos os Santos e visitantes pelas salas do espaço cultural que funciona no forte desde 2006. Acesso de barco pelo Centro Náutico de terça a domingo das 9h às 18h.

Forte de Santo Antônio da Barra
Largo do Farol da Barra, s/nº
Tel.: (71) 3264-3296

Salvador ainda nem era a primeira capital do Brasil quando essa fortificação foi levantada, em 1534. Símbolo da cidade, o forte é sede do Museu Náutico da Bahia.

Forte de São Diogo
Tel.: (71) 3267-3307

Localizado na ponta direita do Porto da Barra, esse forte foi construído para atuar com os Fortes de Santo Antonio da Barra e, principalmente, com o Forte de Santa Maria, de forma a impedir a invasão inimiga pelas praias dessa região. Hoje é sede do projeto de Fortificações Históricas e da associação Brasileira dos Amigos das Fortificações Militares e Sítios Históricos. De terça a domingo, das 9 às 12h e das 13h30 às 17h.


Acompanhe as novidades do iG Turismo pelo Twitter .

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.